Redação Online: o guia completo para dominar a escrita em vestibulares

Sabemos o quão desafiadora pode parecer a redação, especialmente quando se trata de vestibulares e ENEM. Pois muitas vezes, é vista como um verdadeiro “bicho de sete cabeças”, capaz de despertar ansiedades e dúvidas mesmo nos estudantes mais dedicados.

Por outro lado, queremos assegurar a você que não precisa ser um mestre da literatura para se sair bem nesta tarefa. Por isso, trouxemos o guia completo da redação.

Guia completo da redação

Aqui no guia completo da redação, você vai descobrir que escrever uma redação excelente está ao alcance de todos. Por isso, vamos explorar cada aspecto da redação – desde a sua estrutura básica até as nuances mais complexas que são frequentemente cobradas nos vestibulares e no ENEM.

Afinal, nosso objetivo é desfazer seus medos e incertezas, mostrando que com as técnicas e orientações corretas, você pode, sim, transformar a redação de um obstáculo temido em uma oportunidade brilhante para demonstrar seu conhecimento e habilidade.

Então, respire fundo e relaxe. Estamos aqui para te guiar nessa jornada. Vamos juntos desvendar os segredos de uma redação bem-sucedida e transformar o que antes era receio em confiança. Vamos lá, você pode confiar na gente, confira agora o guia completo da redação!

O que é redação?

redação é uma forma de expressão escrita que permite ao indivíduo comunicar ideias, emoções, opiniões e informações de maneira estruturada e coerente. Na vida de um estudante, redação é onipresente:

Nas redes sociais:

Ao responder a um comentário nas redes sociais com uma resposta bem elaborada também é uma forma de redação. Aqui, você organiza suas ideias para expressar sua opinião de forma clara.

Nos estudos:

Ao escrever um resumo dos seus apontamentos de aula, você utiliza a redação para sintetizar e entender melhor o material. Esse processo ajuda a organizar os conceitos chave e facilita a revisão futura, reforçando sua compreensão e memória do que foi estudado.

No lazer:

Criar uma postagem detalhada no Twitter ou Instagram sobre sua última viagem é uma forma de redação descritiva. Ao compartilhar suas experiências, você está, na verdade, praticando a arte de descrever cenários, emoções e momentos únicos, capturando a essência da sua aventura para seus seguidores.

No ambiente acadêmico:

Escrever um texto  para a escola ou faculdade, em que  você apresenta argumentos sobre um tema específico, é um exemplo clássico de redação dissertativa.

Em resumo, a redação está presente em várias formas de comunicação escrita do nosso dia a dia. Além disso, no Redação Online, focamos em aprimorar essa habilidade em todas as suas formas, oferecendo suporte para que você possa se expressar melhor em qualquer contexto, seja ele acadêmico, profissional ou nas interações cotidianas online.

Por essa razão, aqui no Redação Online, fizemos esse guia completo para você. O objetivo é fornecer as ferramentas e o conhecimento necessários para que aprimore suas habilidades de escrita e se torne mais confiante e competente em suas redações.

Descubra mais sobre como podemos transformar a sua escrita, tornando-a mais eficaz e atraente em qualquer situação.​

O que é redação no Vestibular?

No contexto do vestibular, a redação é uma ferramenta de avaliação que testa não apenas o conhecimento e a habilidade linguística do candidato, mas também a sua capacidade de pensar criticamente, argumentar de forma lógica e expressar ideias de maneira coesa, com uso de conectivos,  e coerente.

Afinal, é o momento no qual o estudante tem a oportunidade de demonstrar seu repertório cultural, criatividade e perspectiva única sobre temas relevantes da atualidade, com esse guia completo você irá dominar qualquer redação!

Portanto, a redação no vestibular muitas vezes é o diferencial que pode decidir a aprovação de um candidato, dada a sua importância no cômputo geral dos pontos. Em exames como o ENEM, principalmente, uma redação bem escrita pode ser a chave para o sucesso na conquista de uma vaga na universidade desejada.

Qual a importância da Redação?

A habilidade de redigir textos é crucial em diversos aspectos da vida cotidiana e profissional. Todavia, no ambiente acadêmico, a redação é usada para avaliar a capacidade de um estudante em organizar pensamentos de forma lógica, apresentar argumentos e utilizar a modalidade formal da língua. 

Além disso, no mundo profissional, a habilidade de escrever bem é altamente valorizada, pois está diretamente relacionada com a capacidade de comunicar ideias de forma eficaz, influenciar decisões e liderar iniciativas.

Enfim, a redação é uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento pessoal. Pois ela ajuda a aprimorar o pensamento crítico, facilita a autoexpressão e a reflexão, e permite a articulação de ideias e sentimentos de maneira mais clara e persuasiva.

A importância da redação em vestibulares

A redação é um componente crucial, não apenas em vestibulares, mas também em muitos aspectos da vida profissional. Vamos explorar a sua importância:

1. Desempenho no ENEM

Contudo, uma nota baixa em redação pode ser um fator limitante significativo. Por exemplo, tirar zero na redação do ENEM automaticamente desqualifica o candidato a participar de programas como SISU,PROUNI e FIES.

2. Critério de desempate

Só para exemplificar, em muitos casos, a nota da redação é usada como primeiro critério de desempate em processos seletivos para bolsas de estudo em faculdades particulares ou para vagas em instituições públicas.

3. Quadro comparativo

A diferença entre candidatos com notas altas e baixas na redação, mesmo com notas semelhantes em outras áreas, pode ser decisiva. Veja:

Guia completo da redação

A importância da redação no âmbito profissional

1. Habilidades de escrita e empregabilidade:

Uma comunicação escrita ineficaz é frequentemente citada como motivo para desemprego ou demissões. Pesquisas mostram que uma porcentagem significativa de profissionais que apresentam escrita deficiente enfrentam desafios na carreira.

Quais os tipos de redação?

A redação é uma ferramenta poderosa de comunicação e expressão. No mundo acadêmico e profissional, diferentes tipos de redação são utilizados para diversos propósitos. Por isso, vamos explorar os principais tipos de textos, destacando suas características únicas.

O que é tipologia textual?

Então, vamos lá! Primeiro, tipologia textual? Muita gente associa tipologia textual apenas ao estilo dissertativo-argumentativo, especialmente quando pensa no ENEM. Mas, sabia que há uma diversidade maior de tipos textuais que podem aparecer em diversos vestibulares? Vamos apresentar aqui os principais para você:

Narrativa:

Este tipo de texto conta uma história, com personagens, um enredo, um cenário, um conflito e uma conclusão. É comum em contos, romances e crônicas.

Descritivo:

Como o próprio nome diz, este texto descreve características de pessoas, objetos, lugares ou situações. É muito utilizado em relatos de viagem, descrições de personagens em obras literárias, entre outros.

Dissertativo:

O texto dissertativo é aquele que discute ideias, conceitos, pontos de vista. Pode ser expositivo, quando apenas apresenta um tema, ou argumentativo, quando defende um ponto de vista com argumentos.

Injuntivo:

Esse tipo de texto tem como objetivo instruir o leitor, dar ordens ou conselhos. É comum em manuais de instrução, receitas culinárias e regras de jogos.

Institucional:

Por fim, os institucionais têm como função representar ou comunicar aspectos de uma instituição. São frequentes em relatórios de empresas, documentos oficiais, comunicados e publicações corporativas.

E claro, seja qual for o tipo ou gênero textual, nossa equipe no Redação Online está pronta para te ajudar a aprimorar suas habilidades de escrita, com esse guia completo e com as nossas correções.

Você acha que acabou por aí? Além dos tipos de texto, existem também os gêneros textuais, cada um com sua particularidade e propósito. Contudo, não se preocupe, não é tão complicado quanto parece! Conforme você pratica e escreve, cada aspecto desses estilos de texto se torna mais claro e compreensível.

Quais os principais gêneros textuais?

Você acha que acabou por aí? Além dos tipos de texto, existem também os gêneros textuais, cada um com sua particularidade e propósito. Mas não se preocupe, não é tão complicado quanto parece! Conforme você pratica e escreve, cada aspecto desses estilos de texto se torna mais claro e compreensível.

1. Artigo de Opinião

Você já teve aquela vontade de expressar sua opinião sobre um tema polêmico? É exatamente isso que faz um artigo de opinião. Ademais, ele traz um ponto de vista pessoal sobre assuntos atuais, convidando o leitor a refletir e, quem sabe, até mudar de ideia.
Características: persuasivo, argumentativo, e expressa opiniões pessoais.

2. Notícia

Quando você lê o jornal ou clica em um link sobre o que está acontecendo no mundo, está diante de uma notícia. Objetividade e clareza são essenciais aqui, afinal, o objetivo é informar sem emitir opiniões pessoais.

Características: informativo, objetivo, e focado em fatos recentes.

3. Crônica

Sabe aqueles textos que te fazem sorrir com histórias do dia a dia ou te levam a uma viagem de reflexão? Pois, essas são as crônicas, um gênero textual que mistura realidade, reflexão e, muitas vezes, um toque de humor.

4. Relato Pessoa

Lembra daquela história emocionante que você contou para os amigos? Um relato pessoal é assim: uma narrativa sobre experiências e emoções vividas, contada de forma pessoal e intimista.

Características: narrativa em primeira pessoa, com ênfase em experiências pessoais.

5. Resenha Crítica

Não confunda com resumo! Uma resenha crítica vai além, analisando e avaliando obras, como filmes, livros ou peças de teatro. Então, aqui, você expõe sua visão crítica, mas sempre fundamentada.
Características: análise crítica de obras, como livros ou filmes, com opiniões e descrições.

6. Manual de Instruções

Se você já montou um móvel ou instalou um aplicativo com a ajuda de instruções, então já se deparou com este gênero textual. Ou seja, claro e direto, ele guia passo a passo para realizar uma tarefa específica.

7. Reportagem

Aprofundando-se mais do que uma notícia, a reportagem investiga, explora e analisa um assunto em detalhes. É informação com contexto, incluindo entrevistas, dados e análises.


Em seguida, além desses gêneros textuais que abordamos, existem muitos outros que enriquecem nossa forma de comunicação. Sem dúvida, cada um tem seu valor e importância, refletindo as diversas maneiras como expressamos nossas ideias, emoções e informações. Por exemplo:

8. Editorial

Características: opinião institucional de um veículo de comunicação sobre temas atuais. Por exemplo: um editorial de um jornal expressando posicionamento sobre uma política pública.

9. Carta Argumentativa

Características: estrutura de carta, apresentando argumentos para persuadir o leitor. Por exemplo: uma carta aberta a um político, reivindicando melhorias na educação.

10. Diário

Características: registro pessoal de eventos, pensamentos e sentimentos, geralmente íntimo. Por exemplo: um trecho de um diário pessoal, descrevendo experiências diárias.


Em resumo, é importante lembrar que, embora não tenhamos abordado todos os gêneros textuais existentes – pois são realmente inúmeros –, focamos nos principais para proporcionar uma compreensão ampla e útil.

Por isso, esperamos que guia completo da redação ajude você a reconhecer e apreciar a diversidade e a riqueza dos gêneros textuais em suas leituras e escritas diárias

Como se faz uma redação?

Fazer uma redação eficaz depende, primeiramente, do entendimento da tipologia textual requisitada. Afinal, cada tipo de texto tem suas próprias regras e características.

Por exemplo, uma redação descritiva foca na descrição detalhada de lugares, pessoas ou eventos. Contudo, uma narrativa desenvolve uma história com personagens, enredo e clímax .

No entanto, para concursos e vestibulares, especialmente o ENEM, a redação dissertativa-argumentativa é a mais solicitada, uma vez que este tipo de texto exige que o autor desenvolva uma tese sobre um tema proposto, apresentando argumentos sólidos e coerentes para sustentá-la. Então, vamos explorar como você pode estruturar uma redação dissertativa-argumentativa eficiente.

Redação dissertativa-argumentativa

O texto dissertativo-argumentativo é uma forma de expressão escrita que tem como principal objetivo persuadir ou convencer o leitor através de argumentos baseados em lógica e razão.

Dessa forma, esse tipo de texto é amplamente utilizado em exames como o ENEM e em diversas situações acadêmicas e profissionais. Contudo, vamos destrinchar suas características e elementos chave.

Argumentação e estrutura do texto dissertativo

1. Definição e Objetivo

  • O texto dissertativo-argumentativo busca defender uma tese ou ponto de vista sobre um tema específico.
  • Seu objetivo é analisar, discutir e apresentar argumentos que justifiquem e convençam o leitor da validade dessa perspectiva

2. Elementos centrais

  •  Tese: a ideia central que será defendida no texto.
  •  Argumentos: razões, fatos e exemplos utilizados para sustentar a tese.
  • Conclusão:  o fechamento do texto, que pode ser uma síntese ou uma proposta de intervenção.

A Conclusão: Síntese vs. Proposta de Intervenção

Síntese:

Um resumo do que foi argumentado, reafirmando a tese.

Proposta de Intervenção:

Comum na redação do ENEM, é onde se sugere soluções práticas e detalhadas para os problemas abordados no texto. Ao dominar a arte do texto dissertativo-argumentativo, você adquire a capacidade de expressar suas opiniões de forma estruturada e convincente.

Entretanto, essa habilidade não apenas é valiosa para exames e contextos acadêmicos, mas também é crucial no desenvolvimento profissional e pessoal.

E lembre-se, nossa plataforma está aqui para ajudá-lo a aprimorar suas habilidades de escrita, oferecendo correções detalhadas e feedback construtivo em cada etapa do seu aprendizado.

Qual é a estrutura de uma redação?

Entender a estrutura de uma redação é crucial para qualquer vestibulando. Afinal, é através dessa estrutura que você consegue organizar suas ideias e argumentos de forma clara e eficiente. Todavia, vamos focar aqui na estrutura da redação dissertativa-argumentativa, a mais comum em vestibulares como o ENEM.

Introdução

introdução é a sua porta de entrada. Aqui, você apresenta o tema e expõe sua tese principal. É importante ser claro e direto, sobretudo, capturando a atenção do leitor. Por isso, uma dica de ouro é contextualizar o tema, mostrando sua relevância.

Desenvolvimento

Aqui é onde a mágica acontece! No desenvolvimento, você vai argumentar, bem como trazer informações, dados e exemplos que sustentam sua tese. Todavia, em redações como a do ENEM, é comum dividir esta parte em dois parágrafos, cada um abordando um ponto de vista diferente.

Conclusão

Na conclusão, você retoma as principais ideias apresentadas e propõe uma solução ou reflexão final. Contudo, se estiver escrevendo para o ENEM, lembre-se da importância de incluir uma proposta de intervenção social, que demonstre sua capacidade de aplicar o conhecimento para melhorar o mundo à sua volta.

Nesse sentido, agora que você já tem uma noção geral, que tal mergulhar mais fundo na estrutura da redação do ENEM? É aqui que você realmente vai brilhar! Afinal, vamos te mostrar como dominar cada competência avaliada, como criar argumentos sólidos e como também fechar sua redação com uma proposta de intervenção. Então, fique ligado!

Como é a estrutura da redação do Enem?

Dominar a estrutura da redação no ENEM é crucial para atender às cinco competências de avaliação. Pois, uma estrutura bem organizada e coesa não só facilita a compreensão do leitor, mas também demonstra sua habilidade em articular pensamentos de maneira lógica e convincente. Portanto, vamos entender cada parte desta estrutura: introdução, desenvolvimento e conclusão.


Como fazer a introdução?

Certamente, na introdução, ou seja, no 1° parágrafo, você estabelece as bases do seu texto. Sem dúvida, é essencial capturar a atenção do leitor e apresentar claramente a tese ou argumento central.

Apresentar o tema: inicie com palavras-chaves relacionadas ao tema proposto, seguidas de um repertório sociocultural relevante.

Definir sua tese: declare seu posicionamento sobre o tema e esboce dois argumentos principais que serão desenvolvidos posteriormente.

Fechamento: conclua o parágrafo com uma frase que ligue a introdução ao desenvolvimento, colocando o argumento 1 e 2.

Como fazer o desenvolvimento?

Nos 2º e 3º parágrafos, concentre-se em:

1. Retomar argumentos: comece cada parágrafo retomando um dos argumentos mencionados na introdução.

2. Usar repertório sociocultural: apresente informações culturais, históricas ou de qualquer outra natureza que reforcem seus argumentos.

3. Aprofundamento Crítico: desenvolva seu argumento, mostrando entendimento crítico e aprofundado sobre o tema.

4. Frase de conclusão: finalize cada parágrafo de forma coesa, resumindo ou reforçando a ideia principal.

Como fazer a conclusão?

No 4º parágrafo, sua missão é:

  1. Ressaltar a necessidade de resolução: inicie com uma frase que destaque a importância de resolver o problema apresentado.
  2. Proposta de Intervenção: elabore uma solução prática e detalhada, identificando o agente, a ação, o meio-modo, o efeito e o detalhamento da intervenção.
  3. Fechamento: relacione a conclusão com o repertório sociocultural mencionado na introdução, a fim de criar um ciclo completo e coeso no texto.

O que não pode faltar na Redação do ENEM?

Agora que você já conhece a estrutura da redação do ENEM, vamos detalhar os elementos cruciais para garantir uma nota máxima, uma vez que cada um desses aspectos desempenha um papel vital em tornar sua redação coesa, convincente e completa. Por isso, vamos explorar!

Guia completo da redação

1. Modalidade formal da língua portuguesa

Entender a modalidade formal da língua portuguesa significa mais do que apenas evitar gírias e informalidades, já que envolve dominar a estrutura sintática, usar corretamente a concordância verbal e nominal, e demonstrar precisão no uso de vocabulário. Contudo, desvios gramaticais podem prejudicar a clareza do seu texto e impactar negativamente a sua pontuação.

Dessa maneira, estude estes assuntos para dominar a competência 1:

Estrutura sintática

  • Períodos truncados;
  • Justaposição de orações ou períodos;
  • Excesso, duplicação, ausência de palavras.

Desvios

  • acentuação;
  • separação silábica (translineação);
  • ortografia;
  • maiúsculas/minúsculas;
  • hífen;
  •  crase;
  • pontuação;
  • regência;
  • paralelismo sintático concordância emprego de pronomes tempos e modos verbais.

2. Argumentos

Ademais, os argumentos são a espinha dorsal da sua redação. Por isso, eles devem ser lógicos, bem fundamentados e relevantes para o tema. Outrossim, uma boa prática é apoiar cada argumento com evidências ou exemplos, o que reforça a sua tese e demonstra sua capacidade de reflexão crítica sobre o assunto.

Quais são os  tipos de argumentos e exemplos?

  • Argumento de autoridade: citações de especialistas ou pessoas conceituadas.
  • Argumento conceitual ou técnico: uso de léxico técnico ou citações de especialistas no tema.
  • Argumento por provas concretas: apresentação de dados, pesquisas, alusões históricas, etc.
  • Argumento de “consenso” ou princípio ético: valores éticos e morais universais.
  • Argumento por exemplificação: uso de exemplos ou narrativas ilustrativas.
  • Argumento de causa e consequência: relação causal entre dois fatos.
  • Argumento de apelo emocional: ideias que provocam emoções ou sentimentos.
  • Argumento por exclusão, refutação: objeção a argumentos contrários ao defendido.
  • Argumento de Comparação: comparação entre elementos para chegar a uma conclusão.
  • Argumento de justificativa ou explicação: explicação ou justificativa de um enunciado anterior.
  • Argumento por escala argumentativa: relação de gradação crescente para uma conclusão, com operadores como “até mesmo”.

Os argumentos são fundamentais para você defender a sua tese na redação do ENEM. Mas, o que é uma tese? Basicamente, a tese é a defesa do seu ponto de vista. Na redação do ENEM, ela pode ser chamada de tese argumentativa ou simplesmente argumento 1 e argumento 2. Portanto, o importante é que ela não pode faltar em sua redação.

Existem alguns argumentos que se encaixam na maioria dos temas. São eles:

  1. Negligência governamental;
  2. Omissão familiar;
  3. Influência midiática;
  4. Banalização;
  5. Individualismo;
  6. Omissão escolar.

Esses argumentos são versáteis e podem ser aplicados em diversos temas, com isso, tornando sua redação mais estratégica e bem fundamentada.

E temos um presente especial aqui no guia completo da redação! Clique aqui e receba um PDF com seis argumentos de bolso que preparamos especialmente para ajudá-lo a brilhar em suas redações.

3. Elementos coesivos

Elementos coesivos são essenciais para garantir que sua redação flua de maneira lógica e coesa, isto é, eles ajudam a conectar as ideias entre parágrafos (coesão interparágrafos) e dentro deles (coesão intraparágrafos).

Contudo, a utilização de sinônimos também é uma estratégia eficaz para evitar repetições e manter o texto dinâmico na construção de uma redação, especialmente para o ENEM, a coesão é um aspecto crucial.

Dessa forma, ela se refere ao uso eficiente de elementos coesivos que conectam palavras, frases e parágrafos, criando um fluxo lógico e compreensível no texto.

Para uma avaliação máxima, observe:

  • Presença dos elementos coesivos: certifique-se de que cada parágrafo contenha pelo menos um elemento coesivo, e que haja operadores argumentativos iniciando pelo menos dois parágrafos. Isso garante uma transição suave de ideias.
  • Evite repetições: verifique se os mesmos elementos coesivos não estão sendo repetidos excessivamente. Variedade é essencial para manter o texto interessante e fluido.
  • Uso adequado: certifique-se de que os elementos coesivos estão sendo usados corretamente. Eles devem aprimorar a compreensão do texto, não complicá-la.

Tipos de coesão: Intraparágrafo e Interparágrafos

  • Coesão Intraparágrafo: refere-se ao uso de elementos coesivos dentro de um único parágrafo. Afinal, eles ajudam a manter a coerência interna e a clareza das ideias apresentadas.
  • Coesão Interparágrafos: é a habilidade de ligar diferentes parágrafos de forma lógica e fluida. Isso é fundamental para manter a estrutura e o argumento do texto coesos do início ao fim.

Então, entenda melhor na imagem a seguir:

Guia completo da redação

Todavia, é importante Lembrar que dominar essas técnicas é um passo para conquistar uma nota alta na redação. Por isso, a prática constante e a leitura atenta podem melhorar significativamente suas habilidades de escrita.

4. Projeto de Texto

planejamento prévio do que será escrito, ou projeto de texto, é crucial. Ele ajuda a organizar suas ideias, estruturar os parágrafos e desenvolver argumentos de forma lógica. Afinal, um bom projeto de texto evita divagações e mantém o foco no tema proposto.

Como elaborar um bom projeto de texto para a redação ?

Ao se preparar para redigir um texto, especialmente para exames como o ENEM, surge a pergunta: “Como se faz um projeto de texto?”. Por isso, a chave está, sem dúvida, em entender o projeto de texto como um plano ou esboço que antecede a escrita, definindo a estrutura e organização das ideias. Entenda o projeto de texto:

O que é o projeto de texto? É um guia que você cria antes de começar a escrever, onde decide os principais pontos e argumentos que irá abordar. É como um mapa que orienta sua jornada de escrita, garantindo que todas as partes importantes sejam cobertas e que o texto flua de maneira lógica e coesa.

Como fazer um projeto de texto? Comece definindo os principais argumentos ou ideias que deseja discutir. Em seguida, estruture o texto em introduçãodesenvolvimento e conclusão, decidindo o que será abordado em cada parte.

Dicas importantes:

  • Prática e flexibilidade: um bom projeto de texto requer prática. Com o tempo, você aprenderá a adaptá-lo às necessidades de diferentes temas e estilos de redação.
  • Leitura e pesquisa: ampliar seu repertório cultural e estar atualizado com eventos atuais são fundamentais para enriquecer seus argumentos.
  • Revisão cuidadosa: após escrever, revise seu texto para garantir que segue o projeto planejado e mantém a coesão e coerência.

Desse modo, dominar a arte de criar um projeto de texto eficiente é um passo crucial para alcançar sucesso em redações de exames e concursos, a fim de permitir que você expresse suas ideias de maneira clara e impactante.

5. Repertório Sociocultural

Enriquecer seu argumento com referências culturais, históricas ou sociais demonstra sua capacidade de relacionar o tema com o mundo ao seu redor. Todavia, isso pode incluir dados estatísticoscitações de autores renomados, referências a filmes, séries e acontecimentos históricos relevantes.

