ENTRAR NA PLATAFORMA
Ansiedade e depressão em tempos de pandemia

O crescimento exponencial dos casos de doenças psicossomáticas são uma realidade ao redor do mundo. Tendo como combustível o ritmo frenético da sociedade moldada pelo capitalismo que abusa do dinanismo para obter lucro, o ser humano passou a cultivar sentimentos negativos enraizados na cobrança, depressão, medo e ansiedade. Não bastando esse cenário, temos um novo desafio: o COVID-19, um vírus altamente letal, que foi capaz de mudar a vida cotidiana de maneira brusca, ceifando nossas hábitos mais comuns, nos causando prejuízos físicos e mentais. 


Primeiramente, é necessário entender como o vírus foi capaz de afetar nossa saúde mental de maneira tão negativa. O COVID-19, também chamado de "corona vírus", surgiu na China e em poucos tempo tomou proporções globais. Inúmeros casos começaram a ser noticiados no mundo inteiro e de maneira não proposital o pânico e a histeria tomaram conta da sociedade. O amanhã passou a ser uma grande incerteza, o que causou ações comportamentais estranhas em boa parcela da população. Por ser tratar de um novo vírus, o medo assolou o imaginário de vários indívíduos, que em muitos casos adotaram o negocionismo como mecanismo de defesa, inflamando mais ainda  o debate, pois a crença ou não no vírus dividiu a população em dois grupos, fomentando a discórdia, gerando um pico de ansiedade alarmante.


Além disso, devido ao alto grau de infecção do vírus, medidas precisaram ser tomadas, e uma delas é o chamado isolamento social. Existem várias evidências que comprovam que todos os seres humanos são seres sociáveis, e que precisam estar inseridos em uma esfera social, a falta dessa convivência em grupo é extremamente maléfica para a saúde mental individual e coletiva. O isolamento social é uma das principais causas do aumento de ansiedade e depressão. A falta de interação aliada á incerteza e ao excesso de informações relacionadas ao vírus despertaram as piores emoções no âmago da sociedade. 


Em suma, é notória a relação do COVID-19 com o aumento dos transtornos mentais, e é imprescindível que as pessoas mais afetadas busquem ajuda para iniciar o tratamento destas enfermidades. O governo também é parte fundamental nesse processo. O poder executivo deve elaborar um projeto recrutando profissonais na área da saúde mental para atuar em uma rede virtual direcionada a atender pessoas com transtornos psicológicos, possibilitando o maior alcance desses profissionais em diversos nichos sociais. Ansiedade e depressão são tão letais quanto o COVID-19 e precisam ser tratadas com seriedade. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde