logo redação online

Entenda o que é aposto e vocativo e suas diferenças

escola mesa do professor

Para que você crie uma boa redação ou qualquer tipo de texto, é importante que ele tenha coesão e coerência. O aposto e o vocativo são dois dos elementos de uma oração que auxiliam na construção de uma frase. Você sabe o que exatamente eles são?

É isso que nós da Redação Online iremos explicar no post de hoje. Aprenda o que é cada um desses termos de oração, quando usá-los e veja exemplos de sua aplicação. Continue a leitura e descubra!

O que é aposto?

Antes que possamos ver alguns exemplos, vamos entender o que é aposto. São palavras ou expressões que oferecem apoio a algum pronome, substantivo ou oração. Elas podem servir tanto para exemplificar, explicar ou até mesmo para comentar algo. Saber mais o que é aposto pode te ajudar a ter uma melhor gramática na redação, além de trazer uma melhor estrutura ao texto.

Lembre-se de que ele não pode ser usado como forma de adjetivo, mas sim como substantivo ou por um pronome que tenha a função de um substantivo. Veja um exemplo abaixo:

  • “Ontem, Sexta-feira, passei o dia fora de casa.”

Neste caso, a palavra Sexta-feira é um adjunto adverbial do tempo ontem. Sintaticamente falando, o aposto poderia facilmente substituir o adverbio em que ele está se relacionando. Por exemplo, se a oração fosse “Sexta-feira passei o dia fora de casa”, o aposto assumiria a forma de adjunto adverbial de tempo.

Tipos e exemplos de aposto

Mas não pense que para por aí! Abaixo você verá melhor quais os diferentes tipos de aposto e alguns exemplos para facilitar no momento da escrita.

1. Explicativo

O título já entrega o nosso primeiro tipo de aposto. O explicativo é aquele aposto que identifica ou explica o termo no qual ele está se referindo. Por exemplo:

  • “Vinícius, dos Recursos Humanos, pediu para você assinar algumas papeladas.”
  • “Michael Jordan, Ex-Jogador de Basquete, nasceu em 17 de fevereiro de 1963.”

Para os dois exemplos, note que os termos Recursos Humanos e Ex-jogador de basquete identificam ou explicam quem foram as pessoas da oração.

2. Enumerativo

Neste tipo de aposto, temos o enumerativo. Aqui ele é desdobrado ou enumerado em um só termo. Veja abaixo:

  • “Na mochila levava tudo o que precisa: caderno, livros e lápis.”
  • “Professores precisam disto: reconhecimento, respeito e dignidade.”

Perceba que nas orações, o desdobramento vem logo após os dois pontos, mostrando o que está contido nos termos anteriores a ele. Após os dois pontos, os apostos podem ser divididos entre vírgulas ou pela conjunção “e”.

3. Comparativo

No nosso terceiro tipo de aposto, temos o comparativo em que ele faz uma comparação implícita, ou seja, de forma indireta. Observe os exemplos abaixo:

  • “O menino, que parecia desacordado, foi levado ao hospital.”
  • “Seus olhos, holofotes questionadores, fixaram-se por muito tempo nos livros.”

Nos exemplos, podemos perceber as comparações nos apostos desacordado e holofotes questionadores aos termos antes das vírgulas.

4. Recapitulativo

Esse tipo de aposto pode ser tanto chamado de recapitulativo ou resumidor. Aqui ele resume, com um só termo, diversas outras palavras ou elementos presentes em uma oração. Por exemplo:

  • “Pintores, escultores e escritores, todos são artistas e que representam a realidade.”
  • “Vida digna e igualdade de oportunidades, tudo isso está na base para um país melhor. “

Neste caso, os termos todos e tudo isso são utilizados para resumir os elementos em que foram citados anteriormente na oração.

5. Distributivo

Aqui os apostos são divididos ou distribuídos em funções, ideias, objetos ou qualificações entre os termos da oração. Veja abaixo:

  • “Pegue duas fatias de pizza: uma para você e outra para sua irmã.”
  • “Isadora e Isabela foram as vencedoras, aquela na dança e esta no atletismo.”

Como podemos perceber, na primeira oração, a pizza está sendo dividida entre os dois irmãos e na segunda, tivemos uma qualificação entre as vencedoras.

6. Circunstancial

Para este tipo de aposto, temos a circunstância de um local, tempo, causa e etc. Em que também podemos ter a qualidade de um ser. Por exemplo:

  • “Sendo criança, a vida passava mais devagar.”
  • “As estrelas, como grandes olhos curiosos, observavam através das folhagens.”

Percebe que na primeira oração, a palavra criança, está indicando uma circunstância, que seria a de época. Já na segunda, temos a palavra como que está mostrando a qualidade do ser, que no caso seriam as estrelas.

Como reconhecer apostos?

Em muitos casos, os apostos podem ser identificados com uma separação de vírgula, da palavra ou de qualquer expressão que a oração esteja se referindo. Isso pode acontecer em alguns tipos que citamos anteriormente, como: explicativo, comparativo e circunstancial.

Para outros tipos, como no caso do enumerativo, este pode ser identificado nas palavras que vem logo após os dois pontos. E lembrando que os apostos, entre si, podem ser divididos por uma vírgula. No distributivo, o aposto pode também ser identificado nos termos separados por vírgula e dois pontos.

Veja sobre: 10 erros gramaticais que quase todo mundo comete.

O que é vocativo?

O vocativo é um termo que está totalmente isolado em uma oração, em que não faz parte do sujeito e nem do predicado. Ele pode ser utilizado como uma maneira de chamar a atenção do leitor, até mesmo como um apelo. Assim como em alguns casos do aposto, ele pode ser identificado após uma vírgula.

Exemplos de vocativo

Então, por ser um termo que aparece isolado na oração, podemos fazer a identificação dele após a vírgula. Sendo mais comum no início das orações. Por exemplo:

  • Pessoal, venha ver isso!”
  • Matheus e Lucas, já mandei vocês pararem de conversar durante a aula.”

E da mesma forma que eles podem aparecer no início, também podem ser reconhecidos no fim das orações. Veja:

  • “Você sabe que dia é hoje, senhor?”
  • “Saberia me dizer, amiga, que horas são?”

Você pode achar estranho em que nessa última oração, o vocativo aparece entre duas vírgulas. Isso ocorre, pois ele é um termo isolado.

Como dissemos anteriormente, o vocativo é uma forma de chamar a atenção do leitor, por isso irá ser composto por pronomes ou substantivos. Podem também estar acompanhados de variações ou de extensões. Observe alguns exemplos abaixo:

  • Você! O que está fazendo aqui?”
  • “Vamos iniciar as atividades. Yasmim: comece lendo as perguntas em voz alta.” – Na primeira oração, temos o vocativo formado pelo pronome “você”. Para a segunda, o pronome próprio “Yasmim” forma o vocativo.

Qual a diferença entre aposto e vocativo?

Você já deve ter anotado sobre o que é aposto e vocativo. Mas qual a diferença entre esses dois exatamente? Para não haver dúvidas, o aposto é um termo ou palavra ligado a algum elemento da oração, podendo servir para exemplificar, determinar e também para enumerar o elemento no qual ele está conectado.

O vocativo é um termo isolado da oração, sendo ele independente, sendo utilizado para chamar a atenção do leitor.

Em alguns casos, pode ser difícil fazer a identificação entre aposto e vocativo. Por exemplo:

  • “O diretor que pediu o relatório, Douglas, é muito bravo.”

Aqui ele pode se entender tanto como aposto quanto vocativo. Para ficar mais fácil a você no momento da identificação, se for em uma linguagem escrita, pode ser feito através do contexto dos trechos anteriores que acompanham o texto. Em uma linguagem oral, é possível fazer através da entonação.

Então você pode perceber que existe uma diferença entre aposto e vocativo, por mais que eles sejam bem idênticos. Diferenciar esses dois, pode te ajudar a trazer mais coesão e coerência aos seus textos, primordiais para uma redação bem estruturada.

Continue lendo os artigos em nosso blog e veja mais dicas de redação. Até o próximo post!

POSTS RELACIONADOS