O repertório sociocultural é composto por informações, fatos, citações ou experiências que enriquecem a discussão proposta na redação. Ele deve ser:

  • Legitimado: sempre cite a fonte, seja um autor, um filme, um estudo ou um site. Por exemplo, dizer “Estudos da Universidade Federal do Maranhão mostram que…” é mais eficaz do que um vago “Estudos apontam que…”
  • Pertinente: associe seu repertório ao tema da redação. Por exemplo, se o tema for “O estigma das doenças mentais na sociedade brasileira”, você pode referenciar a Constituição Federal de 1988 sobre o direito à saúde.
  • Uso produtivo: vincule o repertório à discussão de forma que agregue à sua argumentação. Por exemplo, citar a Constituição e discutir como ela se relaciona com o estigma das doenças mentais no Brasil.
desconto de 15% para quem assinar o plano


Então, será que você já usou um repertório sociocultural sem perceber? Vamos ver alguns exemplos práticos!

História e personalidades: referências a fatos históricos ou figuras influentes podem dar peso aos seus argumentos.

Literatura e artes: citando autores, obras ou movimentos artísticos, você demonstra uma compreensão ampla dos temas culturais.

Meios de comunicação: referências a jornais, revistas ou redes sociais podem contextualizar sua redação no mundo atual. Não se preocupe em escolher o “melhor” repertório. O mais importante é como você o utiliza! Vamos responder algumas dúvidas frequentes sobre repertório sociocultural, de forma a esclarecer ainda mais.

Exemplos de repertório sociocultural: estes podem incluir desde conceitos filosóficos até referências a filmes populares.

Quais repertórios usar?: escolha aqueles que melhor se encaixam no tema e que você se sente confortável em discutir.

Repertório “Coringa”: são aqueles que se adaptam a vários temas, como conceitos de justiça, liberdade ou igualdade.

Por isso, com estas dicas, esperamos que você se sinta mais confiante para incorporar um repertório sociocultural diversificado em suas redações.

6. Proposta de Intervenção:

Para cada problema apresentado, sua redação deve oferecer uma proposta de intervenção viável e bem elaborada. Isso porque, essa proposta deve estar alinhada ao tema, aos argumentos apresentados e respeitar os direitos humanos. Por isso, detalhar a ação, o agente, os meios e os efeitos esperados são partes fundamentais de uma boa proposta de intervenção.

A proposta de intervenção é um aspecto diferenciador na redação do Enem, avaliada sob a competência 5. Essa parte exige que o estudante proponha soluções para os problemas abordados no texto, respeitando os direitos humanos e demonstrando capacidade de reflexão e análise crítica.

Então, entender como estruturar uma proposta de intervenção eficaz é fundamental para obter uma pontuação alta na redação.

O que é a proposta de intervenção?

A proposta de intervenção na redação do Enem é a sua sugestão para resolver ou mitigar o problema apresentado no tema. Por esse motivo, ela deve ser prática, viável, e respeitar os direitos humanos. Portanto, uma proposta bem elaborada deve conter cinco elementos-chave: agente, ação, meio/modo, efeito e detalhamento.

Elementos da proposta de Intervenção

Agente: define quem ou qual entidade será responsável por realizar a ação proposta.

Ação: descreve o que deve ser feito para enfrentar o problema.

Meio/Modo: indica como a ação será realizada, incluindo os recursos necessários.

Efeito: aponta os resultados esperados após a implementação da ação.

Detalhamento: fornece informações adicionais para enriquecer a proposta.

Dúvidas comuns

  • Como fazer uma conclusão com proposta de intervenção?: a conclusão da sua redação deve resumir brevemente os pontos abordados e apresentar a proposta de intervenção, incluindo todos os cinco elementos essenciais.
  • Quais são os exemplos de proposta de intervenção?: exemplos podem incluir ações governamentais para promover a educação, programas de conscientização para questões ambientais, bem como as iniciativas comunitárias para inclusão social.
  • Quais são os agentes comuns na proposta de intervenção?: governos, ONGs, escolas, comunidades, bem como indivíduos são agentes comuns que podem ser mobilizados em propostas de intervenção.
  • Quais são os elementos essenciais na conclusão?: os elementos essenciais são agente, ação, meio/modo, efeito, bem como o detalhamento.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Redação Online (@redacaonline)

Acabou de dominar a proposta de intervenção? Ufa! Mas calma aí! Saber o que não fazer é tão crucial quanto saber o que fazer em uma redação. Dessa forma, a seguir, vamos listar os erros mais comuns que podem atrapalhar qualquer redação, seja no Enem ou em outros exames. Então, fique ligado para não cair nessas armadilhas!

Quais erros não cometer em uma?

Uso de Linguagem Informal: evite gírias ou expressões coloquiais, ou seja, mantenha um tom formal e respeitoso.

Fugir do tema ou tangenciar: entenda a diferença entre tema (o que é pedido) e assunto (contexto mais amplo). Manter-se estritamente ligado ao tema é crucial, sem dúvida.

Falhas na coesão: elementos coesivos são essenciais para a fluidez do texto. Por isso, conheça suas funções e evite inadequações, como confundir “portanto” com “contudo”.

Reprodução do Caderno de Questões: seja criativo e original em suas argumentações.

Uso de língua estrangeira: mantenha-se fiel à língua em que a redação deve ser escrita.

Erros gramaticais comuns: atenção a aspectos como concordância, regência, pontuação, bem como o uso correto de maiúsculas e minúsculas.

Desrespeito aos Direitos Humanos: a redação deve refletir respeito, ou seja, empatia pelas questões humanas.

Plágio dos textos motivadores: sua redação deve ser original. Então, apoiar-se nos textos motivadores é válido, mas copiá-los, não.

Nesse sentido, ao evitar esses erros, você estará no caminho certo para uma redação de sucesso. Por isso, lembre-se de que a prática leva à perfeição!

Dessa maneira, agora que você já sabe o que evitar na redação, o próximo passo é manter sua rotina de estudo eficaz e focada para alcançar a nota máxima! Mas como? Não se preocupe, pois temos as dicas certas para você brilhar na redação e garantir sua vaga no vestibular.

Como tirar nota alta e passar no vestibular?

A redação é uma peça-chave em qualquer vestibular, pois dominá-la pode ser o diferencial para a sua aprovação. Contudo, vamos mergulhar em estratégias eficazes para elevar sua escrita a outro nível!

1. Fique atento aos critérios de avaliação

Entender os critérios de avaliação do vestibular que você pretende fazer é crucial, isto é, saber como sua redação será corrigida permite que você escreva um texto alinhado com o que é esperado pela banca examinadora.

Nessa lógica, vamos conhecer os critérios de avaliação que normalmente costumam ser atendidos na maioria das redações. Portanto, essa compreensão é crucial para que você possa ajustar suas habilidades de escrita às expectativas específicas de cada exame e assim maximizar suas chances de obter uma pontuação elevada.

Critérios gerais de avaliação em redações:

  • Modalidade formal da língua: a correção gramatical e o uso adequado da norma padrão.
  • Recursos coesivos: a habilidade de conectar ideias e parágrafos de forma lógica e fluente.
  • Coerência: a consistência e lógica interna do texto
  • Atendimento ao tema: a capacidade de abordar o tema proposto sem fugir ou tangenciar.
  • Tipologia textual: respeitar a estrutura solicitada, geralmente dissertativo-argumentativa.

Como a redação do Enem é avaliada?

Você sabia que a redação do ENEM é pontuada através de 5 competências, cada uma valendo de 0 a 200 pontos? Isso mesmo! Cada competência é avaliada em diferentes níveis, que vão de 0 (zero) até o ápice de 200 pontos. Sobretudo, essa pontuação é dividida em níveis que refletem a sua habilidade em cada competência.

  • Nível 0: se sua redação se enquadra aqui, infelizmente, ela não pontua.
  • Nível 1 (40 pontos): indica uma performance insuficiente.
  • Nível 2 (80 pontos): mostra que seu desempenho ainda é precário.
  • Nível 3 (120 pontos): representa um desempenho regular.
  • Nível 4 (160 pontos): sua redação é considerada boa.
  • Nível 5 (200 pontos): aqui você atinge a excelência!

Mas, o que realmente conta na sua redação são as famosas 5 Competências. Por isso, vamos conhecer cada uma delas e entender o que é necessário para conquistar a nota máxima!

  • Competência 1: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema.
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Como a redação da FUVEST é avaliada?

A FUVEST, um dos vestibulares mais concorridos do Brasil, tem seu próprio estilo de avaliar redações. Assim como o ENEM, a FUVEST valoriza a clareza, a coerência e a aderência ao tema proposto. Porém, há algumas particularidades que você deve conhecer para se dar bem!

Correção gramatical e adequação Vocabular:
  • Norma-padrão da Língua Portuguesa, ortografia, morfologia, sintaxe, bem como pontuação.
  • Uso expressivo e adequado do vocabulário.
Desenvolvimento do tema e organização do texto
  • Compreensão da proposta e relacionamento das ideias.
  • Progressão temática e argumentação crítica.
Coerência dos argumentos e articulação das partes do texto
  • Habilidade em organizar argumentos de forma lógica.
  • Uso correto de conectivos para garantir a coesão.
Processo de Avaliação da FUVEST
  • Cada avaliador atribui notas de 1 a 5 para cada critério de avaliação.
  • Discrepâncias na pontuação são resolvidas por uma terceira avaliação.

Além disso, independentemente do vestibular que você escolher – seja o ENEM, a FUVEST, e Unicamp ou qualquer outro – os critérios de avaliação são um aspecto fundamental para entender e se preparar adequadamente. Todavia, cada exame tem suas particularidades e exigências, e conhecer esses detalhes pode fazer toda a diferença no seu desempenho.

2. Entender completamente o tema

A chave para uma redação bem-sucedida é entender e respeitar o tema proposto. Então, vamos desvendar o que isso realmente significa!

O que é tema de redação?

O tema de uma redação é o assunto central que deve ser abordado no seu texto. Todavia, é a ideia principal em torno da qual todos os seus argumentos devem girar.

O que é fugir do tema?

Fugir do tema significa escrever sobre algo que não está relacionado com o que foi pedido. Então, isso geralmente acontece quando o candidato não compreende bem a proposta ou se deixa levar por suas próprias ideias sem vinculá-las ao tema.

O que é tangenciar o tema?

Tangenciar o tema ocorre quando você menciona o tema proposto, mas não o desenvolve adequadamente. Todavia, seus argumentos desviam-se do foco central, apenas “tocando” o tema superficialmente.

Qual a diferença de assunto e tema?

Enquanto o tema é o tópico central da redação, o assunto é mais amplo e pode incluir vários temas. Contudo, se o assunto é “meio ambiente”, o tema pode ser “reciclagem” ou “mudanças cliquais os últimos temas de redação do Enem?

Não vamos te oferecer apenas uma lista com os últimos temas da redação do Enem. Por isso, aqui, você terá acesso a todos os temas que já foram abordados no Enem, ampliando ainda mais a sua visão e preparação para este importante exame!

Todos os temas que caíram na FUVEST

  • 2022:  As diferentes faces do riso
  • 2021: O questionamento do mundo contemporâneo;
  • 2020: A ciência e o seu papel no mundo contemporâneo;
  • 2019: A importância do passado para se compreender o presente;
  • 2018: Limites para arte;
  • 2017: O homem está em minoria;
  • 2016: As utopias são indispensáveis, inúteis ou nocivas?
  • 2015: Camarotização da sociedade brasileira;
  • 2014: O envelhecimento da população;
  • 2013: O consumismo;
  • 2012: A participação política é indispensável ou superada.

Nós trouxemos os últimos temas do Enem e da Fuvest para você. Mas se deseja explorar mais e ver temas de outros vestibulares, temos exatamente o que você precisa!

Desse modo, clique aqui e descubra uma variedade de temas de outros vestibulares, como também amplie seu conhecimento e esteja preparado para qualquer desafio!

3. Estudar por eixos temáticos

Agora que você já entendeu o que é um tema, que tal explorar o estudo por eixos temáticos!

O que é um eixo temático?

Imagine um eixo temático como um grande guarda-chuva. Sob ele, cabem vários assuntos e tópicos relacionados a um tema central. Por isso, estes subtemas, ou esferas argumentativas, oferecem diferentes perspectivas e abordagens, permitindo uma análise mais rica e variada.

Por que estudar por eixos temáticos?

Quando se trata do Enem, não dá para prever o tema da redação, ou seja, aqui os eixos temáticos entram como uma ferramenta poderosa, já que Eles ajudam a manter seus argumentos alinhados e relevantes, reduzindo o risco de fugir do tema ou de tangenciar – erros que podem levar à nota zero.

