ENTRAR NA PLATAFORMA
Retorno das doenças erradicadas

Em 1904, no Rio de Janeiro, aconteceu a Revolta da Vacina: grande parte da população não compreendia como funcionava a vacina anti-varíola e com receio de tomá-la foram às ruas em um cenário de rebelião. É inegável que de 1904 à 2019, a questão da saúde pública brasileira, mudou em vários aspectos. No entanto, o crescente aumento de pessoas que não acreditam na eficácia das vacinas e a precariedade do Sistema Único de Saúde (SUS) estão corroborando, principalmente, para o retorno de doenças erradicadas. 


A princípio, deve-se analisar que a disseminação de "fake news" a respeito das vacinas, por exemplo, faz que inúmeros pais acreditem que essas são prejudiciais e assim, deixam de vacinar seus filhos. Nesse sentido, o filósofo Francis Bacon defendia que "Saber é poder" , sob essa óptica, se essas famílias soubessem a relevância da imunização, certamente, não deixariam de realizá-la. Desse modo, haveria a diminuição das doenças antes consideradas erradicadas,como o sarampo.


Por outro lado, existe também a precariedade do SUS em algumas regiões. Nesse contexto, não é raro encontrar situações nas quais falte a vacina necessária, essencialmente, naquelas mais isoladas geograficamente dos grandes centros urbanos. Sob esse viés, as famílias mais carentes, diversas vezes, não se encontram em condição de viajar quilômetros, por exemplo, para conseguir vacinar seus filhos. Dessa maneira, aumenta-se, novamente, a probabilidade do retorno de enfermidades que poderiam ser evitadas.


Portanto, a volta de doenças antes consideradas como cessadas, deve-se, essencialmente, a questão da vacinas. Para a conscientização da população a respeito do problema, urge que o Ministério da Saúde promova, por meio de verbas governamentais, palestras com profissionais da área da saúde em instituições de ensino que alerte sobre a importância da vacinação. Além disso, faz-se necessário que o mesmo invista na intesificação da imunização em regiões mais isoladas. Dessa forma, o povo brasileiro estará menos suscetível às doenças que deveriam ter ficado no passado.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde