logo redação online

Sujeito indeterminado: o que é e como identificar?

menina escrevendo no caderno com caneta

O sujeito indeterminado costuma ser um assunto que deixa alguns estudantes com receio na hora da prova, principalmente por sua semelhança com o sujeito oculto. Porém, não precisa ser assim, ele não é difícil de se entender e com a ajuda do Redação Online ficará ainda mais fácil compreendê-lo nos seus estudos.

Continue a sua leitura por aqui e confira tudo o que você precisa saber sobre o assunto para ir bem na sua prova do ENEM ou vestibular!

O que é um sujeito?

Antes de entendermos o que faz um sujeito ser indeterminado, precisamos ter bem claro o que ele é. Então, vamos relembrar as aulas de gramática e entender essa parte fundamental da nossa oração.

O sujeito nada mais é do que um termo que executa uma ação indicada na oração, ou seja, ele é um dos termos essenciais. Esses dois elementos são necessários para que a oração tenha um sentido, os itens responsáveis por isso são o sujeito e predicado.

Aqui vai um exemplo para deixar mais fácil a compreensão:

“Carlos precisa tirar uma boa nota na prova.”

Nesse exemplo, o Carlos é o sujeito e “tirar uma boa nota da prova” é seu predicado. Para identificar de maneira facilitada, você pode fazer perguntas sobre quem está executando a ação. No caso que colocamos aqui, poderíamos fazer a seguinte pergunta: quem precisa tirar uma boa nota? O Carlos.

Pronto, conseguimos identificá-lo de forma simples. Porém, é claro que existem algumas situações em que essa identificação pode se tornar um pouco mais complicada. O sujeito é quem dá formato ao verbo da oração, afinal, é ele quem está realizando ou sofrendo a ação.

Dessa forma, podemos reconhecer dois sujeitos: agente e paciente: O agente é quem pratica uma ação e o paciente é quem a sofre.

Ele pode ser classificado nas orações de 4 formas:

  • Simples;
  • Oculto;
  • Composto;
  • Indeterminado.

Você também pode encontrar algumas orações sem sujeito. Nesse texto vamos focar no último item da lista, mas falaremos um pouco também do sujeito oculto para deixar claro as suas diferenças em relação ao indeterminado.

O que é um sujeito indeterminado?

Esse tipo é aquele que não poderá ser identificado na frase, por não conseguirmos encontrá-lo pelo contexto ou verbo que está o acompanhando na oração. Ou seja, não podemos encontrar quem executou ou sofreu a ação, ao contrário de um sujeito determinado.

Existem 3 maneiras de indeterminar um sujeito:

1. Frases com verbo na 3ª pessoa do plural

Não conseguimos identificá-lo quando os verbos da frase estão na 3ª pessoa do plural. Por exemplo: “Estavam brincando na escola durante o recreio”. Veja que não é possível responder à pergunta “quem estava brincando na escola?” e, assim, quem praticou a ação não pode ser definido.

2. Frases com verbo na 3ª pessoa do singular e com “se”

Nesse tipo de oração, com verbos na 3ª pessoa do singular e acompanhados de “se”, o sujeito também será indeterminado. Isso acontece devido ao pronome “se” atuar nesses casos como um índice de indeterminação.

Esse tipo de formação acontece com os verbos que não tem complemento direto — podendo ser intransitivos, de ligação ou transitivos indiretos — dessa maneira eles devem ficar na terceira pessoa.

Veja um exemplo: “Precisa-se de redatores”. Nesse caso o verbo é transitivo indireto.

3. Verbo no infinitivo impessoal

Nesses casos também não é possível identificar quem é o sujeito que pratica a ação na frase. Observe os seguintes exemplos com o verbo no infinitivo impessoal:

  • Era complicado estudar toda aquela matéria.
  • Era comum viver assim.
  • É bom poder correr todas as noites.

É comum que as pessoas acabem confundindo o tipo indeterminado com o oculto (ou elíptico). Que tal conferirmos as suas diferenças e alguns casos em que ocorrem, deixando bem claro quando acontecem cada um desses tipos de sujeito? Continue rolando a página e veja.

Como identificar a diferença entre sujeito indeterminado e oculto?

Você viu que o sujeito indeterminado não pode ser encontrado, mas existe outro tipo que também não fica explícito nas orações. É o caso do tipo oculto desse termo essencial.

Apesar de não estar claro ali na frase, ele pode ser identificado, pois o contexto ou forma do verbo nos permitem conhecer quem está praticando a ação da oração. Vamos dar uma olhada em um caso para entender melhor:

  • Indeterminado: vieram chamar você.
  • Oculto: Os seus amigos já foram embora, (seus amigos) vieram chamar você.

Ficou claro a diferença? Na segunda frase, mesmo não havendo a presença do trecho “seus amigos”, nós conseguimos identificá-lo como sujeito por meio do contexto.

No exemplo de indeterminado, não podemos afirmar quem realizou a ação, abrindo margem para diversas possibilidades. Pode ter sido uma, duas, três pessoas ou mais que foram “chamar”, além de que não dá para ter certeza de quem seriam elas: amigos, desconhecidos ou familiares.

De qualquer forma, para entender bem esse assunto será necessário muito treino para tornar simples a identificação. Para te ajudar colocaremos mais alguns exemplos de sujeito indeterminado.

  • Estão batendo na porta.
  • Deixaram esse presente para você.
  • Era-se feliz naqueles tempos.

Agora que você já sabe o que é um sujeito indeterminado e conferiu alguns exemplos, com certeza conseguirá estudar para as provas com muito mais tranquilidade e obter os melhores resultados. Continue navegando em nosso blog e confira as melhores dicas de português para você arrasar nos seus exames! Uma delas é como usar o ponto e vírgula nos seus textos. Aproveite!

POSTS RELACIONADOS