logo redação online

A influência da mídia digital na construção da cultura do consumismo na sociedade contemporânea | Tema de redação

A influência da mídia digital na construção da cultura do consumismo na sociedade contemporânea

Wandinha Addams e Barbie influenciaram suas escolhas de consumo? Se não influenciaram, podem bem ser que outras influências digitais estejam por trás das suas compras, e isso se chama a influência da mídia digital…

É o tipo de tema de redação que tem tudo a ver com todos nós! 

Use suas ideias, suas experiências sobre o tema “A influência da mídia digital na construção da cultura do consumismo na sociedade contemporânea” para escrever uma dissertação. 

Faça pensando no Enem: use os repertórios variados que estão no final deste artigo, e dê propostas de intervenção. 

(Não deixe para depois porque a prova está quase aí!)

Texto 1 sobre a influência da mídia digital

Big data: mídia e consumo digital

A publicidade existe, ela só mudou de forma e espaço. Para falar com o público certo, foi preciso entender quais os espaços de mídia o conteúdo será melhor recebido pelo espectador. As marcas aparecem em séries, são faladas por influencers e até nas lives de artistas em diferentes redes sociais.

Além disso, outra forma bem eficaz utilizada por grandes empresas é o remarketing, que são anúncios que aparecem em diferentes sites ou redes sociais após um indivíduo visitar uma loja online, por exemplo. Basta alguém entrar em um site e ver uma blusa, por exemplo, que ela seguirá o usuário por toda internet. 

Por outro lado, um ponto de destaque para a mudança na mídia, com ênfase no digital, está na redução dos custos em publicidade, ao observar que a propaganda em massa é muito mais cara quando comparada com uma ação no meio online.

fonte: Diplomatique – big data

Texto 2

Cultura do Consumo antecede a produção industrial

Conforme defende Slater (2002), a ideia de cultura do consumo nasce antes mesmo da produção industrial e da participação em massa no consumo. Nas palavras do sociólogo, a cultura do consumo não é um efeito da modernização industrial e da modernidade cultural. A cultura do consumo é parte da própria edificação do mundo moderno.

Ele confere à cronologia a conclusão errônea de que a Cultura do Consumo sucedeu a industrialização. Essa “tendência produtivista” em relação ao consumo foi contestada por meio de uma revisão histórica, que afirma que uma “Revolução do Consumo” precedeu a “Revolução Industrial”, ou, no mínimo, destacou-se como ingrediente fundamental do início da era moderna ocidental.

Afinal, para justificar seu raciocínio, o sociólogo chama atenção para a seguinte questão: como a industrialização conseguiria progredir numa base capitalista, sem a existência preliminar de uma demanda efetiva para produção?

Desse modo, sua conclusão é que a Cultura do Consumo é obra de uma revolução nas relações de consumo e não consequência direta da Revolução Industrial, como justifico a seguir.
fonte: Administradores – O que é cultura de consumo

Texto 3 sobre a influência da mídia digital

Como quarta-feira Addams nos ensina sobre consumismo de design

Embora os consumidores tenham uma influência significativa na cultura do design, é importante observar que a indústria do design desempenha um papel crucial na criação de um ambiente atraente que inspira os consumidores a se envolverem em reinterpretações criativas.

Portanto, isso pode ser visto nos exemplos do estilo gótico de Wandinha Addams e do estilo Y2K da NewJeans, que não são conceitos totalmente novos, mas recebem vida renovada por meio da adição de mais espaço para reinterpretação e envolvimento do público.

traduzido livremente de UxDesign

Texto 4

anúncio podcast

fonte: Midia Market – Consumo de Podcasts

Texto 5

Barbie e o consumismo: A importância do conteúdo oferecido às crianças

Há inúmeros pontos que me incomodam nesse episódio [Bonecas Empoderadas] e no seriado [Barbie e a Casa dos Sonhos] como um todo,

Porém, irei me deter ao ponto que mais me estarreceu nisto tudo, qual seja o fato de Barbie não conseguir enxergar o exagero no qual vive, e, mais, fomentar nas meninas o consumismo, o egoísmo e o culto a bens materiais extremamente desnecessários.

O episódio poderia ter sido uma bela oportunidade de expor às crianças a importância de preservar e cuidar da natureza, por exemplo.

de enfrentar os problemas e saber lidar com eles (e não correr para o shopping center, como se isso fosse resolver alguma coisa).

fonte: Jus Brasil – Barbie e o consumismo

Repertórios socioculturais relacionados ao tema “A influência da mídia digital na construção da cultura do consumismo na sociedade contemporânea”

estudo – quer saber mais desse interessante caso da Barbie e do que ela tem a ver com a cultura do consumismo? veja este estudo feito por Bruna Formichella para a UFRJ

reportagem – veja algumas das campanhas de marketing de maior sucesso alavancadas pelas mídias digitais, entre elas Domino’s e Disney!

livro –  ademais, Detox das compras, de Carol Sandler, ensina a pensar em como gastar o dinheiro, mesmo sob o impacto irresistível das mídias sociais no nosso consumo.

música – além disso, o grupo nacional Dead fish tem uma letra voltada à crítica ao consumismo: “Sonho médio”;

filme –  por fim, Clube da Luta é de 1999, mas é um clássico do consumismo que mostra como as coisas que você compra acabam dominando você!

Esta é sua tarefa desta semana. A influência da mídia digital na construção da cultura do consumismo na sociedade contemporânea é o tema desta semana para sua redação Enem. Só recomendamos que você mostre sua redação a um professor de português de verdade, como os nossos.

POSTS RELACIONADOS

Tudo sobre o fies 2024

A Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, estabeleceu o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) com o propósito de oferecer financiamento a estudantes