logo redação online

Aplicativos de transporte: barreiras na implementação de medidas de segurança |Tema de redação

aplicativos de transportes

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Barreiras na implementação de medidas de segurança em aplicativos de transporte” apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. 

Desse modo, selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para a defesa de seu ponto de vista.

  1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
  2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta preta, na folha própria, em até 30 (trinta) linhas.
  3. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para a contagem de linhas. 
  4. Receberá nota zero, em qualquer das situações expressas a seguir, a redação que:
  • 4.1 tiver até 7 (sete) linhas escritas, sendo consideradas “textos insuficiente”; 
  • 4.2 fugir do tema ou não atender ao tipo dissertativo-argumentativo; 
  • 4.3 apresentar parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto;
  •  4.4 apresentar nome, assinatura, rubrica, ou outras formas de identificação no espaço destinado ao texto.

Texto I

Na quarta-feira (21), a Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) aprovou um projeto de lei. Este projeto obriga empresas de app de transporte a instalar botões de pânico nos veículos para a segurança de todos. Agora, o projeto vai para a Comissão de Transparência (CTFC) para decisão final.

Portanto, o botão de pânico servirá como um alerta para condutores e passageiros sobre ameaças à segurança durante as viagens. Além disso, essa medida modifica a lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587, de 2012).

O senador Carlos Viana, autor do projeto, enfatizou a importância da segurança nos apps de transporte. Ele compreendeu a exclusão do reconhecimento facial pelo relator, Carlos Portinho, mas viu a tecnologia como uma medida simples e futura.

Por outro lado, Portinho considerou a ideia de reconhecimento facial como “invasiva”. No entanto, ele sugeriu a necessidade de cadastramento prévio de condutores e clientes, com foto e documento, para aumentar a segurança.

Além disso, Portinho propôs que os veículos tenham sinais distintivos, como placas luminosas, para facilitar a identificação pelos usuários. Essa medida visa melhorar a visibilidade e a confiança no serviço.

Finalmente, uma emenda determina que o sinal distintivo será definido pelo próprio app ou plataformas de comunicação, garantindo a identificação adequada durante o serviço.

Fonte: Agência Senado

Texto II

Optar por apps de transporte regulamentados eleva a segurança dos passageiros. É essencial verificar a identidade do motorista e a placa do veículo, além de compartilhar a viagem.

Além disso, Alexandre Patury enfatiza o esforço do DF contra o transporte pirata. Ações preventivas visam conscientizar sobre os riscos dessa escolha, incluindo a segurança dos cidadãos.

Por outro lado, o transporte pirata traz riscos. Veículos sem inspeção e motoristas sem verificação aumentam a chance de problemas.

Ademais, no transporte pirata, a cobertura de seguro é muitas vezes inadequada, expondo os passageiros a riscos.

Finalmente, o risco de crimes aumenta sem um registro formal de viagens. Desrespeitar leis de trânsito resulta em penalidades severas.

Fonte adaptada: Agência Brasília.

Texto III

O acidente com Rodrigo Mussi expôs a realidade dos motoristas de app. Portanto, um motorista relatou jornadas de 60h semanais por R$3 mil, evidenciando a exaustão.

Além disso, o caso destaca a precariedade das condições de trabalho. Desse modo, surge a necessidade urgente de discussão sobre regulamentação e proteção desses profissionais.

Por fim, a segurança de passageiros e motoristas depende de medidas imediatas para melhorar o ambiente de trabalho.

Fonte adaptada: Garagem360.

Texto IV

Aplicativos de transportes

Fonte: Correio Braziliense

Atualidades:

  • Lei de Regulamentação dos Apps de Transporte: citar a Lei Federal nº 13.640, de 2018, que regulamentou os serviços de transporte remunerado privado individual de passageiros. Analisar as medidas de segurança exigidas pela legislação e os desafios enfrentados na sua implementação prática.

Livros:

  • “The Upstarts” por Brad Stone: livro que narra a história de como o Uber e o Airbnb transformaram indústrias. Desse modo, oferece ideias sobre os desafios regulatórios e de segurança enfrentados por essas empresas em sua jornada de crescimento.

Clássico da Literatura:

  • “A Revolução dos Bichos” de George Orwell: Embora não trate diretamente de tecnologia ou aplicativos de transporte, este clássico pode ser utilizado para discutir as implicações do controle e da vigilância, e como o poder pode ser concentrado nas mãos de poucos, refletindo sobre a responsabilidade e a ética das empresas de aplicativos de transporte.

Filmes:

  1. “O Quinto Poder” (2013): filme que explora a fundação do site WikiLeaks e levanta questões sobre privacidade, segurança da informação e responsabilidade. Analogamente, pode-se discutir a segurança dos dados dos usuários nos aplicativos de transporte.
  2. “Sully: O Herói do Rio Hudson” (2016): baseado em uma história real, este filme mostra a importância das medidas de segurança e como a experiência e a prudência são fundamentais em situações críticas, algo que pode ser comparado à necessidade de motoristas bem preparados e treinados.

Séries:

  1. “Black Mirror” (Episódio: “USS Callister”, Temporada 4, Episódio 1): este episódio específico de “Black Mirror”, uma série que foca em distopias tecnológicas, debate o abuso de poder e a invasão de privacidade. Tais temas se mostram relevantes ao discutir segurança em aplicativos de transporte.
  2. The Morning Show”: A série expõe os bastidores de um programa de notícias matutino, trazendo à tona a ética e responsabilidade no ambiente de trabalho. Assim, é possível fazer um paralelo com a cultura empresarial dos aplicativos de transporte e seu comprometimento com a segurança.

Por fim, agora que você está bem informado sobre todos os aspectos a respeito do tema da redação sobre “Barreiras na implementação de medidas de segurança em aplicativos de transporte”, que tal colocar seus conhecimentos em prática? Ao acessar o nosso site, você terá a oportunidade de ter sua redação corrigida pela mais renomada e eficiente plataforma de correção do Brasil.

POSTS RELACIONADOS