Sabemos que a avaliação do ENEM é parte essencial para o ingresso na tão desejada universidade. Por isso, muitos candidatos se preparam por meses (e até anos) a fio, porém, se você ainda não iniciou seus estudos para a prova, nem tudo está perdido. São, em média, noventa dias que você pode fazer muita coisa.

Se você estiver nessa situação, a regra básica para remediar o caso é: planejamento! Isso mesmo, pesquise imediatamente quais são os conteúdos mais recorrentes nas diferentes disciplinas que compõem o ENEM. Essa pesquisa auxilia na análise do que é prioritário e do que é secundário. Apesar do edital ser bastante extenso, há inúmeros gráficos que demonstram quais tópicos sempre estão presentes todos os anos.

Leia também: Dicas de como estudar sozinho para as provas do ENEM

Após recolher as informações sobre os conteúdos, reflita sobre sua rotina diária: quantas horas por dia você pode dedicar aos estudos preparatórios? Não se esqueça de incluir nas horas disponíveis tempos curtos de descanso e para as necessidades básicas de ir ao banheiro, beber água etc.

Conhecendo os conteúdos e a sua disponibilidade de horário, monte um planejamento de estudos. Seu planejamento deve ser semanal e diário. Para cada semana, escolha algumas disciplinas, e, para cada dia, selecione tópicos específicos das matérias. Evite estudar a mesma disciplina durante uma semana inteira, pois isso traz cansaço ao cérebro e, por consequência, menor assimilação das informações.

Por falar em planejamento: Redação por partes: planejamento

Procure variar os métodos de estudo. Cada um de nós aprende de uma determinada maneira e não existe forma certa e errada ou melhor e pior, existe aquela que funciona para você e ela só será encontrada se você testar maneiras diversas. Faça leituras silenciosas, em voz alta, assista a vídeos, faça mapas mentais, reescreva as informações principais e observe com qual desses métodos você reteve a maior quantidade de conteúdo. Priorize então essa forma de estudo nas próximas semanas.

Acompanhe sites e perfis de páginas especializadas na prova do ENEM. As postagens são frequentemente muito ricas em técnicas e conteúdos, tudo produzido com uma linguagem simplificada, o que facilita bastante quando precisamos aprender muito em pouco tempo.

Assista a filmes e séries com pano de fundo histórico. É possível saber bastante sobre um determinado contexto histórico por meio de filmes e séries. E boas opções não faltam. Leia as sinopses e resenhas para ter certeza de que as produções de fato abordam o que você precisa estudar e verifique em livros e sites se os conteúdos estão corretos.

Aqui algumas dicas para você estudar por meio de filmes e séries:

Caso você ainda não tenha lido as obras literárias recomendadas para a avaliação, recorra a (bons) resumos. É lógico que o resumo nunca substitui a experiência de ler o livro por completo, mas resumos bem desenvolvidos são capazes de transmitir os pontos essenciais do enredo e as características peculiares dos personagens envolvidos. Lembre-se também de revisar as marcas de gênero textual, período literário e autoria presentes na história.

Há candidatos que sabem de uma ponta a outra todo o conteúdo do ENEM, mas que não estudaram o formato das questões, algo fundamental para a conquista de uma boa nota. Entenda como as perguntas são construídas, que tipo de habilidade é requerida normalmente (comparação, diferenciação, resumo, análise etc.) e treine tal habilidade durante seus estudos.

Leia sites de notícias. Os sites trazem versões sintetizadas dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Fazendo a leitura diariamente, você será capaz de saber as informações centrais, mas sem gastar muito tempo. Os dados podem te auxiliar em diversas disciplinas, com especial destaque para atualidades, história, geografia e redação.

Por falar em dados: Dados confiáveis para usar nas redes sociais

Conforme você for avançando em seu cronograma resumido de estudos, descubra quais são as suas maiores dificuldades. Reserve pelo menos as duas últimas semanas do planejamento para focar nessas dificuldades. Se for possível, faça aulas particulares para esclarecer dúvidas ou procure vídeos e artigos sobre o tema até encontrar um com uma linguagem que te ajude a resolver seus problemas naquele conteúdo.

Frequente simulados promovidos por cursinhos. Nos meses que antecedem a prova, vários cursinhos oferecem simulados ou aulas de revisão, não raramente eles são gratuitos e abertos ao público. Com certeza, alguma dica apresentada lá vai te ajudar no dia do teste.

Resolva as provas dos anos anteriores. Dica mais do que óbvia, mas que acaba passando batida por vários candidatos. Ao responder as últimas edições da avaliação, você consegue se familiarizar com as questões e saber quanto tempo em média você gastará para finalizar todo o teste.

Da mesma forma, faça as redações propostas nas versões passadas, ação que te ajuda, e muito, a treinar a estrutura do gênero textual e a perceber certas semelhanças nos temas propostos. De 2012 até 2017, as temáticas requeridas tinham como foco problemas sociais com grande expressão no Brasil. Sabendo disso, pense: quais são as principais situações de cunho social debatidas hoje no país? Produza redações sobre esses assuntos.

Constantemente comentamos aqui no blog sobre alguns possíveis temas de redação. Falando do cunho social, confira algumas possibilidades:

Se o tempo está apertado, priorizar é a palavra de ordem e todo mundo sabe o quanto a redação é importante no ENEM, não é mesmo? Inclua obrigatoriamente em seu cronograma momentos de revisão e treinos de redação. Para a revisão, volte às características básicas da dissertação argumentativa e suas partes essenciais, consulte redações que foram avaliadas com nota máxima e relembre os critérios de correção.

Partiu dissertar e tirar 1000?

Já para o treino de redação, o ideal é que você escreva pelo menos uma redação por semana, porém, não se esqueça de que a escrita de uma redação é composta por quatro partes: planejamento, escrita inicial (introdução, desenvolvimento e conclusão), revisão e reescrita. Sendo assim, reserve tempo suficiente para todas as fases.

Avalie sua redação como se você fosse o avaliador oficial. Isso só poderá ser feito se você levar em consideração todos os critérios avaliativos para atribuição e desconto de conceitos. Olhe para seu texto como se o autor não fosse você, critique-se e corrija-se em cada um dos treinos, aponte melhorias e reescreva suas produções com base nos apontamentos feitos.

Se você tiver um amigo que também está se preparando para o ENEM, troque redações com ele. Quando outra pessoa lê seu texto pela primeira vez, ela é capaz de perceber falhas que você, autor, por já ter intimidade com a redação, não consegue mais enxergar.

Mesmo com o tempo curto, mantendo o foco e fazendo um bom planejamento de estudos, ainda é possível garantir ótimos resultados. Nosso blog está recheado de inúmeras dicas que certamente vão te ajudar.

QUERO APRENDER REDAÇÃO!


Leia mais:

Como fazer uma boa redação no ENEM 2019?

Como escrever uma redação sem saber nada sobre o tema?

Como fazer uma boa proposta de intervenção na redação do ENEM?

Diferenças e semelhanças entre a redação do ENEM e de vestibulares

Como estudar para o ENEM 2019: Enem Game

Redação Nota 1000 ENEM 2018: Uma Análise Completa

Como estudar de graça para o ENEM?

Comentários do Facebook