logo redação online

SISU, Prouni e Fies: entenda como funcionam e suas diferenças

Sisu, Prouni e Fies: entenda como funcionam e suas diferenças.

Não é por que você não tem condições de pagar por um curso superior que suas esperanças acabam: Por isso, SISU, Prouni e FIES estão aí! Este artigo vai dar todos os detalhes para você escolher a melhor opção.

São 3 opções para você obter seu diploma de nível superior. Vamos explicar como funcionam o SISU, o Prouni e o FIES, e quais suas diferenças.

O SISU (Sistema de Seleção Unificada)

O SISU é um programa do MEC pelo qual se usa a nota do Enem para selecionar os alunos para vagas em universidades públicas. 

É prático porque você presta um vestibular só (Enem) que vale para várias universidades de uma só vez. A maioria das universidades públicas aceita o SISU, mas cada uma decide quantas e quais vagas serão oferecidas dessa forma.

Quem se candidata pelo SISU escolhe duas opções de curso, sendo que assim que for aceito para uma tem a outra eliminada. Se não for aceito na chamada regular, ainda pode aguardar alguma vaga remanescente.

Haverá uma nota de corte (sim, tem uma nota mínima que você deve atingir!) que depende da nota média de todos os candidatos que disputam aquela vaga (e costuma ser alta). Portanto você pode saber a nota de corte exata no término do período de inscrição.

Para disputar a vaga, é preciso ter estes pré-requisitos:

  1. ter feito o último Enem
  2. estar pelo menos finalizando o ensino médio 
  3. não zerar a redação do Enem 

O SISU seleciona duas vezes por ano: no final do primeiro semestre e no final do segundo semestre. Então, precisa apenas que você fique de olho nos prazos para a matrícula – é que cada universidade tem seu prazo.

Para se inscrever no SISU, use o site do programa e é só isso – simples. Agora, se você quer mesmo uma particular e não tem como pagar por ela, é só conseguir uma bolsa de estudos pelo Prouni.

Prouni (Programa Universidade para Todos)

Este programa do Governo Federal só vale se você está interessado em vagas de faculdades particulares. 

O que o Prouni faz é te dar uma bolsa de estudos (pode ser uma bolsa parcial ou integral). 

É bem interessante, já que há inúmeras faculdades de alto nível que podem ser cursadas dessa forma por quem não poderia pagar. E vale também para cursos EAD, olha que oportunidade!

Será que seu caso é Prouni ou SISU?

Semelhanças entre Prouni e SISU:

  • há uma nota de corte (que costuma ser um pouco mais baixa que a do SISU).
  • sua nota de redação não pode ser zero
  • você pode escolher duas opções de cursos diferentes
  • você pode se inscrever duas vezes ao ano, uma em janeiro e outra no início do segundo semestre

Sua nota do Enem também será o ponto de partida, entretanto com uma nota mínima de 450 pontos.

Exigências para requisitar bolsa pelo Prouni

Para pleitear uma bolsa, você precisa se enquadrar em todas estas categorias:

  • sua renda familiar deve ser, no máximo, em 3 salários mínimos por pessoa, para conseguir bolsa de 50%, ou 1,5 salários mínimos para a bolsa de 100%;
  • você precisa ter feito o ensino médio totalmente em escola pública; se não for seu caso, pode ter feito seu ensino médio na escola particular, desde que tenha recebido bolsa de 100%;
  • você não pode ter diploma de ensino superior.

Além dos alunos com esses requisitos acima, há 2 outros grupos que podem pedir bolsa do Prouni:

  • PcD
  • e professor efetivo no ensino básico e público 

É mais exigente que o SISU, não é mesmo? 

E por falar em exigente, é bom lembrar que depois de matriculado em seu curso pelo Prouni você precisará mostrar produtividade! 

Isso significa que você precisa ser aprovado em 75% das disciplinas a cada período cursado, senão perde a bolsa!

Você está de olho numa faculdade particular específica? Então, quem sabe o FIES seja o ideal…

O FIES (Fundo de Financiamento do Ensino Superior)

Essa opção é para quem já decidiu qual faculdade particular deseja cursar, mas não tem como pagar por ela de imediato. 

Funciona assim: 

  1. você se matricula num curso presencial numa instituição de ensino superior privada, que tenha avaliação de, pelo menos, 3 pontos no MEC;
  2. você faz um empréstimo;
  3. você segue seu curso;
  4. e, por fim, depois de se formar começa a pagar o empréstimo. 

Se o FIES é seu preferido, esqueça o Prouni – só pode participar de um deles.

Semelhança entre FIES, Prouni e SISU

A semelhança neste caso é a pontuação mínima de 450 pontos no Enem, e nota diferente de zero na redação.

Você quer saber sobre os juros que vão incidir sobre suas mensalidades, não é? Aí depende da renda familiar: 

  • se a renda familiar mensal é de até 3 salários mínimos por pessoa, nada de juros;
  • se a renda mensal familiar é de até 5 salários mínimos por pessoa, os juros variam, dependendo do banco. 

O empréstimo pelo FIES pode ser pedido no início de cada semestre. 

Enfim, como se trata de empréstimo, é bom lembrar alguns detalhes:

  • no final de cada trimestre você terá de pagar uma taxa (bem baixa)
  • no término da faculdade haverá uma dívida a ser paga
  • alguns cursos e faculdades não aceitam FIES
  • o processo todo é burocrático – é preciso ter paciência

Tipos de FIES

São 2 tipos à sua disposição:

  1. Novo Fies – Oferece juro ZERO para estudantes de famílias com renda familiar de até 3 salários mínimos mensais por pessoa. Por isso, se esse for seu caso, prepare um fiador; se você conseguir o empréstimo, o valor a ser pago é o mesmo valor contratado.
  2. P-Fies – Não exige participação no Enem, nem limite máximo de renda para participar, nem uma data específica para pedir o financiamento. Portanto, o interessado precisa procurar um agente financeiro operador de crédito para analisar a possibilidade de receber o crédito. 

Com certeza, agora que sabe as diferenças e o funcionamento do SISU, do Prouni e do FIES, vai ficar mais fácil cursar a faculdade dos sonhos. Se sua opção foi pelo SISU ou Prouni, ajudamos você com uma redação perfeita no Enem – veja nossas dezenas de dicas!

POSTS RELACIONADOS

Tudo sobre o fies 2024

A Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, estabeleceu o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) com o propósito de oferecer financiamento a estudantes