SOMENTE HOJE: 15% OFF usando o cupom APROVADO15 em todos os planos!

Concurso Nacional Unificado: edital, inscrições, vagas, etapas

concurso unificado

Você já conhece o Concurso Nacional Unificado? Esta nova tendência de unificação dos concursos públicos está despertando muita atenção. Dessa maneira, o edital já está lançado, e a expectativa está nas alturas. Discussões sobre este concurso estão ocorrendo em todos os lugares.

Neste artigo, vamos detalhar todos os aspectos cruciais que você precisa saber sobre o Concurso Nacional Unificado, já que abrange desde informações do edital até as etapas do processo seletivo.

Além disso, oferecemos materiais especialmente preparados para auxiliar na sua preparação. Por isso, mantenha-se atento, pois este é o momento ideal para se aprofundar neste assunto tão comentado!

O que é o Concurso Nacional Unificado?

O CNU (Concurso Nacional Unificado) é uma estratégia para centralizar os concursos públicos, para o preenchimento de cargos federais em diversos órgãos e entidades do Governo Federal.

Objetivos:

  • Agilizar contratações: o CNU busca acelerar o processo de contratação de servidores para recuperar a força de trabalho da Administração Pública Federal, uma vez que perdeu cerca de 73 mil servidores em seis anos.
  • Gestão transversal: o foco é uma gestão de recursos humanos mais integrada e estratégica em todo o governo federal.

Por que realizar um Concurso Nacional Unificado?

Qualificação da seleção:

A centralização dos processos seletivos visa aprimorar a seleção de servidores, assegurando que os mais capacitados sejam escolhidos para funções essenciais na elaboração e implementação de políticas públicas. Desse modo, este método busca elevar o padrão de qualidade do serviço público.

Democratização do acesso:

O Concurso Nacional Unificado (CNU) proporciona um acesso mais equitativo às oportunidades no serviço público, com provas realizadas em cerca de 180 municípios. Dessa maneira, democratiza-se o processo, como também possibilita a participação de candidatos de diversas regiões.

Diversidade na Burocracia:

O CNU tem o objetivo de refletir a diversidade da sociedade brasileira no serviço público, integrando servidores de diferentes origens e experiências. Por isso, essa diversidade pode enriquecer e legitimar as políticas públicas, isto é, tornando-as mais representativas.

Benefícios para a sociedade:

Aproximação do perfil dos servidores ao da população:

Além disso, com o CNU, busca-se selecionar candidatos cujas vivências e perspectivas estejam mais próximas da realidade da população brasileira, já que promove uma maior identificação entre servidores e cidadãos.

Legitimidade e Eficiência:

Outrossim, um serviço público diversificado tende a ser mais eficaz no entendimento e atendimento das necessidades da população, ou seja, conferindo maior legitimidade e eficiência às ações do governo.

Como se inscrever no Concurso Nacional Unificado?

Criação ou acesso à conta no Gov.br:

Primeiramente, para iniciar o processo, é necessário criar ou acessar uma conta no site Gov.br. Esta etapa é crucial, pois a conta confirmará sua identidade ao utilizar serviços governamentais online.

Preenchimento de formulários e envio de documentos:


Uma vez logado, a próxima etapa envolve preencher formulários e enviar documentos exigidos pelo edital do concurso. Sem dúvida, este passo é essencial para demonstrar que você cumpre todos os requisitos necessários para participar do processo seletivo.

Escolha da carreira:


Durante o preenchimento do formulário de inscrição, você terá a opção de escolher a carreira pela qual deseja concorrer. Dessa forma, as opções de carreira estão organizadas em diferentes grupos, conhecidos como blocos.

Pagamento da taxa de inscrição:


Para efetivar sua inscrição, é necessário o pagamento de uma taxa. Além disso, o valor é de R$ 60,00 para vagas que exigem ensino médio e R$ 90,00 para vagas de nível superior. Logo, o pagamento é realizado por meio de um boleto denominado GRU.

Isenção da taxa de inscrição:


Por fim, indivíduos que fazem parte do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), que tenham estudado pelo Fies ou ProUni, ou que tenham realizado transplante de medula óssea, podem solicitar isenção da taxa. Dessa maneira, é importante atentar-se ao período correto para requerer essa isenção.

Quais as principais datas do Concurso Nacional Unificado?