Benefícios de estudar por eixos temáticos:

  • Flexibilidade e adaptação: não importa o tema específico da redação, isto é, se você entende o eixo temático, está pronto para argumentar.
  • Preparação eficiente: conhecer argumentos associados a cada eixo facilita a formação de opiniões coerentes e bem fundamentadas.

Quais os principais eixos temáticos?

Você já se perguntou sobre os temas que podem aparecer na redação do Enem? Embora o tema específico seja sempre uma surpresa, entender os principais eixos temáticos pode ser uma grande vantagem!

Vamos explorar alguns dos assuntos mais prováveis, mantendo o foco nos temas que podem cair no Enem:

Eixos educação, saúde e segurança
  • Educação: desafios da modernização educacional, bullying, educação empreendedora, crise na educação pública.
  • Saúde: crise na saúde pública, desafios do sistema de saúde brasileiro.
  • Segurança: políticas antidrogas, crise no sistema carcerário.
Eixos economia e desenvolvimento, meio ambiente e comunicação
  • Economia e desenvolvimento: envelhecimento populacional, políticas públicas, leis trabalhistas.
  • Meio Ambiente e sustentabilidade: preservação ecológica, economia autossustentável, descarte consciente.
  • Comunicação e Linguagens: influência da mídia na política, preconceito linguístico, analfabetismo funcional.

Logo, estudar por eixos temáticos não apenas amplia seu repertório, mas também assegura que você esteja preparado para qualquer tema que apareça na redação do Enem ou de outros vestibulares. Sobretudo, esta abordagem oferece uma preparação abrangente, tornando você um candidato mais versátil e bem-informado.


4. Usar conectivos

Ao escrever uma  redação, não podemos subestimar o papel vital dos conectivos. Além disso, estes elementos são como a cola que une as ideias, permitindo uma transição suave e lógica entre as partes do texto.

Então, aqui, vamos explorar o que são conectivos a importância deles na redação e quais são os melhores para usar em diferentes seções do seu texto.

O que são conectivos?

Conectivos são palavras ou frases que servem para ligar ideias e argumentos, garantindo a coesão e a coerência do texto.

Todavia, eles são essenciais para guiar o leitor através do seu raciocínio, evitando saltos abruptos ou confusos entre os pontos.

Quais conectivos usar no desenvolvimento 1?

  • Nessa perspectiva;
  • Sob essa análise;
  • Nessa linha de raciocínio;
  • Nesse sentido;
  • Diante desse cenário;
  • Sob esse viés;
  • Sob essa óptica;
  • Nesse contexto;

Esses conectivos são perfeitos para introduzir o primeiro argumento, oferecendo uma base sólida para a discussão.

Quais conectivos usar no desenvolvimento 2?

  • Ademais;
  • Paralelamente;
  • Outrossim;
  • Além disso;
  • Paralelo a isso;
  • Simultaneamente;
  • Além do mais;
  • Por conseguinte;

Esses elementos coesivos são ideais para adicionar mais profundidade e amplitude ao seu argumento, complementando o que foi dito anteriormente.

Quais conectivos usar na conclusão?

  • Portanto;
  • Em síntese;
  • Em suma;
  • Por fim;
  • Desse modo;
  • Urge, pois;
  • Destarte;

A conclusão é o momento de amarrar todas as suas ideias e apresentar uma finalização convincente.  Com isso, esses conectivos ajudam a sintetizar e reafirmar os pontos principais.

Quais conectivos usar na redação?

Além dos mencionados, existem conectivos de adição (como “também”, “igualmente”), contraste (“entretanto”, “no entanto”) e muitos outros. Afinal, cada um desempenha um papel único na construção de um texto coeso.


Dominar o uso de conectivos é fundamental para qualquer redação, seja ela para o Enem, vestibulares ou outras avaliações. Através deles, é possível construir um texto articulado, persuasivo e agradável de ler.

Todavia, lembre-se de que a prática leva à perfeição – quanto mais você escrever e aplicar esses conectivos estrategicamente, mais natural se tornará o processo.

5. Ter um cronograma de estudo

A jornada para uma redação nota mil no ENEM e vestibulares começa com um elemento chave: um cronograma de estudos bem estruturado. Ou seja guia completo da redação é essencial para desenvolver as competências necessárias, garantindo uma preparação completa e eficaz. Pois aqui, exploramos como um cronograma dedicado pode aprimorar suas habilidades de redação e levar você ao sucesso.

6. Entendendo as competências da Redação

A redação do ENEM e de outros vestibulares é avaliada em diversas competências, incluindo domínio da norma padrão da língua portuguesa, compreensão da proposta, capacidade de argumentação, e uso eficiente dos mecanismos linguísticos. Portanto, um cronograma de estudos ajuda a focar em cada uma dessas áreas, oferecendo um caminho estruturado para o domínio completo.

7. Rotina de estudo equilibrada

Estabelecer uma rotina de estudo é crucial. Entretanto, ela deve equilibrar a teoria da escrita, a prática constante, e a análise crítica de redações de alto nível. Contudo, isso não apenas fortalece a compreensão das técnicas de redação, mas também desenvolve uma familiaridade com diferentes estilos e abordagens.

8. Desenvolvimento das habilidades de escrita

A prática regular é fundamental para aprimorar a escrita. Isso inclui, sobretudo, exercícios focados em cada parte da redação – da introdução ao desenvolvimento e conclusão – e estratégias para melhorar a coerência, coesão e argumentação.

9. Análise e crítica de redações

Estudar redações bem-avaliadas é uma maneira eficaz de entender o que faz uma redação se destacar, afinal, ao analisar esses exemplos ajuda a identificar técnicas vencedoras que podem ser aplicadas em sua própria escrita.

O Redação Online oferece um curso completo de redação e língua portuguesa, ministrado pelo Professor Noslen. Este curso, sem dúvida, é uma ferramenta valiosa no seu cronograma de estudos, oferecendo orientações detalhadas e práticas para todas as competências exigidas.

Nesse sentido, manter a motivação e a consistência ao longo dos estudos é um desafio. Dessa forma, recomendamos estabelecer metas claras, criar um ambiente de estudo propício e buscar apoio quando necessário. Por isso, lembre-se, a regularidade é mais importante que a quantidade.

Além disso, um cronograma de estudos bem planejado é crucial para uma preparação eficaz para redação. Ele não só orienta o desenvolvimento de todas as competências necessárias, mas também fornece uma estrutura clara para alcançar a excelência.Aliás, com recursos como o curso do Professor Noslen, você estará equipado para escrever uma redação que impressiona.

10. Treinar redação

No universo dos vestibulares e do ENEM, treinar redação não é apenas escrever sobre vários temas; é uma arte que requer reflexão, prática e um feedback construtivo. Contudo, aqui, exploramos por que o treinamento regular e a correção detalhada são cruciais para transformar boas ideias em redações excepcionais.

Treinar diferentes temas não só prepara você para a variedade que pode encontrar no dia do exame, mas também amplia sua capacidade de pensar criticamente e se expressar com clareza.

Portanto, cada novo tema é uma oportunidade de aprimorar suas habilidades de argumentação e de desenvolver uma escrita mais fluida e convincente.

É possível treinar redação sozinho?

Treinar redação por conta própria é um excelente ponto de partida, uma vez que desenvolver a habilidade de escrever sobre diversos temas amplia sua capacidade crítica e expressiva.

No entanto, o acompanhamento de um feedback qualificado é essencial para identificar pontos de melhoria e refinar suas habilidades.

Qual a melhor forma de treinar redação?

A melhor abordagem para treinar redação combina a prática regular com a análise crítica. Escrever sobre uma variedade de temas, especialmente em ambientes controlados e em situações simuladas de exame, ajuda a desenvolver flexibilidade e adaptabilidade. Além disso, a prática manual recria as condições reais do exame, fortalecendo sua preparação.

Onde treinar redação?

O treino ideal de redação acontece em um ambiente que ofereça não só uma variedade de temas, mas também um feedback construtivo e detalhado.
Na plataforma Redação Online, oferecemos esses recursos com um diferencial: a capacidade de personalizar a experiência de acordo com o tipo de redação do seu vestibular. Seja qual for o formato, temos os recursos e a experiência para apoiá-lo.

Praticar redação é um processo dinâmico de aprendizado e aperfeiçoamento. Com a combinação certa de prática autônoma, feedback qualificado e suporte especializado, você terá todas as ferramentas necessárias para brilhar em qualquer desafio de redação.

Guia completo da redação: como fazer uma Redação Online?

No mundo digital de hoje, estudar redação online é não só prático, mas também extremamente eficaz. Na Redação Online, a maior plataforma de redação do Brasil, proporcionamos uma experiência de aprendizado completa, acessível de qualquer lugar.

Com nossos cursos, correções detalhadas e a parceria com o renomado Professor Noslen, você tem tudo para alcançar a redação nota 1000.

Como estudar para redação em casa?

Estudar redação em casa tornou-se mais do que uma conveniência; é uma vantagem estratégica. Com nossa plataforma, você tem acesso a um vasto leque de temas. Além disso, oferecemos a flexibilidade de enviar quantas redações desejar, recebendo feedbacks detalhados de acordo com os critérios das bancas examinadoras de sua escolha.

Qual melhor IA para corrigir redação?

A IA ( inteligência artificial) desempenha um papel crucial em oferecer correções rápidas e consistentes. Afinal, no Redação Online, utilizamos tecnologia de ponta para complementar as avaliações feitas por nossos especialistas, garantindo assim uma análise precisa e personalizada para cada estudante.

Em suma, com a nossa plataforma, você não só aprende a arte da redação; você se prepara para enfrentar qualquer desafio de escrita com confiança. Seja para o ENEM ou qualquer outro exame, nosso ambiente oferece, sem dúvida, todas as ferramentas necessárias para alcançar a excelência.

BÔNUS: perguntas e dúvidas frequentes sobre a redação do Enem

Quantas linhas devo fazer em uma redação?

A redação do ENEM deve ter entre 7 e 30 linhas, ou seja, textos fora desse intervalo podem ser penalizados.

É necessário fazer um título na redação?

O título na redação do ENEM é opcional, recomendamos não usar, já que não é avaliado nas competências, mas deve evitar características que possam levar à anulação.

O que deve ser evitado na redação?

Evite gírias, fuga do tema e, sobretudo, desrespeito aos direitos humanos na redação do ENEM.

Quais são os principais erros em uma redação?

Sem dúvida, incluem uso inadequado de coesão, plágio e erros gramaticais.

O que é proibido na redação do ENEM?

Copiar integralmente os textos motivadores e desrespeitar os direitos humanos são proibições estritas na redação do ENEM.

Rasuras reduzem pontos?

Rasuras não diminuem pontos. Então, prefira rasurar a deixar um erro.

  • Dica: um traço sobre a palavra é suficiente.

O que acontece se errar a escrita de nomes próprios?

Nomes próprios grafados incorretamente geralmente não são penalizados, a não ser que estejam em letra minúscula.

Ultrapassar a margem da folha pode zerar a redação?

Conteúdo fora da área reservada para a redação não é avaliado.

  •  Se a conclusão termina com uma frase incompleta, a redação pode ser avaliada no nível 2 (80 pontos) da competência 2.

Quando devo usar aspas na redação?

Use aspas para ênfase ou para palavras fora do contexto habitual, já que os erros ocorrem quando aspas são abertas e não fechadas.

Perco pontos se colocar mais de uma proposta na redação?

A qualidade das propostas é mais importante do que a quantidade. Por isso, é necessário abordar ambos os argumentos apresentados.

A caligrafia pode prejudicar a nota da redação?

A caligrafia não deve prejudicar, mas é importante ter letra legível, isto é, redações ilegíveis podem não ser avaliadas.

Tudo pronto para gabaritar qualquer redação?

E aí, preparado(a) para arrasar nas redações? Com o guia completo da redação, você já tem as ferramentas para brilhar em qualquer tema que aparecer. E o melhor? Isso foi só uma degustação do que o Redação Online oferece!

Em nossa plataforma, tem muito mais esperando por você: dicas de ouro, correções que fazem a diferença e cursos que são pura inspiração. Tudo para você escrever online, estudar de boa, no seu ritmo.

Então, que tal dar o próximo passo e entrar para o time dos mestres da redação? Vamos nessa?

⏰ O cupom loucura com 40% de desconto acaba em:

  • 00Dias
  • 00Hrs
  • 00Min
  • 00Seg