tema-de-redacao-vestibular-uerj-2019
Vestibulares
Otavio Pinheiro

Tema de Redação – Vestibular UERJ 2019: É justificável cometer um crime para vingar outro crime?

Está se preparando para o vestibular UERJ? Algo importante é se preparar analisando quais temas já caíram. Confira agora o tema da redação UERJ 2019! PROPOSTA DE REDAÇÃO – UERJ 2019 “O primeiro que matei foi o porteiro que quis impedir aminha entrada sacando uma arma da cintura. Escondi ocara atrás do balcão, peguei o elevador. Bati no apartamentodo Ziff e matei o cara que abriu a porta. Fui entrando pelacasa e matando tudo o que se mexia na minha frente, achoaté que matei um cachorro, um papagaio e um peixinhodourado dentro de um aquário”. O romance O seminarista, de Rubem Fonseca, traz como protagonista um matador dealuguel contando em primeira pessoa suas paixões, seus problemas e os assassinatos quecometeu. Depois de sua namorada ser morta por outro matador, ele procura vingança à suamaneira, como se vê no trecho acima. A partir da leitura do romance, é possível pensar sobre a seguinte questão: é justificável cometer um crime para vingar outro crime? Escreva uma redação argumentativo-dissertativa, em prosa, com 20 a 30 linhas, discutindoessa questão. Utilize a norma-padrão da língua portuguesa e atribua um título à sua redação, que deve serescrita inteiramente com caneta e não deve ser assinada Leia

Leia mais »
tema-de-redacao-memoria-e-a-preservacao-do-patrimonio-cultural
Temas e Repertórios
Otavio Pinheiro

Tema de redação: Memória e a preservação do patrimônio cultural

Texto 1: Preservar e cuidar da manutenção do patrimônio cultural construído é um grande desafio da atualidade. O crescimento das cidades, a expansão imobiliária, o déficit habitacional e os impactos ambientais constituem fatores que desafiam os gestores públicos a confrontar o desenvolvimento eminente, com a necessidade de minimização de impactos ambientais e sociais. No âmbito do patrimônio cultural, esforços têm sido canalizados visando a consolidação de uma política de proteção de acervos, assim como ações efetivas de restauração de bens culturais que se encontram em estado de conservação ruim. Ao circular pelas cidades do interior do país, observa-se, com frequência, a degradação de inúmeros imóveis seculares, de valor artístico e cultural, de propriedade particular ou pública, que lamentavelmente dão lugar a outras edificações. Estas surgem de maneira abrupta e se sobrepõem à paisagem vernacular, tradicional, desconsiderando todos os condicionantes conformadores do espaço urbano e sua história. Desse modo, a leitura espacial e sua compreensão ficam comprometidas, uma vez que os suportes físicos da memória das cidades são apagados, dando lugar a construções que não dialogam e não respeitam o meio existente. Fonte: estado de minas –  o papel de cada um na preservação do patrímonio cultural Texto 2: O Museu

Leia mais »