Medidas para combater a má alimentação entre os jovens no Brasil | Repertórios para o tema

por | fev 4, 2022

Início » Repertório para temas » Medidas para combater a má alimentação entre os jovens no Brasil | Repertórios para o tema

 

Quer saber mais sobre “Medidas para combater a má alimentação entre os jovens no Brasil”? Confira alguns repertórios que listamos para o tema!

 

A má alimentação entre os jovens no Brasil é uma realidade preocupante que precisa ser debatida. Afinal, uma alimentação inadequada pode potencializar doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e obesidade, além de outras consequências graves para a saúde. 

Diante disso, é necessário pensarmos em medidas para combater esse problema. O incentivo à educação alimentar, a revisão de impostos sobre alimentos naturais e políticas públicas que fomentem a alimentação saudável são algumas medidas possíveis.

Para ajudar você a entender mais sobre o tema “Medidas para combater a má alimentação entre os jovens no Brasil”, selecionamos alguns repertórios que podem fundamentar a sua redação e ampliar o seu conhecimento. Continue a leitura!

 

Guia alimentar para a população brasileira (2014)

 

“O Guia alimentar para a população brasileira”, lançado em 2014, é uma publicação oficial do Ministério da Saúde que estabelece as diretrizes para uma alimentação saudável e orienta a população brasileira a fazer escolhas alimentares mais saudáveis e sustentáveis, como preferir alimentos in natura e consumir menos ultraprocessados – que são pobres nutricionalmente.

O documento também serve para incentivar políticas e programas voltados à saúde e segurança alimentar da população. Vale a pena conferir o documento completo, disponível aqui.

 

Vídeo | Educação alimentar, por Bela Gil

 

A educação alimentar não é somente para crianças. Trata-se de uma medida fundamental para combater também a má alimentação entre jovens e adultos. Neste vídeo, a chef de cozinha e nutricionista Bela Gil fala sobre a importância de educar a sociedade sobre o que é uma alimentação saudável. 

Segundo ela, as pessoas crescem sem educação alimentar porque “No modelo escolar e industrial que a gente vive não é lucrativo o jovem saber plantar e saber cozinhar. Não é lucrativo saber produzir a sua própria comida.”

Ela também alerta sobre a importância de políticas públicas que incentivem a agricultura familiar e a democratização do acesso a alimentos saudáveis, uma vez que são mais caros e nem todos podem optar por esses alimentos no dia a dia. Confira:

 

https://www.youtube.com/watch?v=Yk8UaW7Yst4

 

Artigo | Alertas em rótulos não causam prejuízos às corporações de ultraprocessados

 

A adoção de rótulos nutricionais mais claros e informativos sobre os alimentos é uma medida que facilita o acesso da população à informação nutricional. Este artigo, do jornal O Joio e O Trigo, mostra o estudo publicado na revista Nutrients, que aponta os resultados positivos do modelo de rotulagem frontal adotado no Chile no combate à obesidade e às doenças crônicas não transmissíveis.

O estudo também mostra que a rotulagem frontal não prejudica salários, empregos e lucros das corporações de ultraprocessados como os fabricantes brasileiros alegam. Com esse projeto, o Chile virou uma referência na política de advertência nos rótulos de ultraprocessados, inspirando outros países a adotarem, como o Uruguai, Peru, Argentina e Israel.

Saiba mais neste link.

 

Livro | Modernidade Líquida, de Zygmunt Bauman

 

O tema sobre a má alimentação entre os jovens também envolve a influência que a publicidade exerce nas escolhas alimentares. Para fundamentar essa problemática, você pode utilizar a clássica teoria sociológica de Zygmunt Bauman.

No livro “A modernidade líquida”, Bauman analisa que a sociedade atual não se preocupa com o futuro, mas sim privilegia o presente e o prazer momentâneo – tese que pode ser associada ao excesso de publicidade e à tentação que é poder consumir fast food a apenas um clique.

 

Documentário | Fonte da Juventude (2017)

 

Diante de um cenário em que o índice de obesidade é crescente, o documentário brasileiro “Fonte da Juventude” (2017), do diretor Estevão Ciavatta, aborda a importância da biodiversidade e o resgate da identidade cultural alimentar do país como o caminho para uma vida mais saudável e longeva.

O filme retrata os hábitos alimentares dos brasileiros e mostra que é possível sim ter uma alimentação saudável no país. O documentário está disponível no Youtube e no Amazon Prime Video. Confira o trailer a seguir:

 

https://www.youtube.com/watch?v=pHmub0NOhlI

 

Documentário | Fed Up (2014)

 

O documentário estadunidense “Fed Up” (2014), da diretora Stephanie Soechtig, investiga as causas dos altos índices da obesidade infantil e desmistifica a ideia de que essa condição é consequência da gula e do sedentarismo.

Segundo o documentário, a obesidade é resultado da falta de políticas públicas que promovam a alimentação saudável e do descaso da indústria de alimentos. O documentário está disponível na Netflix ou no Youtube.

 

https://www.youtube.com/watch?v=wPHvvP8Ih2g

 

Essas são as nossas indicações de repertórios para o tema, esperamos que tenha gostado! Agora é com você! Escreva a sua redação sobre o tema “Medidas para combater a má alimentação entre os jovens no Brasil” e envie em nossa plataforma que nós corrigimos em até 3 dias úteis!

 

Marina Dias

Bacharela em Letras Língua Portuguesa e Literaturas pela UFSC, revisora de textos e redatora.

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM