ENTRAR NA PLATAFORMA
Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

  '' Os fatos não deixam de existir só porque são ignorados ''. A frase do importante literato inglês,Aldous Huxley, remonta sobre perspectivas consideráveis no contemporâneo, especificamente, a tratar da poluição do ar e seus impactos para a saúde da população mundial,ao passo que esse panorama representa uma ameaça para possíveis mudanças climáticas e meteorológicas. Diante disso, torna - se necessário a análise crítica sobre o quadro, principalmente da comunidade geral dotada do sentimento invidualista, como também, das empresas que precisa assumir a responsabilidade e competência na criação de alternativas para o controle das consequências instauradas pelas novas tecnologias .


   Em primeira instância, concede - se da dificuldade dos setores industriais amenizarem os danos referentes à emissão de gases e partículas nocivas à respiração humana. Nessa esteira de pensamento, presume - se do papel das Revoluções Industriais, compreendidas no século XVIII e XIX, o qual foi importante para o aperfeiçoamento do meio técnico científico,com o surgimento de novas tecnologias e máquinas para a facilitação do trabalho e o fortalecimento de redes globalizadas.Entretanto, essa também impulsionou a degradação ambiental. Um exemplo pertinente à retórica, interliga - se sobre a indústria automobilística, instaurada no século XX , que auxiliou no transporte das  pessoas, todavia, representou uma ameaça para o meio ambiente  pelo envio  de gases poluentes, consequentes da combustão dos constituintes orgânicos, dessa forma , a poluição toma patamar mais preocupantes.Destarte, precisa - se intensificar medidas cabíveis para reverter o problema, uma vez que esse não pode continuar sem respaldo de resolução . 


   Outro ponto tangível, urge - se da centralidade do pensamento individualista na sociedade capitalista . O sociólogo polonês, Zygmunt Bauman, já dizia no século XX sobre conceitos articulados à '' Modernidade Líquida '', no qual para ele as relações inter - pessoais se liquefazem com facilidade, concentrada a interesses pessoais ,sem visão ao bem comum. Em paralelo ao acervo filosófico , nota-se a mesma postura dos indivíduos hodiernos com os limites ambientais. Haja vista, que o corpo social polui o ar de maneira propositiva, sem preocupação com os efeitos contornantes, em virtude disso, a atmosfera concentra - se cada vez mais produtos prejudiciais e pessoas são afetadas. Segundo dados obtidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) , quase sete milhões de pessoas morrem devido ao estágio de poluição do ar, o que preocupa - se para próximas décadas.Outrossim,esses paradigmas pessoais devem ser excluídos, afim que novos rumos sejam percebidos. 


   Infere - se,portanto, para modificação do inserto, é imprescindível a erradicação do pensamento individual  abordado por Bauman. Ademais,subtende - se de ações que possibilitam a diminuição de automóveis no grandes centros urbanos, tal questão seja deslumbrada por órgãos governamentais, na figura do Ministério da Saúde e Sustentabilidade, isso através da implementação de leis efetivas e impugnitivas ao transporte individual sem necessidade urgente, ou seja, que a transição de automóveis sejam de emergência, em contrapartida,deem ênfase ao transporte coletivo, como :mêtros e ônibus, além da utilização de bicicletas.Se tomadas as iniciativas, o ar tornar-se - à mais limpo e menos prejudicavel a saúde pública . Logo,os fatos só não deixaram de existir  mas serão resolvidos em benefício da comunidade global, como anseia Huxley. 


 


   

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde