CONFIRA O TEMA CLICANDO AQUI!

O tema desta semana com certeza te traz uma série de exemplos à mente, isso porque, nos últimos anos, as redes sociais, em especial o Facebook, o Twitter e o Instagram, têm se mostrado potentes enquanto mobilizadoras de movimentos na sociedade.

Não é raro vermos situações sociais que, com o apoio das redes de relacionamento, ganham tanta relevância que acabam se tornando movimentos propriamente ditos, muitos deles com consequências, positivas ou não.

Também é extremamente importante refletir, além da questão da potência das redes e das consequências dos movimentos, sobre o preparo social que os usuários têm enquanto pessoas ativas no mundo on-line. Será que todos e todas sabem se posicionar adequadamente diante de situações polêmicas nas redes?

Centramos nosso roteiro de estudos nessas três frentes, mas lembre-se de que o assunto desta semana é muito rico e te permite um grande leque de opções de desenvolvimento da redação.

As 10 Redes Sociais mais usadas no Brasil em 2020

1- Artigo sobre o conceito de ciberativismo no Brasil.

Disponível em: http://www.each.usp.br/petsi/jornal/?p=1906

Acesso em: 23/06/2020

A ação de se criar movimentos sociais a partir de redes de relacionamento on-line tem um nome: ciberativismo.

Neste artigo, você poderá saber um pouco mais sobre esse conceito e suas formas de funcionamento. Não se esqueça de que, para que sua redação tenha pleno desenvolvimento, apoderar-se dos conceitos que envolvem o tema é uma atitude essencial.

2- Trabalho acadêmico sobre as redes sociais enquanto espaço de articulação.

Disponível em: https://egov.ufsc.br/portal/conteudo/import%C3%A2ncia-das-redes-sociais-nos-protestos-urbanos-da-rede-%C3%A0s-ruas

Acesso em: 23/06/2020

É inegável que nos últimos anos as redes sociais ganharam mais uma função: a de espaço de articulação para diversos movimentos, inclusive os sociais.

Neste trabalho acadêmico, publicado de forma resumida no link que disponibilizamos, mas com referências, para quem quiser saber mais, há um apanhado bastante bom sobre a relação entre as redes e os protestos urbanos.

3- Artigo de jornal sobre a relação entre a política e as redes sociais.

Disponível em: https://opiniao.estadao.com.br/noticias/notas-e-informacoes,a-politica-e-as-redes-sociais,70002998769

Acesso em: 23/06/2020

Temos visto que muitos movimentos sociais surgem ou se organizam a partir de diferenças e semelhanças de viés político e as redes sociais têm servido como ferramenta para unir ou opor os cidadãos.

O Estadão faz, neste artigo, justamente essa articulação entre os temas e ainda analisa como as redes sociais podem ser benéficas para aproximar as pessoas daqueles que exercem cargos políticos.

 

4- Artigo on-line sobre a potencialidade das redes sociais no setor político.

Disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/redes-sociais-se-tornaram-o-5o-poder-da-politica-no-brasil-diz-pesquisador-134089/

Acesso em: 23/06/2020

Se você tem dúvidas sobre a potencialidade das redes sociais no setor político do nosso país, este artigo vem para te esclarecer de uma vez por todas.

Quem faz a análise apresentada no texto indicado é Marco Aurélio Ruediger, diretor de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), ou seja, uma ótima referência para você incluir em sua redação.

5- Artigo on-line sobre a influência das redes sociais nas eleições.

Disponível em: https://olhardigital.com.br/noticia/redes-sociais-impactam-resultado-de-eleicoes-e-politica/89135

Acesso em: 23/06/2020.

Já sabemos que as redes sociais se constituíram num excelente espaço de criação e organização de movimentos sociais, bem como servem para aproximar os cidadãos de pessoas que exercem funções políticas.

Mas não é só isso. Os movimentos sociais on-line têm ganhado tanto espaço que são capazes até de influenciar os resultados de eleições e é sobre essa temática que o material indicado se propõe tratar.

6- Artigo acadêmico com exemplos de movimentos sociais mobilizados nas redes.

Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922006000100007

Acesso em: 23/06/2020

Esta indicação é para aqueles que amam incluir dados e termos mais técnicos na redação, pois o artigo está recheado deles.

