logo redação online

redação vestibular USP

tema-de-redacao-fuvest-2019
Fuvest
Otavio Pinheiro

Tema de Redação – FUVEST 2019: De que maneira o passado contribui para a compreensão do presente?

Se preparando para o vestibular Fuvest? Confira o tema de redação da Fuvest 2019 para se preparar! Texto 1 da redação Fuvest 2019 O progresso, longe de consistir em mudança, depende da capacidade de retenção. Quando a mudança é absoluta, não permanece coisa alguma a ser melhorada e nenhuma direção é estabelecida para um possível aperfeiçoamento; e quando a experiência não é retida, a infância é perpétua. George Santayana, A vida da razão, 1905, Vol. I, Cap. XII. Adaptado TEXTO 2 O Historiador Veio para ressuscitar o tempoe escalpelar os mortos,as condecorações, as liturgias, as espadas,o espectro das fazendas submergidas,o muro de pedra entre membros da família,o ardido queixume das solteironas,os negócios de trapaça, as ilusões jamais confirmadasnem desfeitas.Veio para contaro que não faz jus a ser glorificadoe se deposita, grânulo,no poço vazio da memória.É importuno,sabe-se importuno e insiste,rancoroso, fiel. Carlos Drummond de Andrade, A paixão medida, 198 TEXTO 3 Flávio Cerqueira, Amnésia, 2015 Essa escultura de um garoto negro foi esculpida no tamanho real de uma criança, com seus cabelos crespos, seu nariz largo, sua boca marcada. A criança segura uma lata por sobre sua cabeça, de onde escorre uma tinta branca sobre seu corpo feito de bronze. Nexo

Leia mais »
sociedade-brasileira-camarotizacao-desigualdade-classes-sociais-redacao-online
Temas e Repertórios
Otavio Pinheiro

Tema de Redação: Camarotização da sociedade brasileira e a desigualdade de classes sociais

A sociedade brasileira é muito dividida e com desigualdade, confira agora os textos motivadores para o tema de redação “Camarotização da sociedade brasileira e a desigualdade de classes sociais”! Texto 1 Camarotização. A gourmetização do espaço. A palavra ganhou força na última semana depois de aparecer no tema da redação do vestibular da USP, o mais concorrido do país, mas já faz tempo que o camarote faz sucesso ao prometer fazer do cidadão um ser diferenciado – para usar uma palavra cara ao público adepto. De comícios políticos à farra do Carnaval, quem está no camarote não quer ser qualquer um. Em Salvador, no maior Carnaval do mundo, participa quem paga – e caro- para ter direito a uma camiseta estampada com diversos logos dos patrocinadores. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, para ter acesso ao espaços exclusivos no Carnaval é preciso desembolsar até mais de 1.000 reais.  A promessa é viver a festa rodeado de celebridades rodeadas de jornalistas. Os famosos mais trendy, porém, ficam em um cercadinho ao qual quase ninguém tem acesso. É a camarotização do camarote. Fonte: politize – pichação arte ou vandalismo Texto 2 O índice de desigualdade social no Brasil ficou estagnado em 2017. É a

Leia mais »