Texto dissertativo argumentativo: tudo sobre a estrutura!

por | nov 19, 2021

Início » Gêneros textuais » Texto dissertativo argumentativo: tudo sobre a estrutura!

Por ser o gênero textual mais cobrado em vestibulares, saber como escrever um bom texto dissertativo argumentativo é o trunfo dos estudantes que muito provavelmente os conduzirá à tão sonhada aprovação. É para isso que você estuda tanto, não é?

A habilidade de escrever bem é um diferencial, e acredite: pode ser aprendida! Que tal, então, entender as particularidades desse gênero discursivo, sua estrutura ideal e ainda de quebra ter um checklist pré-produção? Que bom que você chegou a tempo nessa página, porque o Redação Online te conta hoje tudo que você precisa saber para garantir nota máxima nessa parte tão importante de vestibulares e, principalmente, do ENEM.

O que é um texto dissertativo argumentativo?

Como já citamos, a redação dissertativa argumentativa é um gênero textual que defende um determinado ponto de vista por meio do uso e da aplicação de argumentos e, em alguns casos, inclusive oferece uma proposta de solução de problemas.

Basicamente você terá que escrever um texto em que explica detalhadamente os porquês de você pensar dessa forma. Embasar os argumentos com bons fundamentos — que sejam reais! — é seu ticket de entrada no ensino superior.

Mas você se pergunta “de onde tiro ideias para deixar meu texto rico?”, nós prontamente te respondemos que é necessário, sobretudo, saber fazer uma boa interpretação de textos. Estar antenado com conhecimentos gramaticais, bem como conhecimentos de mundo irão te ajudar muito!

Aliás, você sabe porque esse gênero textual é o mais comum de ser encontrado em vestibulares e é o oficialmente definido para o Enem? Porque ele é considerado como o formato de texto ideal para identificar o nível de conhecimento dos estudantes sobre assuntos gerais e para medir a capacidade interpretativa, relacional e de organização dos candidatos.

E não para por aí: ao longo de sua vida acadêmica, é provável que você ainda cruze várias vezes com esse formato textual. Ele é tão importante que, no mestrado (quando você vira um mestre em alguma temática), a dissertação final é a forma de avaliação para conseguir o título. Já viu que não dá para não aprender, não é?

Ah, mas como estamos falando repetidamente sobre fundamentos e argumentação, é importante que você saiba que existem diferenças entre dissertação e artigo de opinião, ok?

Características-chave dos textos dissertativos argumentativos

A redação dissertativa argumentativa ou a dissertação argumentativa possui algumas características bem singulares e de fácil identificação:

  • sempre será possível observar a presença de uma tese ou ponto de vista e geralmente esta já estaráno primeiro parágrafo do texto;
  • há desenvolvimento da tese com argumentos que a comprovam;
  • a conclusão será em forma de síntese de todo o exposto ou, no caso do Enem, será uma proposta de solução dos problemas discutidos no texto;
  • é obrigatório o uso da norma-padrão da língua portuguesa.

Como é a estrutura de uma texto dissertativo argumentativo?

O texto dissertativo argumentativo tem uma estrutura tripartida, ou seja, existem três bases específicas que você deve seguir no momento da produção desse gênero discursivo:

1. Introdução

O primeiro parágrafo do texto dissertativo argumentativo é o que chamamos de introdução, e nele deverá conter duas partes da sua produção: a apresentação do tema e a explicitação da tese adotada.

Ou seja, neste momento inicial da redação, você apresentará ao seu leitor o assunto principal de seu texto e qual a opinião do autor (você) acerca do tema proposto. Sempre haverá uma indicação de tema, entende? Quando você receber sua prova, no local da redação, haverá um tema pré-definido e textos de apoio acerca dele.

Mais do que a opinião, é preciso também explicitar qual tese será adotada. Um exemplo fácil seria observar as provas passadas do Enem, como por exemplo no ano de 2020, em que o tema definido foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. Essa temática é muito pertinente neste momento justamente por conta da pandemia e a crescente em casos de transtornos psicológicos dela advindos. Assistindo ao jornal, você já conseguiria ter informações sobre esse tema.

Uma boa tese a ser defendida seria, por exemplo, formas de combater os estigmas contra doenças mentais ou a desinformação acerca da saúde mental.

Em nosso blog, temos alguns modelos de introdução para redação dissertativa argumentativa, dê uma conferida!

Não se esqueça: essa introdução deve ser feita de maneira genérica. As ideias deverão aparecer na próxima fase.

2. Argumentação

Vencida a apresentação do tema que será abordado, é chegada a hora de usar seus argumentos e defender suas ideias. Tenha em mente que, aqui, você precisa trazer fatos que justifiquem o ponto de vista escolhido.

A argumentação é feita nos parágrafos intermediários das dissertações e buscam, então, comprovar a tese apresentada.

Existem, portanto, três formas de argumentação válidas (reguladas pela ABNT):

  • argumento de raciocínio lógico: neste você deve instaurar conexões lógicas como razão e consequência, analogia e comparação, causa e efeito, contra-argumentação, contraste de ideias, dedução e indução;
  • argumento de provas concretas: você lembra com exatidão de algum dado ou estatística sobre o tema? Se sim, você usará uma argumentação de provas;
  • argumento de autoridade: lembra da citação de um especialista sobre o tema? Ele é a autoridade da área, então vale citar.

3. Conclusão

Já adiantamos que a conclusão pode ser feita de duas formas, mas vamos frisar: ela pode ser um síntese ou uma proposta de solução.

Caso opte pela síntese, será necessário que o autor resuma os argumentos adotados, repita a tese trabalhada e conclua o raciocínio construído durante a introdução. Simples, não é?

Sendo o caso de uma proposta de solução, o redator deverá apresentar soluções práticas e detalhadas sobre os problemas traduzidos na dissertação. Neste caso, é importante determinar:

  • os agentes: quem executará a solução;
  • as ações: o que será feito;
  • os meios: como será feito;
  • os efeitos: o que a aplicação da solução gerará.

Projeto de produção: checklist de um texto argumentativo

Agora que você já entendeu o que cada parte que forma esse gênero discursivo significa, que tal ter um checklist para otimizar sua produção? É claro que você não poderá o levar para a prova, mas de tanto treinar, facilmente decorará essa estrutura. Pode confiar!

Deste modo, para fazer uma boa redação dissertativa argumentativa, é preciso que o escritor escreva esses tópicos em uma folha à parte — que lhe guiará na produção textual:

  • tema: escreva uma frase que represente a temática da produção requisitada;
  • tese: anote aqui qual o ponto de vista defendido pelo(s) texto(s) de apoio;
  • argumentos: segundo o material de apoio, seu conhecimento prévio e a problemática textual, elenque quais serão os fundamentos usados em cada um dos seus argumentos (no mínimo 2, ok?) e em seguida deixe claro como cada um dos fundamentos citados comprova a tese defendida (escrita acima);
  • proposta de solução: no Enem é imprescindível que você apresente uma proposta de solução a fim de sugerir formas de diminuir, acabar, melhorar ou lidar com a problemática discutida no material de apoio. Aqui, então, você precisa apresentar essas soluções, bem como detalhar ao menos um desses elementos: ações, agentes, meios e/ou as consequências de cada uma.

E aí, já se sente preparado para fazer uma redação dissertativa argumentativa incrível? É preciso treinar! Nossa dica é encontrar as provas passadas do vestibular que você prestará (e do Enem) e colocar a mão na massa sem preguiça. Aí sim você terá sucesso!

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM