O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Retorno das doenças erradicadas

Segundo Platão, filósofo grego bastante reconhecido nas ciências humanas, o importante não é viver, mas viver bem. Nesse sentido, contudo, percebe-se que há um ressurgimento de doenças antes consideradas erradicadas na sociedade brasileira. Convém, então, analisar a negligência da população acerca da necessidade de vacinar-se em consonância do despreparo do governo nacional na hora de elucidar essa problemática.


Primeiramente, percebe-se que menos pessoas estão comparecendo, atualmente, aos postos de vacinação. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, em 2017, o índice de imunização no país atingiu o menor nível nos últimos 16 anos. Por conta disso, mais pessoas estão pondo a própria vida e a de outros em risco. Sendo assim, é inaceitável que esse fato perdure ao considerarmos a facilidade na propagação de informações nos dias atuais.


Somado a isso, vemos que o nosso Estado possui grande dificuldade em articular planos eficazes que garantem o bem-estar de todos. No início do século XX, houve um aumento drástico no número de cariocas infectados por doenças relacionadas a higiene sanitária básica. Portanto, acionaram-se medidas de erradicação dessas doenças que levaram a um movimento popular contra a vacina. Fica, então, evidente o quão precárias são as estratégias preventivas em nosso país.


Diante dos fatos supracitados, faz-se necessário que a mídia, em parceria com o governo, execute campanhas publicitárias que demonstrem a importância do ato de se vacinar, por meio de shows televisivos, tais como novelas, séries e programas de entrevistas. Espera-se, com isso, que os casos de pessoas infectadas por poliomielite, sarampo, dentre outras doenças, diminuam consideravelmente em nossa sociedade, de forma a concretizar o que foi idealizado por Platão.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!