A produção, além de discutir sobre esta nova formação social, também traz vários exemplos de movimentos que se originaram ou se organizaram inicialmente de forma on-line.

E, claro, por se tratar de um artigo acadêmico, há muitas referências bibliográficas para você consultar e realmente se apoderar do assunto.

7- Artigo analítico sobre a política na era das redes sociais.

Disponível em: https://xn--conexo-7ta.ufrj.br/artigos/para-onde-vai-politica-na-era-das-redes-sociais

Acesso em: 23/06/2020

A cada ano, as redes sociais ganham mais e mais relevância quando tratamos de política e influência da população como um todo.

Nesta indicação, há uma análise, mais uma projeção do futuro, a respeito de quais serão as tendências do segmento. Como o artigo está publicado numa página acadêmica, é possível utilizá-lo enquanto citação em sua redação, se assim você desejar.

8- Artigo acadêmico sobre os pontos positivos do uso das redes sociais na sociedade.

Disponível em: http://www.ccsa.ufpb.br/biblio/contents/tcc/tcc-2011/contribuicao-das-redes-sociais-na-disseminacao-da-informac.pdf

Acesso em: 23/06/2020

Vamos relembrar ou ampliar nosso repertório a respeito dos benefícios das redes sociais na comunicação e convivência em sociedade?

Maria Inês Santos do Nascimento, a autora do artigo, faz um brilhante levantamento de diversas redes sociais e suas utilizações em diferentes áreas de nossa vida.

9- Análise sobre os pontos negativos das redes sociais na sociedade.

Disponível em: https://jus.com.br/artigos/71639/discurso-de-odio-nas-redes-sociais

Acesso em: 23/06/2020

Se as mobilizações on-line e o uso das redes sociais têm pontos positivos, não podemos nos esquecer de que há malefícios também, dentre eles, o abuso da liberdade que o mundo virtual nos fornece.

Nesta referência, também há muitas indicações de autores do segmento, além da contextualização do tema com as leis brasileiras, já que o texto está hospedado numa página que trata de assuntos de direito e justiça.

10- Notícia de jornal sobre a morte de uma mulher por conta de fake news.

Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/09/veja-o-passo-a-passo-da-noticia-falsa-que-acabou-em-tragedia-em-guaruja.shtml

Acesso em: 23/06/2020

Para exemplificar o tópico de que tratamos acima, selecionamos esta triste notícia.

Em maio de 2014, Fabiane Maria de Jesus, foi espancada (o que gerou, posteriormente, sua morte) por vários moradores na cidade de Guarujá- SP por conta de boatos originados em redes sociais.

Os boatos realmente eram falsos, mas Fabiane infelizmente já havia perdido sua vida quando isso foi descoberto.

Saiba mais ou relembre todo o passo a passo do acontecimento na notícia postada no site da Folha.

11- Vídeo no YouTube sobre a cultura do cancelamento.

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=GaNRGcH3KNg

Acesso em: 23/06/2020

De 2019 para cá, a locução “cultura do cancelamento” ganhou um espaço social imenso, tanto que a expressão foi escolhida como o Termo do Ano de 2019, de acordo com um dos textos motivadores desta semana.

Mas quais são as reais implicações sociais da cultura do cancelamento? E por que esse comportamento tem ganhado tanta relevância? O vídeo sugerido se propõe a fazer essas discussões.

 

Esperamos que nossas sugestões tenham te ajudado a ampliar seus conhecimentos a respeito desta temática tão significativa em nossos dias e para nossa sociedade.

E, agora, você já sabe, é hora de colocar seu ponto de vista, suas argumentações e sua proposta de intervenção em prática.

QUERO USAR ESSE TEMA!

Leia também:

Repertório para o tema ”Ansiedade e depressão em tempos de pandemia’

Repertório para o tema ”Estereótipos na mídia e na literatura’

Repertório para o tema ”O avanço do e-commerce no Brasil’

Repertório para o tema ”Os desafios dos atletas paraolímpicos no Brasil’

Repertório para o tema ”A submissão feminina na sociedade’

Repertório para o tema ”Charlatanismo nas redes sociais

Comentários do Facebook