Saiba quando usar ESTE, ESSE, ISTO, ISSO e AQUELE na redação

por | jun 17, 2022

Início » Dicas de Português » Saiba quando usar ESTE, ESSE, ISTO, ISSO e AQUELE na redação

Você sabe quando usar “este” ou “esse” na sua produção textual?

No mundo da informação, onde quase tudo é transmitido via mensagem de texto ou áudio, saber se comunicar de forma clara e assertiva passou a ser um diferencial e tanto.

Muitas das nossas relações acontecem nos aplicativos de mensagens. Então, a gente faz negócio por meio de texto e participa de um processo de seleção de emprego via chamada de vídeo, por exemplo. Além disso, para quem vai prestar vestibular ou concurso, saber lidar com a correta aplicação do português pode significar a conquista de uma nova vida.

Então, se você tem dúvidas na colocação dos pronomes “esse” ou “este” no seu texto ou no próprio cotidiano, confira aqui como fazer e nunca mais cometa esse erro!

Leia também: Como fazer uma boa redação do ENEM – Confira com Redação Online

Qual classe gramatical pertence ESSE e ESTE?

O “esse” e o “este”, assim com o esta/essa e isso/isto são pronomes demonstrativos. Ou seja, são pequenas engrenagens do português que nos ajudam a posicionar coisas e pessoas no tempo e no espaço correto.

Além disso, com eles, somos capazes de perceber o que está perto de quem. Melhor dizendo, qual a distância de um objeto em relação às pessoas envolvidas no enunciado.

Os pronomes “esse” e “este” são variáveis conforme o gênero e número, assim como acontece com “essa” e “esta”, ao contrário do que percebemos com “isto” e “aquilo”, que são pronomes demonstrativos invariáveis.

Quando usar ESSE ou ESTE na redação?

Como já adiantamos, o uso do “esse” e “este” nos ajuda associar a localização de um objeto no tempo e no espaço. Mas também, a proximidade dele em relação aos participantes da comunicação.

Assim, o “esse” é utilizado quando o objeto ou pessoa está distante no tempo e no espaço de quem está falando. Por sua vez, o “este” é o termo correto para apontar que o objeto está, de alguma forma, próximo da pessoa que enuncia. Quer um exemplo?

  • Este é o melhor livro da literatura brasileira – indica proximidade no espaço;
  • Este é o ano em que irei voltar à academia – indica proximidade no tempo;
  • Este comentário é totalmente inapropriado – indica proximidade do discurso;
  • Este não é o problema, mas sim a solução – indica proximidade de discurso.

Aqui vai alguns exemplos de emprego do pronome demonstrativo “esse”.

  • Esse foi o ano em que me tornei pai – indica distância em relação ao tempo;
  • Esse imóvel é muito longe do centro da cidade – indica distância física;
  • Essa reunião não irá acontecer de jeito nenhum – distância em relação ao discurso;
  • Está todo mundo muito cansado, esse é o problema – distância em relação ao discurso.

Os termos “este” e “esse” são também utilizados para retomar objetos e pessoas já citados dentro de uma oração. Por padrão, a lógica de proximidade e distância também se aplica aqui.

Confira a frase: No sábado teremos dois aniversários para comemorar. Eles se chamam Carlos e João . Este irá completar 60 anos. Em destaque, o pronome “este” se refere ao termo imediatamente anterior, que no caso é João. Mas se quiséssemos nos referir ao Carlos, a referência seria ao termo mais distante, dessa maneira o pronome certo seria “esse”.

E o aquele, quando é correto utilizar?

O “aquele” deve ser utilizado quando o objeto ou pessoa está distante das pessoas do discurso. Ou seja, estão distantes da pessoa que fala e da pessoa para quem se fala.

Na prática, funciona mais ou menos assim:

  • Aquele foi o melhor ano das nossas vidas – mostra distância no tempo;
  • Aquele foi o melhor restaurante de São Paulo – mostra distância no espaço.

O “aquele” também pode se referenciar a termos já citados no período. Por exemplo: Hoje fui ao cinema e ao teatro. Este com meu pai, aquele, com meu filho.

Para utilizar ESSA ou ESTA, o que fazer?

O mesmo raciocínio pode ser utilizado para os pronomes “essa” e “esta”, que nada mais são que variáveis de gênero de “esse” e “este”.

  • Estas frutas estão suculentas – marca proximidade espacial;
  • Essa academia fica muito longe – marca distância em relação ao objeto;
  • Esta história não faz sentido algum – indica proximidade em relação ao momento do discurso;
  • Essa é uma grande mentira – marca distância em relação ao discurso.

Como utilizar o ISTO e o ISSO?

O “isto” e o “isso” são variações que podem ser aplicadas de forma semelhante ao esse/este e essa/esta. A diferença é que esses pronomes não aceitam variações de número, ou seja, não se flexionam para a forma plural.

  • Você não quer devolver isso amanhã pela manhã – distância do objeto;
  • Cheguei em Paris, mãe! Isto aqui é lindo! – proximidade do objeto;
  • Lembra do que lhe contei ontem? Não diga isso à ninguém – distância temporal;
  • A que horas isto vai acabar? – proximidade temporal.

O “isto” e o “isso” também devem ser aplicados seguindo o mesmo padrão quanto à proximidade ou distância do discurso, ok?

O que achou dessas dicas? Esperamos que elas tenham ajudado você a se sentir mais confiante na hora de escrever ou mesmo se posicionar verbalmente sobre qualquer assunto.

Aproveite e confira também: Regras de acentuação – Saiba quando acentuar as palavras

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM