logo redação online

Os impactos da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos jovens | Tema de redação

Os impactos da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos jovens

Não é só impressão: os jovens sofreram (e ainda sofrem) com os efeitos da pandemia, bem mais que os adultos, principalmente no assunto saúde mental. Os números não mentem: depressão e desânimo com o futuro aumentaram nessa faixa etária.

É um problema que ainda persiste e gostaríamos de saber quais propostas de intervenção você teria para ele. Sim, porque este pode ser o próximo tema do Enem!

Se você faz parte da nossa comunidade de seguidores, sabe que este será o tema da redação desta semana: “Os impactos da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos jovens”. Faça sua redação dissertativa-argumentativa como o Enem pede, argumente com os repertórios que deixamos no final deste artigo e use os textos que estão abaixo.

Agora, se você é novo por aqui, entenda o que é uma dissertação para o Enem, e treine com a gente!

Texto 1

O impacto da COVID-19 na saúde mental de adolescentes e jovens

Uma pesquisa recente realizada pelo UNICEF mostra que a crise do COVID-19 está tendo um impacto significativo na saúde mental de adolescentes e jovens na América Latina e no Caribe. 

(…)

Entre os participantes, 27% relataram sentir ansiedade e 15% depressão nos últimos sete dias. Para 30%, o principal motivo que influencia suas emoções atuais é a situação econômica.

A situação geral dos países e suas localidades afetou a vida cotidiana dos jovens, já que 46% relatam ter menos motivação para fazer atividades que normalmente gostavam. 36% se sentem menos motivados para fazer tarefas regulares.

(…)

Apesar de enfrentarem grandes dificuldades, muitos adolescentes e jovens encontraram maneiras diferentes de enfrentar novos desafios e lidar com suas emoções. Milhares compartilharam sua fórmula.

“Minha fórmula era mudar hábitos, acordar cedo para ser mais produtivo, o autoconhecimento também me ajuda muito.”

(João, 17 anos, Brasil)

“Minha fórmula tem sido: me mantive ocupado, me exercitei mais, mantive uma ótima atitude.”

(Kristien, 17 anos, Jamaica)


traduzido livremente de unicef – impact covid 19 mental health adolescents and youth

Texto 2

fonte: g1 globo – cresce percentual de jovens que pensaram em parar de estudar na pandemia aponta pesquisa

Texto 3

O impacto da COVID-19 sobre meninas e mulheres jovens

A mensagem das meninas entrevistadas sobre os impactos negativos do COVID-19 em suas vidas foi sombrio. Houve tensões em casa, elas se sentiram sozinhas, sentiram falta da escola, da faculdade, das/os amigas/os e da liberdade de sair por aí. Todos esses são componentes fundamentais para o desenvolvimento acadêmico, social e pessoal de

uma pessoa jovem: fundamental para a saúde, para o bem-estar e para o futuro. Vai ser muito difícil recuperar este tempo perdido. A exclusão digital significa que as meninas, sobretudo de países de baixa renda, têm dificuldade de acessar as informações que precisam para sua educação e saúde. As oportunidades pelas quais tanto lutamos estão

desaparecendo. 

“Estou pensando em abandonar a escola… Umas amigas minhas sugeriram sites para me ajudar nos estudos, mas não tive nenhum resultado e nem sempre tenho bom acesso à Internet. A verdade é que também estou muito desanimada. Eu não acho que sou a única que se sente assim.” Deborah, de 18 anos, Brasil.

fonte: plan org – halting lives pt 

Texto 4

Depressão: sintomas cresceram 26% em adolescentes na pandemia, diz estudo

A pandemia da COVID-19 provocou um aumento nos sintomas de depressão e ansiedade em crianças e adolescentes em todo o mundo.

Segundo um estudo publicado nesta segunda-feira (1º) na revista Jama Pediatrics, comparado ao período pré-pandêmico, os sintomas de depressão cresceram 26% globalmente nos jovens de até 19 anos. Já a ansiedade teve um aumento próximo de 10% em crianças e adolescentes no primeiro ano da pandemia.

Embora o aumento observado tenha sido geral, no recorte de gênero as meninas sofreram mais danos à saúde mental, com 32% mais sintomas de depressão e 12% mais de ansiedade (contra 10% e 4%, respectivamente, em meninos).

Em relação à faixa etária, os adolescentes sofreram mais com ansiedade, com cerca de 16% mais de sintomas no período pandêmico, contra uma redução de 2% em crianças de até 12 anos.

fonte: em saúde e bem viver – depressão sintomas cresceram 26% em adolescentes na pandemia

Repertórios socioculturais relacionados ao tema “Os impactos da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos jovens”

notícia aqui você vai encontrar alguns números para usar como repertório sobre o impacto da pandemia sobre os jovens 

reportagem mais estatísticas sobre a saúde mental dos jovens durante a pandemia, desta vez com números da UNICEF

livro – Por lugares incríveis, foi escrito por Jennifer Niven, e conta a história de uma garota que passa a sentir culpa pela morte da irmã num acidente, e a de um rapaz que é vítima de bullying e tenta suicídio; ambos acabam se ajudando a superar seus problemas emocionais. 

vídeo – a TV Brasil entrevistou um jovem que conta o quanto sofreu durante a pandemia e como superou tudo, e traz mais dados interessantes para repertório.

filme – “Se enlouquecer, não se apaixone” é um filme de 2010, em que um jovem reconhece que precisa de tratamento e se interna numa clínica psiquiátrica, onde se apaixona por uma jovem. 

vídeo – o psicólogo Daniel Barros, da USP, é uma garantida fonte de repertório, e aqui ele revela algo curioso: talvez a pandemia não seja causa do aumento de problemas mentais em jovens, não!

reportagem – neste artigo você vai ter ideias boas para sua proposta de intervenção, com base no que um administrador de empresas e uma economista sugerem. 

estatística – mais estatísticas e relatos de jovens que passaram por sofrimentos emocionais durante a pandemia, incluindo informações sobre aumento de suicídio entre eles

vídeo – aproveite este vídeo da Uniftc, com muitas dicas para proposta de intervenção sobre a saúde mental dos jovens no pós-pandemia

informativo – este é um alerta da prefeitura de Feira de Santana, BA, que notou o aumento do número de suicídio entre jovens durante a pandemia estudo – material completo da UFSM, com base em estudos feitos pela UFSJDR sobre os impactos psicológicos e sociais da pandemia sobre jovens.

Sim, a pandemia passou, mas os efeitos ruins dela ainda perseguem muitos jovens. Por isso acreditamos que os impactos da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos jovens pode ser um tema no Enem. 

E nossa meta é que todos os nossos seguidores treinem todo tipo de tema e tenham acesso a correções de redação completas!

POSTS RELACIONADOS

Tudo sobre o fies 2024

A Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, estabeleceu o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) com o propósito de oferecer financiamento a estudantes