SOMENTE HOJE: 15% OFF usando o cupom APROVADO15 em todos os planos!

Diferenças entre a redação do Enem e a da Fuvest

crianças na escola com mochila e lápis na mão

Vai encarar os dois vestibulares? Então é hora de saber as diferenças entre a redação do Enem e a da Fuvest (e as semelhanças também!).

Aqui estão os dois maiores processos seletivos do Brasil: Fuvest e Enem. E adivinha? esses vestibulares têm as redações que causam mais calafrios nos candidatos! 

Vamos fazer assim: você verá uma comparação entre as duas redações com base em cada detalhe das provas. Comecemos!

Diferença entre a redação do Enem e Fuvest nas propostas de intervenção

Fuvest: Não costuma pedir propostas de intervenção, ou seja, soluções para os problemáticas da temática. É que os temas, geralmente, não são problemas a serem resolvidos, e… se não tem problema, não existe solução, não é mesmo?

Veja se esta proposta de redação de 2022 espera alguma solução:

Enem – Pede sempre proposta de intervenção porque seus temas são sempre ligados a problemas sociais. Observe nesta proposta de redação de 2020 como isso é pedido:

Então, agora, vamos falar mais dos temas.

Diferenças na redação do Enem da Fuvest nos temas

Fuvest – Os temas da Fuvest envolvem comportamento humano e analisam a capacidade do candidato de observar o mundo ao redor e pensar sobre ele. Assim, a Fuvest leva os candidatos a um tipo de dissertação argumentativa parecida com um ensaio. 

Ensaio é um texto onde o autor expõe o que pensa, mas sem tentar convencer ninguém, nem de chegar a uma resposta definitiva, a uma solução. Esta proposta de redação de 2017 é um exemplo perfeito:

Saiba como interpretar temas subjetivos como os da Fuvest:

 

Enem – Sempre pede dissertações sobre problemas brasileiros. Embora seja uma dissertação-argumentativa, pode ter características expositivas também. Isso é normal, afinal os candidatos devem seguir o mesmo caminho: falarem do problema em si e dar soluções, então as redações ficam parecidas. 

E qual a marca registrada de cada prova?

Diferença na redação do Enem e da Fuvest no padrão esperado

Fuvest – Espera que o candidato “apareça” na redação, mostre sua personalidade, sem medo. Inclusive em várias propostas de redação a Fuvest fez perguntas diretas ao candidato, levando-o a escrever em primeira pessoa.

Foi o caso da prova de 2007:

Dar opinião sem medo, ter pensamento crítico é de muito valor para a Fuvest! Ela considera também o nível de maturidade do candidato.

Enem – Não é tão importante que o candidato apareça com sua personalidade na redação; o mais importante é o básico: ser claro e ter coerência no que escreve. Mesmo que o candidato escreva de forma 100% impessoal, pode chegar à nota máxima.

Falemos sobre os textos de apoio de cada prova!

Textos motivadores

Como usá-los?

Fuvest – Deseja-se que o candidato dialogue com os textos de apoio – quer dizer, não faça de conta que eles não existem! A Fuvest não só testa sua habilidade em escrever e ser claro, mas sua capacidade de compreender os textos e as nuances deles.

Escrever uma redação para a Fuvest ignorando os textos de apoio não significa estar “fora da disputa”, de jeito nenhum, mas, numa competição alta, quem mostrar a habilidade de dialogar com os textos já está na frente.

Enem – No entanto, aqui não exige que os textos de apoio sejam comentados na redação, não há nota específica para isso. 

Tipos de textos

Fuvest – Os textos motivadores (de apoio) costumam ter um nível de dificuldade um pouco maior que os do Enem. Quando mencionamos nível de dificuldade alto, isso pode significar vocabulário mais amplo ou erudito, ou um raciocínio mais intrincado. 

Logo, para sentir na pele o que é isso, veja a proposta de redação de 1998:

Viu como a Fuvest exige ótima capacidade de interpretação? Inclusive poemas e músicas podem aparecer como apoio na Fuvest.

Enem – Os textos motivadores costumam ser de fácil compreensão.  E mesmo que sejam ignorados, o importante na prova é o recorte temático, que vem geralmente em destaque. A prova de 2013 tem textos bem fáceis de serem compreendidos, veja:

Agora… o ponto central de uma prova de redação!

Proposta de redação

Existem diferenças na redação do Enem e da Fuvest quando se trata da proposta de redação, e é importantíssimo não se perder! Afinal, isso pode custar sua nota!

Fuvest – A proposta pode conter alguma pergunta direcionadora (que é o foco do tema), mas também pode ter mais de uma pergunta (o candidato pode até escolher qual prefere focar). Ou até… uma série de perguntas, para dar uma ajudinha! Veja se não foi o caso da prova de 2002:

E já houve momentos em que não havia pergunta nenhuma! Foi o que aconteceu na prova de 1995:

Como você vê, é bom estar preparado quanto à interpretação de textos!

Enem – O importante mesmo é seguir o recorte temático, que sempre vem destacado com aspas, como nesta prova de 2018:

Repertório

Fuvest – Não existe qualquer pontuação a mais para quem cita fontes confiáveis, como filósofos, obras ou coisas do tipo. Apenas que, naturalmente, qualquer argumento que traga mais garantia tem o poder de reforçar a argumentação, isso sim.

Enem – Algum repertório que tenha garantia da fonte – algum estudioso, ou alguma área do conhecimento – tem pontuação à parte. É o jeito de o Enem valorizar quem tem mais hábito de leitura e interesse.

