logo redação online

Como corrigir a redação da FUVEST: um guia detalhado para professores

correção fuvest

A prova de redação da FUVEST é uma etapa decisiva para os candidatos que desejam ingressar na Universidade de São Paulo (USP), uma das mais prestigiadas instituições de ensino superior do Brasil. Para os professores, o desafio está em orientar seus alunos de maneira eficaz, preparando-os para alcançar um desempenho exemplar nessa prova.

Pensando nisso, elaboramos este guia de como corrigir a Redação da FUVEST, uma vez que visa auxiliar professores a aprimorarem suas técnicas de avaliação.

Leia também: o guia completo para dominar a escrita em vestibulares

A FUVEST, porta de entrada para a Universidade de São Paulo (USP), ou seja, exige dos candidatos redações que superem o simples domínio da língua portuguesa.

Nesse sentido, é necessário demonstrar capacidade crítica, profundidade nas argumentações e uso adequado de referências. Para isso, os textos não podem ter menos de 20 linhas e devem possuir títulos, sendo que nenhum dos aspectos avaliados pode ser zerado.

Além disso, a redação deverá ser, obrigatoriamente, uma dissertação, na qual se espera que o candidato demonstre capacidade de mobilizar conhecimentos e opiniões, argumentar coerentemente e expressar-se de modo claro, correto e adequado.

Desse modo, na correção da redação, serão avaliados três aspectos (Tipo de Texto e abordagem do Tema, Estrutura e Expressão) que somam nota 10.

A correção da redação da FUVEST se concentra em três aspectos principais:

  1. Desenvolvimento do tema e organização do texto dissertativo-argumentativo;
  2. Coerência dos argumentos e articulação das partes do texto;
  3. Correção gramatical e adequação vocabular;

Dessa forma, cada um desses aspectos é crucial para a construção de uma redação de qualidade, isto é, refletindo o entendimento do candidato sobre o tema proposto e sua habilidade em comunicar suas ideias de forma clara e estruturada.

Assista este vídeo da professora Chay sobre a redação da Fuvest:

Dessa forma, apresentamos os critérios detalhados para cada aspecto avaliado, organizados em tabelas para facilitar a compreensão e aplicação por parte dos professores.

A. Desenvolvimento do tema e organização

NívelCritérios
0Fuga total do tema ou do tipo textual, ou seja redação anulada.
0,5Desvio ou ampliação do tema. Pouca consideração da interlocução. Texto sem tese clara.
1,0Cópia da coletânea ou articulação rudimentar. Ponto de vista objetivo, porém fraco.
1,5Desenvolvimento parcial do tema. Paráfrase da coletânea, como também estrutura dissertativa perceptível.
2,0Bom desenvolvimento do tema. Tese mal construída, bem como tentativa de argumentação.
2,5Consideração e bom uso da coletânea. Tese clara e bem construída. Desenvolvimento limitado.
3,0Muito bom desenvolvimento. Tese madura e original, bem como argumentos consistentes.
3,5Excelente desenvolvimento com ponto de vista crítico, já que usa de referências intelectuais externas.
4,0Argumentação e interpretação competentes e originais, como também a tese substancial e autorais.

B. Coerência dos argumentos e articulação

NívelCritérios
0Incoerência completa. Redação anulada.
0,5Texto caótico, sem conexão entre os parágrafos.
1,0Estrutura precária, problemas no uso de coesivos.
1,5Estrutura falha, tentativa de argumentação. Presença de incoerência externa.
2,0Problemas pontuais de articulação. Mas a estrutura textual respeita a ordem dissertativa.
2,5Boa articulação de argumentos, já que tem estrutura logicamente formulada.
3,0Excelente domínio dos recursos de coesão e coerência. Portanto, uma estrutura transparente e segura.

C. Correção gramatical e adequação vocabular

NívelCritérios
0,5Uso precário da norma culta, ou seja, muitas construções inadequadas.
1,0Muitos problemas gramaticais graves, como também uso excessivo de clichês.
1,5Alguns desvios gramaticais e imprecisões lexicais, bem como falta de clareza.
2,0Bom uso da norma culta, com poucos desvios. Todavia, ainda pode melhorar.
2,5Bom domínio vocabular. Uso adequado da pontuação. Ou seja, insegurança linguística.
3,0Domínio pleno da norma culta. Isto é, quase nenhuma transgressão gramatical.

Por fim, o aprimoramento na correção de redações exige dos professores um entendimento profundo dos critérios de avaliação e a capacidade de transmitir esses conhecimentos aos alunos. Agora que você já sabe como corrigir a Redação da FUVEST esperamos facilitar esse processo, contribuindo para a preparação eficaz dos estudantes para esse vestibular.

Portanto, lembre-se, a prática constante e o feedback construtivo são essenciais no desenvolvimento das habilidades de escrita dos alunos. Para mais recursos e apoio nesse processo educacional, não deixe de acessar nossa plataforma.

POSTS RELACIONADOS