logo redação online

Causas e consequências da fuga de cérebros do Brasil | Tema de Redação

fuga de cérebros

Muitos brasileiros com alta qualificação acadêmica estão indo embora do país. Eles vão para lugares onde desenvolverão melhor seus projetos em áreas das ciências. Será que isso vai acontecer com você também? Bem, o que importa agora é que o tema pode cair na sua prova de redação

Então use os textos de apoio abaixo e escreva uma dissertação argumentativa sobre o tema “Causas e consequências da fuga de cérebros do Brasil”. Dê sua opinião e alguma proposta de solução. Acreditamos que você vá gostar do assunto!

TEXTO 1

Greice Westphal, de 33 anos, pesquisa um modelo de tratamento multiprofissional da obesidade para que vire um serviço do SUS. Ela é doutoranda na Universidade Estadual de Maringá e, atualmente, está no Canadá, onde fez parte da sua pesquisa. Voltará ao Brasil apenas para defender a tese, mas o futuro como pesquisadora será em Ottawa.

— Aqui eles pagam até para os voluntários participarem da pesquisa. No Brasil, temos que implorar para os pacientes continuarem o tratamento para não perdermos os dados. Aliás, tive diversas vezes que tirar dinheiro do meu próprio bolso para comprar insumos ou consertar equipamentos. É tão parte da rotina que nem sei quanto já gastei — conta Westphal. — Trabalho com pesquisa científica há oito anos e nunca fui tão bem reconhecida como estou sendo aqui.

Coordenadora do Laboratório de Estudos de Educação Superior da Unicamp, Ana Maria Carneiro (…) afirma que, apesar de não haver dados precisos, há fortes indícios de que esse movimento se intensificou por conta da queda brusca de financiamento nos últimos anos. No ano passado, o CNPq teve o menor orçamento deste século. 

(…)

Segundo o geólogo Atlas Correa Neto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) “é um dreno geral”, que inclui doutores mais antigos além de candidatos ao mestrado e também ao doutorado. Não se trata apenas de pessoas indo para realizar um curso, uma especialização ou realizar um projeto de pesquisa. “Trata-se de saída em definitivo”, diz. 

“Quem tem possibilidade está indo, mesmo sem manter a ocupação de cientista. Esse movimento não se restringe à área tecnológica e também afeta as ciências sociais. Aliás, se eu pudesse, se tivesse condições financeiras e sociais adequadas, iria embora também.” 

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-51110626

TEXTO 2

Toda sexta-feira à tarde, o bioquímico Eduardo Rigon Zimmer se reúne com seus alunos para discutir projetos, debater ideias e jogar um pouco de conversa fora, entre goles de chimarrão. É uma tradição que ele cumpre com prazer há quase quatro anos, desde que passou no concurso para professor adjunto e inaugurou seu próprio laboratório. (…) Zimmer, de 36 anos, é um jovem prodígio da neurociência brasileira. Seu laboratório, instalado no Departamento de Farmacologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), dedica-se ao estudo de processos patológicos relacionados a doenças neurodegenerativas – em especial, o Alzheimer.

As coisas corriam bem até que, no segundo semestre do ano passado, Zimmer observou que a “gurizada” – como ele se refere carinhosamente aos alunos, apesar de não ser tão mais velho que eles – andava meio cabisbaixa. No lugar dos sorrisos e da efervescência natural das reuniões, transformadas em encontros virtuais por causa da pandemia, começaram a surgir sinais de desânimo, irritação e indignação com a falta de perspectivas para a ciência no Brasil.

Em setembro do ano passado, ao final de uma reunião particularmente “horrível”, Zimmer quis entender o que estava acontecendo e convidou quatro alunos para conversar individualmente. Foi quando veio o baque: “Os quatro me disseram que queriam ir embora do Brasil”, lembra Zimmer. Não era blefe. Hoje, passado um ano daquela reunião, 6 dos 19 pós-graduandos do laboratório já partiram ou estão de saída marcada para o exterior – 2 para a Suécia e 4 para os Estados Unidos.

Adaptado de https://ictpbr.com.br/2021/10/11/por-que-os-cientistas-estao-indo-embora-do-brasil/   

Repertórios socioculturais relacionados ao tema “Causas e consequências da fuga de cérebros do Brasil ”

vídeo – parece que não é de agora que nossos cientistas são ignorados no Brasil; este vídeo tem uma lista de alguns que nunca são lembrados.

entrevista – esta pesquisadora da Unicamp vê algum benefício possível na fuga de cérebros do Brasil.

notícia – se você acha que a fuga de cérebros é coisa só do Brasil, esta notícia mostra que a Europa também sofre com isso. 

reportagem neste podcast você vai conhecer a história de um casal de brasileiros formado pela USP que foi embora daqui há décadas e fez sucesso lá fora 

vídeo – um psicólogo relata como é ser um cientista no Brasil.

estatística – uma lista interessante de todos os cientistas brasileiros que estão no exterior para seus projetos, país de destino e contatos!

opinião – a cientista Natalia Pasternak mostra como os próprios brasileiros não sabem bem o que seus cientistas fazem. 

reportagem –  veja casos de cientistas brasileiros que foram embora mas voltaram, e casos de cientistas de fora que vieram para o Brasil.

notícia conheça os projetos premiados de alguns cientistas brasileiros no exterior.

Gostou do tema? Qual dos textos mais tocou você? Certamente você já sabe o que escrever em sua redação sobre a ”fuga de cérebros do Brasil”. Depois de terminá-la, use nosso útil check-list. E se você quiser que um professor aponte onde sua redação precisa melhorar, envie-a para nossa equipe de corretores, que ainda dá tempo! 

QUERO ENVIAR MINHA REDAÇÃO

POSTS RELACIONADOS

Tudo sobre o fies 2024

A Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, estabeleceu o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) com o propósito de oferecer financiamento a estudantes