logo redação online

Ortografia

Regras de acentuação: saiba quando acentuar as palavras

As regras de acentuação da língua portuguesa causam muitas dúvidas entre os estudantes, não é à toa que seu uso está entre os erros mais comuns de redação. Saber usar corretamente a acentuação das palavras faz parte dos critérios da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa, cobrada no Enem, concursos e vestibulares. No geral, as regras de acentuação indicam a posição da sílaba tônica das palavras, ou seja, aquela que possui maior intensidade sonora na pronúncia. Há regras específicas para as palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas. Confira, a seguir, as regras de acentuação de acordo com o Novo Acordo Ortográfico e os tipos de acentos gráficos usados em nossa língua. Boa leitura! Regras de acentuação das palavras oxítonas As palavras são consideradas oxítonas quando a última sílaba é tônica. Por exemplo: café, chaminé, colar e dormir. Perceba que nem todas as palavras do exemplo recebem acento gráfico. Agora, veja a seguir como saber quando levam acento ou não. Palavras oxítonas com acento gráfico As palavras oxítonas recebem acento gráfico em três casos específicos: 1 – Sílaba tônica terminada em vogais tônicas (-a, -e ou -o) Recebem acento as palavras com sílaba tônica terminadas em vogais tônicas (-a, -e ou -o),

Leia mais »

Uso dos Porquês na redação: quando usar Por que, Porquê, Por quê e Porque

  Você tem dúvidas sobre o uso dos porquês? Essa é uma regra gramatical que causa muita confusão entre os estudantes que estão prestando vestibulares, concursos ou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Afinal, na língua portuguesa existem quatro tipos de porquês – “por que”, “porquê”, “por quê” e “porque” – e o uso de cada um vai depender do sentido que pretendemos dar a um enunciado. É bem provável que você já se perguntou quando usar cada um, não é mesmo? Para você não errar mais no uso dos porquês na redação ou até mesmo nas questões objetivas dos exames, fizemos este artigo explicando quando usar cada um. Você confere também exemplos e dicas para não cometer mais esse erro. Continue a leitura!   Quando usar “por que” separado e sem acento   O “por que” separado e sem acento é sempre usado para expressar “motivo” ou “razão”. Pode ser usado no início das frases interrogativas diretas (com ponto de interrogação no final) ou no meio das frases interrogativas indiretas (finalizadas com ponto final).  Nesse sentido, “por que” é usado em perguntas ou como pronome relativo, uma vez que ele pode ser substituído pelas expressões “pelo qual” ou

Leia mais »

5 motivos para adquirir um plano de correção de redações

Ainda não se convenceu que precisa assinar um plano de correção de redações? Nós listamos 5 motivos para você adquirir! Para quem pretende fazer Enem e vestibulares, o foco é um só: ser aprovado! E todo mundo sabe que, seja qual for o processo seletivo, a redação tem um peso muito grande. Geralmente, ela eleva a média geral e pode ser o diferencial entre conseguir ou não a tão sonhada aprovação. Se você ainda está concluindo o ensino médio, é provável que vai escrever alguns textos para as suas aulas. Mas, se você já concluiu, pode ser difícil dar um gás no treino para a escrita. Acredite: é bem comum o pessoal focar em disciplinas que sentem mais dificuldade, como matemática, e esquecer de colocar treino de redação no cronograma ou deixar isso para a última hora. Isso pode ser fatal na sua preparação! Existem muitas formas de estudar redação, porém é sempre importante contar com quem pode indicar se você está no caminho certo. Por isso, hoje daremos 5 motivos para você adquirir um plano de correção de redações. 1. Criar o hábito de escrever com regularidade Quando você adquire um plano de correções, você firma um compromisso com

Leia mais »
Ortografia
Claudia Bechler

Redação ENEM: Erros ortográficos e gramaticais comuns

Identifique quais os erros ortográficos e gramaticais mais comuns encontrados na redação ENEM. Aprenda quais aspectos da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa aprimorar para se dar bem nas avaliações. Em maio deste ano, o Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pelas provas do ENEM, disponibilizou as apostilas usadas para capacitação dos corretores de redação. Assim, pela primeira vez, estão acessíveis a qualquer interessado os critérios utilizados pelos avaliadores para atribuir as notas nas cinco competências do exame. No Módulo 3, são descritos os critérios de correção da Competência 1. Aqui, é possível conhecer os erros ortográficos e gramaticais mais comuns nas redações, com alguns exemplos. O objetivo da divulgação desse material – até então sigiloso – foi auxiliar os estudos dos candidatos para a redação ENEM e o  aprofundamento de professores e comunidade em geral sobre a prova. Na primeira competência, avalia-se o domínio quanto à modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Portanto, tanto o aluno ao escrever quanto o corretor ao corrigir deve pautar-se pelo que dispõe a norma-padrão. Considerando isso, é necessário ter em mente dois aspectos: estrutura gramatical e desvios. Como o material do Inep é bastante extenso, vamos sinalizar

Leia mais »