  • Inscrições: de 19 de janeiro a 09 de fevereiro de 2024.
  • Taxa de Inscrição: varia entre R$ 60,00 e R$ 90,00.
  • Onde fazer a Inscrição: tudo online, no site Gov.br.
  • Pedido de Isenção da Taxa: entre 19 e 26 de janeiro.
  • Dia das Provas: 05 de maio de 2024.

Como funciona a distribuição das vagas Concurso Nacional Unificado?

O CNU está oferecendo 6.640 vagas em total. No entanto, elas estão divididas em oito blocos temáticos. Exceto pelo bloco 8, todas as outras vagas precisam de formação de nível superior. São eles:

Concurso Nacional Unificado
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 2.png
Concurso Nacional Unificado
Concurso Nacional Unificado
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 5.png
Concurso Nacional Unificado
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 7.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 8.png

Acesse a versão em PDF dos Blocos Temáticos clicando aqui

Quais são as etapas de prova do CNU?

1ª Etapa: é composta por quatro fases diferentes.

  • 1ª Fase: você vai fazer provas escritas, que vão ter questões de múltipla escolha (objetivas) e também questões que você precisa desenvolver uma resposta (dissertativas). Ou seja, essa parte vai dizer se você continua no concurso ou não e ajuda a definir sua posição na classificação.
  • 2ª Fase: se você informou que tem alguma deficiência, vai passar por uma avaliação mais detalhada (perícia médica biopsicossocial). Aqui, sobretudo, eles vão ver se a deficiência que você declarou se enquadra nas regras do concurso. Desse modo, se não passar, infelizmente, você não continua no concurso.
  • 3ª Fase: se você se inscreveu para vagas reservadas a candidatos negros, vai ter um processo para confirmar isso (verificação da condição declarada). Além disso, isso também é só para decidir se você continua ou não no concurso.
  • 4ª Fase: então, se você se inscreveu para as vagas de candidatos indígenas, tem um processo parecido com o dos candidatos negros para confirmar sua condição.

2ª Etapa: avaliação de títulos

  • Depois que você passar pela primeira etapa, vão olhar para a sua formação e experiência. Essa é a hora de mostrar diplomas e certificados que provam sua qualificação. Quanto mais qualificado, mais pontos ganha, mas não tem o risco de ser eliminado aqui.

3ª Etapa: curso de formação

  • Por fim, se você chegou até aqui, parabéns! Agora vai participar de um curso de formação. É como se fosse uma aula para preparar você para o trabalho. Nessa etapa, eles vão avaliar seu desempenho e você precisa ir bem para garantir sua vaga.

Como funciona o Sistema de Pontuação do CNU?

O processo de seleção do concurso é dividido em várias etapas e cada uma tem um método próprio de cálculo de nota, como tamémde pesos diferentes que contribuem para nota final do candidato.

1ª Etapa: provas objetivas e discursivas

  • Objetiva de Conhecimentos Gerais (P1): você terá 20 questões. A nota é calculada pela quantidade de acertos dividida por 20 e multiplicada por 100. Isto é, O peso desta prova na nota final varia conforme o esquema: pode ser 0,25 ou 0,2.
  • Objetiva de Conhecimentos Específicos (P2): esta tem 50 questões. Nesse sentido, a nota é calculada somando os acertos de cada eixo temático multiplicados pelo peso de cada eixo. Dessa forma, o peso desta prova é maior, geralmente 0,5 ou 0,55 da nota final.
  • Discursiva (P3): É composta por uma questão e tem peso de 0,2 na nota final. Portanto, a nota da questão é a que você receber diretamente do avaliador.

2ª Etapa: avaliação de títulos/experiência (P4)

  • Em seguida, a nota desta etapa depende do total de pontos que você ganha com seus títulos e experiências, de acordo com os critérios definidos pelo concurso. Além disso, a pontuação da avaliação de títulos pode variar, tendo um peso de 0,1 ou 0,05, ou até não ser considerada, dependendo do esquema de ponderação utilizado pelo concurso.

Nota de corte e ponderação:

  • Por conseguinte, cada etapa das provas tem uma nota máxima ponderada e uma nota de corte mínima para ter aprovação. Por exemplo, mesmo que o candidato acerte muitas questões, se não atingir a nota de corte, você não passa para a próxima etapa.

Nota final:

  • Por fim, a nota final do concurso é a soma das notas ponderadas de cada etapa. Dependendo do esquema de ponderação, a nota máxima final é 100. Todavia, é importante notar que alguns esquemas dão mais importância para a prova de títulos do que outros.

Quadro de titulação valendo 10% do total de pontos

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-298.png

Etapa de titulação valendo 5% do total de pontos

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-300.png



Quadro de provas com etapa de titulação sem etapa de títulos

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-302.png

Como irá funcionar cada prova do Concurso Nacional Unificado?

Objetiva

  • Quando? 05 de maio de 2024.
  • Como vai ser? Você vai ter um dia inteiro de prova, isto é, dividido em manhã e tarde.
  • Manhã: duas horas e meia para responder 20 questões de múltipla escolha e fazer uma prova discursiva.
  • Tarde: três horas e meia para mais questões. Então, se você tá concorrendo para nível superior, serão 50 questões. Todavia, se for para nível médio, são 40.
  • O que estudar? para nível superior, as questões vão abordar conhecimentos gerais e específicos do cargo. Então, se você tá concorrendo para nível médio, foca nos conhecimentos gerais.

Discursiva

  • O que esperar? além das objetivas, tem essa prova que você vai escrever mais, ou seja, ela é importante e pode te eliminar se não for bem.
  • Como é? se você tá no nível superior, vai responder perguntas sobre coisas específicas do seu trabalho. Desse modo, no nível médio, você vai escrever um texto, por exemplo uma redação.

Prova de títulos

  • Só para quem? apenas para quem tá tentando cargo de nível superior.
  • O que é? aqui você mostra seus diplomas e certificados para ganhar pontos extras.
  • Quanto vale? dependendo do cargo, pode valer até 10% da sua nota final.

Curso de formação

  • Para quem passou nas outras etapas: se você foi bem até aqui, vai para essa fase que é tipo um treinamento.
  • O que é? vão ensinar tudo sobre o trabalho que você vai fazer e ainda testar se você aprendeu.
  • Importante: passar aqui é crucial, senão, mesmo tendo ido bem antes, você não consegue o cargo.

Como irá funcionar a prova discursiva?

para os Blocos 1, 2, 3, 4, 5 e 7 do CNU

Critérios de habilitação

  • Classificação nas Objetivas: para fazer a prova discursiva, o candidato precisa estar entre os melhores nas provas objetivas (Conhecimentos Gerais e Específicos), de acordo com o número de vagas anunciadas para cada cargo/especialidade.
  • Número de Correções: serão corrigidas as provas discursivas de candidatos classificados em até nove vezes o número de vagas ofertadas, isto é, com um mínimo de 10 correções por cargo/especialidade.

Desclassificação

  • Nota mínima: se o candidato não atingir a nota mínima nas objetivas, então ele não terá a discursiva corrigida e será desclassificado.
  • Único cargo: na hora de definir quem vai para a correção da discursiva, caso o candidato se inscreveu em mais de um cargo, desse modo só será considerado para o cargo que ele teve melhor desempenho e preferência.

Correção da discursiva

  • Provas no mesmo dia: a discursiva será aplicada junto com as objetivas.
  • Caráter: eliminatório e classificatório.
  • Conteúdo: a questão será sobre temas do Anexo IV do edital e valerá 100 pontos.

Eliminação: o candidato será eliminado se:

  • Tirar zero na prova discursiva.
  • Se identificar de alguma forma na prova.
  • Escrever a resposta a lápis ou não atender ao mínimo de linhas exigido.
  • Fugir do tema proposto.

Avaliação da discursiva

  • Conhecimentos Específicos: a capacidade do candidato de lidar com os conceitos técnicos e teóricos das áreas de conhecimento do bloco temático do cargo determina 50% da nota, por exemplo.
  • Uso do idioma: os outros 50% vão avaliar a proficiência na língua portuguesa, sobretudo, considerando ortografia, gramática e estrutura textual (introdução, desenvolvimento e conclusão, além de coerência e coesão).
  • Local da resposta: respostas fora do local apropriado serão desconsideradas.

Classificação final

  • Somatório de pontos: os candidatos não eliminados serão classificados pela soma dos pontos das provas objetivas e discursiva, já que considera as notas ponderadas.

Critérios de desempate

  • Idade (com preferência para candidatos com 60 anos ou mais conforme o Estatuto do Idoso);
  • Maior número de pontos na prova discursiva;
  • Maior número de pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos;
  • Maior número de pontos na prova objetiva de Conhecimentos Gerais;
  • Ter sido jurado, conforme a lei;
  • Ter prestado serviço eleitoral voluntário;
  • Maior idade, entre outros critérios.

Como funcionará a etapa de Redação para nível intermediário do Concurso Nacional Unificado?

Habilitação para a redação

  • Classificação nas Objetivas: candidato precisa alcançar uma classificação satisfatória nas provas objetivas, abrangendo tanto Conhecimentos Gerais quanto Conhecimentos Específicos, para se qualificar para a redação. Logo, esta classificação deve seguir o número de vagas e os critérios definidos no ANEXO I do edital.
  • Correções: serão corrigidas nove vezes o total de vagas anunciadas em redações, com um mínimo de 10 correções por cargo/especialidade. Por isso, esta abordagem assegura uma avaliação abrangente dos candidatos para os diversos cargos e especialidades oferecidos.

Eliminação nas objetivas

  • Nota Mínima: o concurso elimina candidatos que não alcançam a nota mínima nas objetivas, já que impede de se habilitarem para a redação.
  • Preferência de Cargo: o concurso considera apenas o cargo preferencial (aquele em que o candidato obteve melhor desempenho) para candidatos elegíveis a mais de um cargo, ou seja, para a correção da redação.

Realização da redação

  • Aplicação: a redação será realizada no mesmo dia que as provas objetivas.
  • Caráter: eliminatório e classificatório, com valor de 100 pontos.

Critérios de avaliação

  • Adequação ao tema: o texto deve estar adequado ao tema proposto.
  • Tipo de texto: deve seguir o tipo de texto solicitado, isto é, que é dissertativo-argumentativo.
  • Coesão: uso correto de mecanismos de coesão textual.
  • Organização e argumentação: capacidade de selecionar e organizar argumentos de forma coerente.
  • Norma-padrão: domínio completo da norma-padrão da língua portuguesa.

Condições de escrita

  • Instrumento: a redação deve ser escrita com caneta esferográfica de tinta preta e material transparente.

Motivos para nota zero

  • Desvio do tipo de texto: se o texto não for dissertativo-argumentativo.
  • Fuga do tema: se o conteúdo não abordar o tema proposto.
  • Forma Inadequada: textos não verbais, desenhos, números e palavras soltas ou em verso.
  • Identificação do candidato: qualquer sinal que permita a identificação do autor.
  • Escrita a lápis: uso de lápis para escrever a redação, total ou parcialmente.

Avaliação e classificação

  • Exclusão de texto: texto escrito fora do espaço apropriado não será avaliado.
  • Classificação: baseada na soma dos pontos das objetivas e da redação.

Desempate

  • Idade: preferência para candidatos mais velhos, especialmente acima de 60 anos.
  • Pontuação nas objetivas: maior número de pontos nas provas objetivas.
  • Pontuação na Redação: maior número de pontos na redação.
  • Função de jurado: candidatos que atuaram como jurados conforme a lei.
  • Serviço eleitoral voluntário: candidatos que prestaram serviço eleitoral voluntário.
  • Horário de nascimento: por fim, o horário de nascimento será usado para desempate.

Qual o cronograma do Concurso Nacional Unificado?

Concurso Nacional Unificado

Quais as cidades podem participar do Concurso Nacional Unificado?

Onde encontrar o edital do concurso unificado?

Você está se perguntando onde encontrar o edital do Concurso Unificado? Nós facilitamos a sua busca! Selecionamos cuidadosamente os editais, organizados por bloco, de acordo com as diferentes áreas de atuação. Desse modo, para acessar, basta clicar no botão correspondente à sua área de interesse.

Dessa forma, você poderá consultar todas as informações relevantes e se preparar adequadamente para o concurso. Nesse sentido, não perca essa oportunidade de estar bem informado e pronto para encarar esse desafio!

Portanto, chegamos ao final do nosso artigo sobre o Concurso Nacional Unificado. Agora que você está bem informado sobre este importante processo seletivo, lembre-se: a redação é um elemento decisivo para a aprovação em concursos.

Por isso, se o seu objetivo é estar entre os aprovados, sem dúvida, estamos aqui para te ajudar! Já são mais de 2 mil concurseiros que alcançaram a aprovação com a nossa ajuda.

Nossa plataforma oferece, sem dúvida, correções detalhadas e personalizadas para diferentes concursos, uma vez que ajuda você a aprimorar suas habilidades de escrita. Afinal, quer fazer parte desse grupo de sucesso?

POSTS RELACIONADOS