logo redação online

O que não pode faltar na redação da Fuvest

fuvest esup redação

Conhecer o estilo da redação cobrada por cada banca de vestibular e saber o que é essencial estar presente no texto é um dos passos mais importantes na conquista de uma boa nota.

No caso da Fuvest, em termos de estrutura, uma sugestão é organizar o texto em, no máximo, 5 parágrafos. 

Já em relação ao conteúdo, a Fuvest segue um modelo bem tradicional de avaliação cobrando uma dissertação argumentativa. Além disso, os temas costumam ser também mais amplos do que os cobrados em outras provas, como o Enem e a Unesp. A redação da Fuvest pode discutir a importância de fatos históricos, fazer uma reflexão sobre o consumismo ou abordar o comportamento do homem frente às novas tecnologias, por exemplo. 

Outro ponto importante é que ela não apresenta um problema, diferentemente das redações propostas pelo Enem. A banca exige a análise de um fenômeno sociológico, social e comportamental. É preciso, portanto, tratar o tema de forma analítica e levantar evidências que reforcem seu ponto de vista.

Com as características da prova mais claras, veja 5 itens que não podem ficar de fora da sua redação na Fuvest:

Desenvolvimento do tema proposto

No caso da Fuvest, é muito comum os candidatos fugirem do tema, abordando algo que não foi pedido pela banca. 

Não se esqueça que, além de perder tempo de prova, o espaço que você tem para escrever é limitado. Nada de focar em algo que diminuirá os argumentos sobre o que realmente importa para quem for avaliar o texto. Além disso, tangência em relação ao tema por si só é bastante penalizada pela banca da Fuvest. 

Argumentação

Além disso, outro ponto é a argumentação. Parte-se do pressuposto de que essa é uma competência que o aluno vai precisar usar muito durante os anos na universidade. 

Então, não se esqueça que escolher estudantes que tenham uma grande capacidade crítica e também a habilidade de organizar suas ideias de forma escrita é algo defendido pela USP. 

Repertório

Além disso, outra dica é que o estudante evite um discurso muito abstrato e pontue o texto com seu repertório. Assim, use o que você aprendeu na escola, com acontecimentos recentes, dados culturais (filmes, livros, séries) e, se necessário, com números de fontes confiáveis ou citações que você lembrar.

Coesão

A coesão também é algo bastante requisitado pela Fuvest. E isso não significa apenas usar conectivos: é preciso fazer ligações semânticas, conectando os argumentos por meio de uma linha de raciocínio. 

Ou seja, seu texto deve fluir de forma que as frases e parágrafos se conectem e façam sentido em conjunto. 

Assim, é muito importante que, independente do estilo de escrita de cada um, o estudante use uma linguagem formal. Logo, anota aí: regência, concordância e ortografia não podem ficar de fora na hora da revisão!

Linguagem Formal

Este texto é fruto de uma parceria entre o Guia do Estudante e o Redação Online, plataforma de correção de redações. Clicando aqui é possível acessar os planos de correção disponíveis. Utilize o cupom GUIADOESTUDANTE20 e ganhe 20% de desconto.

POSTS RELACIONADOS