Conectivos: o que são, para que servem e tipos

por | dez 3, 2021

Início » Gramática » Conectivos: o que são, para que servem e tipos

Para que se possa escrever uma boa redação — com coesão, transmitindo a mensagem da forma mais clara possível e, é claro, conquistando a tão desejada boa nota no ENEM — é necessário contar com diversos recursos da língua portuguesa. Acerca destes recursos, os conectivos estão entre os mais importantes.

Neste texto, o Redação Online fala tudo que você precisa saber sobre esta classe de palavras. Além de explicar o que são os conectivos, nós ainda mostramos para que eles servem e apresentamos os 15 tipos de conectivos que você pode (e deve) utilizar em suas redações.

Acompanhe!

 

O que são conectivos e para que servem?

Conectivos nada mais são que palavras ou expressões utilizadas para interligar orações, períodos, frases e até mesmo parágrafos, com o objetivo de dar uma sequência às ideias e estabelecer relações específicas entre elas.

Na maioria dos casos, são as conjunções que desempenham este papel. No entanto, alguns pronomes e advérbios também podem ter a mesma função.

Para entender plenamente o que são os conectivos e como eles funcionam, é preciso observar exemplos, o que você poderá fazer na sequência.

 

Conhecendo 15 tipos de conectivos

1. Adição

Servem para acrescentar algo que esteja relacionado ao que foi falado anteriormente. Os principais exemplos são:

  • além disso;
  • ademais;
  • outrossim;
  • não só… mas também;
  • bem como.

“Jorge não só fez a prova do ENEM em 2020, como também tirou nota 1000 na redação”.

2. Oposição

São utilizados com o objetivo de opor ideias em um mesmo período, tendo como exemplos:

  • exceto;
  • mas;
  • contudo;
  • todavia;
  • entretanto;
  • embora.

“Gostei daquele bar, mas não iria lá novamente”.

3. Certeza

Têm a utilidade de ressaltar uma certeza ou enfatizar determinada ideia. Entre seus principais exemplos, temos:

  • certamente;
  • com certeza;
  • sem dúvidas;
  • inegavelmente.

“Você pode não ter ido muito bem naquela prova, mas certamente terá um melhor desempenho no futuro”.

4. Finalidade

Servem para apresentar o objetivo relacionado à ação descrita na frase. Os exemplos mais notáveis são:

  • a fim de;
  • com o intuito de;
  • a fim de que;
  • para.

“Bruno comprou um pacote do Redação Online com o intuito de alcançar a nota 1000 na redação do ENEM”.

5. Conclusão

Costumam ser utilizados ao final de um parágrafo como forma de resumir as ideias que foram apresentadas anteriormente. Podemos listar como exemplos:

  • portanto;
  • em suma;
  • logo;
  • desse modo.

“Você precisa praticar se quiser melhorar sua escrita. Em suma, a prática leva à perfeição”.

6. Causa

Têm o objetivo de explicar a causa de determinada ação ou fenômeno, tendo como exemplos:

  • por isso;
  • porque;
  • pois;
  • visto que;
  • em virtude de.

“Acordei muito cedo hoje, por isso estou com tanto sono”.

7. Prioridade

Servem para apresentar uma ideia, assim como dar relevância ao que será falado; costumam estar no início de frases. Alguns exemplos são:

  • primeiramente;
  • antes de tudo;
  • sobretudo;
  • em princípio.

Antes de tudo, devemos entender melhor a situação”.

8. Tempo

Estão entre os mais utilizados em textos de todos os tipos; têm a função de indicar a sucessão de ideias ou acontecimentos, sendo alguns exemplos:

  • a princípio;
  • então;
  • logo após;
  • anteriormente.

“Eu cheguei logo após a sua saída”.

9. Comparação

Têm a utilidade de criar uma relação com outro conceito já apresentado no texto ou em outro local. São exemplos:

  • da mesma forma;
  • de acordo com;
  • segundo;
  • assim como.

De acordo com Pitágoras, a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa”.

10. Hipótese

São utilizados para situações hipotéticas, que dependem de determinado fator para que algo aconteça. Seus exemplos são:

  • se;
  • caso;
  • eventualmente.

“Saiba que, caso chova, eu ficarei em casa”.

11. Dúvida

Servem para criar uma dúvida ou probabilidade na frase; algo que pode acontecer, mas não há certeza. Podemos listar como exemplos:

  • talvez;
  • possivelmente;
  • é provável que;
  • provavelmente.

É provável que toda a população seja vacinada até o final do ano que vem”.

12. Surpresa

Muito utilizados em textos narrativos, enfatizam um acontecimento que não estava previsto. Alguns exemplos que podemos citar:

  • de repente;
  • subitamente;
  • inesperadamente.

“Estava andando tranquilamente pela calçada, até que, subitamente, tropecei em uma pedra e quase caí no meio da rua”.

13. Esclarecimento

Têm o objetivo de esclarecer um conceito apresentado no texto, deixando a ideia mais simples de entender. Seus exemplos incluem:

  • por exemplo;
  • ou seja;
  • isto é;
  • aliás.

“Não tenho muita preferência, ou seja, tanto faz cozinhar arroz ou macarrão”.

14. Lugar

Funcionam para indicar a distância de algum elemento. Temos como exemplos:

  • próximo a;
  • aqui;
  • perto de.

“A empresa em que trabalho fica perto da padaria da esquina”.

15. Ideias alternativas

Por fim, temos os conectivos que utilizamos para apresentar mais de uma opção, sendo alguns exemplos:

  • ou… ou…;
  • quer… quer…;
  • ora… ora…

Ou você trabalha ou estuda”.

 

E você, já conhecia todos esses conectivos? Entendendo a utilidade de cada um dos tipos, fica muito mais fácil escrever redações fluidas, apresentando suas ideias da melhor forma possível.

Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo dicas para melhorar suas redações, é só seguir o Redação Online no Facebook e no Instagram!

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM