Olá, pessoal? Tudo bem? Como estão os coraçõezinhos a menos de dois meses para a prova do ENEM? Tenho certeza que estão cheios de expectativa por uma nota 1000 na redação, não é mesmo?

Reunimos opiniões de especialistas de diversas áreas para trazer para vocês 10 apostas de possíveis temas para a redação deste ano. Lembrando que já havia sido anunciado que as produções textuais do ENEM não trariam mais temáticas polêmicas ou ideológicas, dando espaço assim a assuntos de cunho social ou, até mesmo, que discutam os movimentos sociais atuais. Vamos às possibilidades?

Crescimento de transtornos mentais

É inegável que, nos últimos anos, temos visto um crescimento extremamente significativo com relação aos transtornos mentais, em especial no que diz respeito à ansiedade, depressão e síndrome do pânico. Por ser uma questão que tem estado presente na sociedade atual e que começa a ser debatida de forma mais aberta e sem preconceitos, muitas fichas estão sendo apostadas nela.

Ainda na esteira dos transtornos, podemos imaginar algo relacionado ao combate à depressão na sociedade brasileira ou ao aumento de número de suicídios como consequência do estado depressivo.

Ainda sobre transtornos mentais, recentemente falamos sobre o autismo, confere: Tema de redação: inclusão de autistas no Brasil

Letramento digital

Aplicativos que resolvem situações em segundos, comunicação eficaz com quase o mundo todo, agilidade na troca de informações, tudo isso (e muito mais) é resultado da era digital e dos avanços tecnológicos, porém, há um problema quando tratamos desses avanços: como ensinar as gerações mais velhas a fazer uso de aplicativos, sistemas e programas de forma eficiente e segura? É a essa habilidade que damos o nome de letramento digital.

Essencialmente, falar de letramento digital é falar sobre “alfabetizar” as pessoas para que todas se beneficiem das facilidades que a tecnologia nos traz.

Discurso de ódio na internet

Como abordar era digital sem problematizar os discursos de ódio constantes na internet e seus efeitos extremamente nocivos tanto na esfera pessoal quanto na esfera social? Temos visto com muita frequência notícias de pessoas que sofreram (ou sofrem) algum tipo de retaliação na internet por conta de suas opiniões ou atitudes, então essa aposta trata de um tema bastante atual e presente no dia a dia de grande parte da população.

É possível pensar ainda no cyberbullying, efeitos do discurso de ódio na internet ou no assédio virtual como objeto de discussão para 2019.

Mais uma dica para você falar de cyberbullying na redação, que tal usar alguma série da Netflix? Nós já sugerimos aqui também:

Movimento antivacina

A volta de algumas doenças já erradicadas há décadas do Brasil coloca essa abordagem como possibilidade para este ano.

Por um lado, como é possível explicar o surgimento de um movimento (expressivo) de pais e mães que se negam a vacinar suas crianças, mesmo diante de tantos benefícios amplamente comprovados? Por outro lado, como se justifica a volta de doenças sobre as quais nem mesmo se falava mais em nosso país? E, se as vacinas são de fato eficientes, como essas doenças voltaram? Todas as perguntas anteriores podem ser cotadas na discussão sobre o movimento antivacina.

Educação domiciliar

Por conta do projeto de lei atualmente em discussão, a educação domiciliar (ou homeschooling, como é frequentemente conhecida) pode compor a redação do próximo ENEM.

As principais abordagens sobre a temática são voltadas para a qualidade de ensino e de aprendizagem dessa modalidade, os malefícios e benefícios de se estudar em casa, a socialização de crianças e adolescentes e a capacitação dos pais ou profissionais para lecionarem neste novo sistema.

A evasão escolar no Brasil

Esse parece um assunto antiquado, já plenamente resolvido, mas não é bem assim. O último Censo Escolar (de 2018) realizado pelo INEP revelou que há cerca de 2 milhões de crianças e adolescentes fora da escola. Por que essa ainda é nossa realidade? O que leva tantas crianças e tantos adolescentes a estarem fora da escola? Como é possível resolver esse problema de forma definitiva e eficaz?

Temas relacionados à educação são sempre muito bem cotados, já que esse campo é essencial para a sociedade.

A violência no trânsito brasileiro

Se eu fosse você, procuraria os índices de acidentes, agressões e mortes gerados por atos violentos no trânsito, isso porque esse assunto aparece em diversas listas de veículos renomados sobre o ENEM e vestibulares.

O que causaria o aumento da violência no trânsito? Falta de civilidade? De senso coletivo? De educação ao trânsito? Ou o aumento pode estar ligado a raízes mais profundas, como crescimento da ansiedade e de ritmo de produção no trabalho?

A importância dos bens culturais e patrimoniais

Você já reparou quantos desastres ligados a patrimônios culturais têm acontecido nos últimos anos? Incêndios no Museu da Língua Portuguesa (em São Paulo) e no Museu Nacional (no Rio de Janeiro), décadas e décadas de registro, história e pesquisas destruídas em minutos pelo fogo.

Qual é a importância de termos bens culturais? Como isso impacta a sociedade? Como tornarmos os bens culturais e patrimoniais acessíveis a todos? Como criarmos novos centros de compartilhamento de cultura? Vamos pensar em como resolver esse problema?

Assédio sexual

O assédio sexual ocorre em diversas esferas, estando presente na escola, no trabalho, no transporte público, na rua, tanto presencialmente quanto digitalmente, e, por existir de forma tão significativa, acredita-se que esse tema pode ser requerido em 2019.

Ainda dentro desse mesmo segmento, aposta-se também num assunto mais específico, que é a mulher e o assédio sexual nas empresas.

Relacionamos o assédio com algumas séries da Netflix que podem dar mais credibilidade ainda para a sua redação:

Aumento das DSTs entre os jovens

Mais uma temática que parece antiquada, mas não é, já que pesquisas recentes têm apontado justamente o contrário do que a consciência coletiva da sociedade imagina: as doenças sexualmente transmissíveis têm crescido entre os mais jovens.

Apesar do assunto das DSTs não ser novidade, profissionais da área têm buscado respostas para o crescimento das doenças. Como, num mundo moderno e repleto de informações (principalmente para as gerações mais jovens), isso pode acontecer? Fica aí a dica de linha pensamento para você.

É claro que qualquer candidato ao ENEM gostaria de ter uma bola de cristal para poder adivinhar com precisão o tema de 2019. Se você for esse candidato dono da bola de cristal e descobrir o tema, conte para a gente. Se não for, estude bastante, crie argumentações, busque informações e esteja preparado para o que vier. Com ou sem bola de cristal.

QUERO APRENDER REDAÇÃO!


Aqui vão mais dicas para você arrebentar na redação:

5 formas de melhorar seu repertório sociocultural para a redação

Gramática na redação, o que priorizar na hora dos estudos

Como escrever uma redação sem saber nada sobre o tema?

Como fazer uma boa proposta de intervenção na redação do ENEM?

Como fazer uma boa redação no ENEM 2019?

Diferenças e semelhanças entre a redação do ENEM e de vestibulares

Comentários do Facebook