Então, hora de entrar em alguns detalhes.

Extensão

Fuvest – mínimo de 20 linhas.

Enem – mínimo de 8 linhas.

Título

Fuvest Pede título (embora ela não tenha tirado pontos de quem não põe título).

Enem – Não pede título (embora não tire pontos de quem ponha título).Número de linhas por parágrafo

Fuvest – Não há exigência de número exato de linhas ou frases por parágrafo.

Enem – Embora não haja informação sobre número mínimo de linhas na cartilha do Enem, sabe-se, pela cartilha dos corretores, que parágrafos sem desenvolvimento são considerados embrionários. E parágrafo embrionário pode significar perda de nota. 

Semelhanças entre a redação do Enem e da Fuvest

  • Ambas são dissertações argumentativas. Isso quer dizer que ambas são textos em que se fala sobre algum assunto e se opina sobre esse assunto..
  • Ambas têm um máximo de 30 linhas.
  • Ambas oferecem textos de apoio, o que pode incluir imagens, quadrinhos ou gráficos.
  • Nenhuma das duas provas exige introdução com contextualização. O importante é que sua tese esteja na introdução, tanto na Fuvest quanto no Enem.
  • Nenhuma das redações tem exigência de número de parágrafos – o candidato decide quantos parágrafos vai escrever.

Saiba mais sobre a redação da Fuvest:

Leia alguns artigos relacionados que podem ajudar no Enem e vestibular da Fuvest:

Exemplo de redação no modelo Fuvest

Tema de redação: “Os desafios da preservação ambiental no Brasil contemporâneo.”

A preservação ambiental é um dos temas mais urgentes e complexos que a sociedade brasileira enfrenta atualmente. Com um vasto patrimônio natural, o país se depara com inúmeros desafios na busca pela proteção e conservação de suas riquezas naturais. Neste contexto, é fundamental analisar as principais dificuldades que envolvem a preservação ambiental no Brasil contemporâneo.

Primeiramente, destaca-se a questão do desmatamento e da degradação de ecossistemas.

A exploração predatória de recursos naturais, muitas vezes impulsionada por interesses econômicos, tem causado impactos devastadores em áreas florestais e em habitats de espécies ameaçadas. É essencial implementar políticas públicas eficientes e reforçar a fiscalização para coibir práticas ilegais e garantir a proteção das florestas e biomas do país.

Outro desafio diz respeito à poluição ambiental.

A contaminação de rios, mares e solos por resíduos industriais e urbanos afeta não apenas a vida marinha e terrestre, mas também coloca em risco a saúde da população. Investir em saneamento básico, incentivar a reciclagem e promover a adoção de energias limpas são medidas imprescindíveis para reduzir a poluição e promover um desenvolvimento mais sustentável.

Além disso, a conscientização e a educação ambiental se mostram essenciais na construção de uma sociedade mais responsável com o meio ambiente. É preciso incentivar desde a infância a importância da preservação ambiental, ensinando práticas de sustentabilidade e respeito à natureza. A conscientização da sociedade também é fundamental para pressionar governantes e empresas a adotar práticas mais sustentáveis.

Outro ponto relevante é a relação entre a preservação ambiental e as comunidades tradicionais. É importante considerar o conhecimento e a cultura dessas populações na formulação de políticas de proteção ambiental. O diálogo com indígenas, quilombolas e outros grupos é fundamental para promover uma conservação que respeite suas tradições e valores.

Em síntese, a preservação ambiental no Brasil contemporâneo é um desafio multifacetado que requer esforços conjuntos do governo, da sociedade e do setor privado. É necessário unir esforços para combater o desmatamento, reduzir a poluição, promover a educação ambiental e respeitar as comunidades tradicionais. Somente dessa forma poderemos garantir um futuro sustentável para as próximas gerações e preservar a riqueza natural do nosso país.

Então, guarde este artigo com você e repasse a seus colegas: não tem nada igual por aí! Aliás, nós corrigimos redações nos dois modelos, sabia? Envie agora as suas redações pra gente!

Veja as principais dúvidas sobre as diferenças de redação do Enem e da Fuvest:

Como deve ser a redação da Fuvest?

A redação da Fuvest deve ser um texto dissertativo-argumentativo, com uma estrutura bem definida, contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. Deve abordar o tema proposto de forma clara, com argumentação consistente e uso adequado da norma culta da língua portuguesa. Ela também deve apresentar uma tese bem definida e utilizar exemplos e referências para sustentar os argumentos. É importante respeitar o limite de linhas estabelecido pela prova e evitar desvios do tema proposto.

Qual é uma nota boa na redação Fuvest?

A nota considerada boa na redação da Fuvest pode variar ao longo dos anos e de acordo com a concorrência do vestibular. No entanto, tradicionalmente, uma nota acima de 8 ou 9 é considerada bastante satisfatória. Vale lembrar que a nota máxima na redação da Fuvest é 10.

O que não fazer na redação da Fuvest?

Na redação da Fuvest, evite: fugir do tema, utilizar gírias, desrespeitar os direitos humanos, apresentar argumentos fracos, utilizar linguagem ofensiva, ignorar a estrutura do texto dissertativo-argumentativo, copiar trechos de textos de terceiros sem a citação adequada e também evite desrespeitar o limite de linhas estabelecidos.

POSTS RELACIONADOS

Calendário dos Principais Vestibulares 2024

Primeiramente, sabemos a dificuldade que os vestibulandos enfrentam para se organizar. Por isso, preparamos um calendário completo dos principais vestibulares do Brasil para 2024. Aqui,