O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Inclusão de autistas no Brasil

No Brasil, apesar da Constituição Federal de 1988, em seu artigo 3, garantir o bem de todos, sem quaisquer formas de descriminação,  nota-se que muitos brasileiros não usufruem dessa prerrogativa, principalmente, os autistas. É inegável, portanto, que por conta da negligência e da falta de amparo do governo e da sociedade, esses indivíduos são considerados "cidadãos de papel". Dessa forma, o Estado deve tomar medidas urgentes para incluir esses indivíduos na sociedade.

Diante desse contexto, pode-se afirmar que os autistas não estão sendo incluídos no corpo social, pois estes não têm acesso qualificado a serviços essenciais, como saúde e educação. Além disso, a falta de informação sobre o autismo, faz com que as pessoas os excluam do corpo social, gerando mais preconceito e descriminação, o que contraria a Carta Magna, a qual garante que todos são iguais perante a lei. Portanto, é necessário que esse empecilho seja resolvido, para que os autistas tornem-se verdadeiros cidadãos.

Outrossim, de acordo com o escritor Gilberto Dimenstein, em sua obra "O cidadão de papel", corroborou que apesar dos cidadãos possuírem seus direitos assegurados na Constituição, isso não acontece na realidade, fazendo com que ocorra uma falsa sensação de cidadania. Sendo assim, os autistas, infelizmente, são considerados "cidadãos de papel", pois possuem seus direitos, mas, na prática, eles não são cumpridos.

Destarte, para que os autistas sejam inclusos da forma correta na sociedade, é necessário que medidas sejam tomadas. Para isso, o Ministério da Saúde e cada Unidade Federativa, por meio da mídia, devem promover campanhas que arrecadem fundos para melhorar a qualidade de vida dos autistas. Além disso, o Estado deve aumentar a quantidade de profissionais especializados para amparar essa parcela da sociedade. Assim, esse empecilho será mitigado e os autistas terão seus direitos alcançados, deixando de ser meros "cidadãos de papel".

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!