logo redação online

competência 1

Redação Enem: Domine os principais assuntos para obter a nota máxima na Competência 1!
Enem
Professora Margarete

Redação Enem: Domine os principais assuntos para obter a nota máxima na Competência 1!

Um artigo definitivo sobre a competência 1 do Enem – essa era nossa ideia para esta semana no blog. E não é que saiu melhor que o esperado?! Veja com seus próprios olhos! Será que você domina os principais assuntos para obter a nota máxima na competência 1?! Será? Gramática e linguagem são seu forte? A competência 1 do Enem envolve gramática e linguagem. Redação com nota máxima na competência 1 (200 pontos) não pode ter mais de 1 desvio de gramática ou linguagem, já fica avisado.  Depois de passar pelos testes abaixo, já vai dar para saber se você conseguiria a nota máxima na competência 1 do Enem. Modalidade escrita formal do Português usada na competência 1 A escrita formal da Língua Portuguesa é aquela que você usaria para falar com um professor que não é seu conhecido (é mais fácil entender dessa forma!). O contrário da escrita formal é a escrita em forma de colóquio. Colóquio significa um bate-papo informal. A escrita em forma de colóquio se chama coloquial, e a redação do Enem não é hora de usar esse tipo de escrita.  Vamos testar isso… o que é coloquial no trecho abaixo? “tá” é coloquial – na

Leia mais »

Sintaxe: o que é e por que estudá-la?

Quer saber o que é a sintaxe e por que você deve estudá-la para Enem, vestibulares ou concursos? Confira este artigo!   Muitos alunos ficam desesperados quando, mesmo não cometendo erros de acentuação, ortografia, pontuação, etc., não recebem o desejado nível 5 na competência 1. Isso porque, além dos desvios, esse critério avalia também a sintaxe da sua redação, que, por muitos, é considerada um bicho de sete cabeças.  Afinal, o que é sintaxe?   Sintaxe é o estudo da oração. Por meio dela, classificamos a função sintática que uma determinada palavra tem em um contexto específico. Por conta disso, a decoreba não vai lhe ajudar quando se trata do estudo da sintaxe, pois uma mesma palavra pode, em uma oração, ser classificada como sujeito e, em outra, como objeto, por exemplo. Vamos a um exemplo bem simples: Na oração A, a palavra “café” ocupa a função sintática de sujeito. Já na oração B, ela é um objeto direito.  Outro ponto importante, então, é não confundir morfologia e sintaxe. A morfologia estuda a formação, a estrutura e a classificação das palavras. É ela quem separa os termos em classe: substantivo, verbo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, preposição, conjunção, interjeição e advérbio.

Leia mais »
quando usar hífen
Gramática
Otavio Pinheiro

Quando usar hífen?

Quer saber quando você deve usar o hífen? Então, este artigo é para você!   A dúvida sobre quando usar hífen é uma “pedra no sapato” de muitos estudantes e, depois no Novo Acordo Ortográfico, parece ter ganhado força. Por isso, neste texto, vamos lhe ensinar em quais situações você deve ou não utilizar o sinal gráfico HÍFEN. Vamos começar lhe dizendo quando NÃO usá-lo. Então, pega papel e caneta aí e bora estudar!   Quando NÃO usar hífen     Exceções:   Fique atento às exceções dessa regra: pé-de-meia, cor-de-rosa e palavras que designam espécies animais e botânicas são hifenizadas mesmo tendo elemento de ligação. Atenção: com as palavras iniciadas com R e S, a regra é diferente, como veremos abaixo. Em quais situações devemos, então, usar o hífen? Veja a seguir!   Quando usar hífen?   Cuidado! Há, na internet, várias ocorrências dessa palavra grafada incorretamente da seguinte forma: interracial. Sempre que você tiver dúvida, use o VOLP – Vocabulário Ortográfico na Língua Portuguesa –, o qual faz parte do site da Academia Brasileira de Letras.    O hífen e os advérbios BEM e MAL   Depois do Novo Acordo Ortográfico, pouca coisa mudou no que se refere

Leia mais »
erros gramaticais mais comuns
Gramática
Claudia Bechler

10 erros gramaticais que quase todo mundo comete

Conheça os 10 erros gramaticais mais frequentes e pare agora mesmo de cometê-los. Saiba tudo sobre eles neste post! Embora no dia a dia desvios gramaticais sejam muito comuns e até mesmo aceitáveis, em provas de redação, sejam de concurso ou vestibular, é necessário evitá-las. Isso porque conhecer a norma padrão culta da língua portuguesa é, invariavelmente, pré-requisito desse tipo de processo de seleção. Assim, saber algumas regras gramaticais é fundamental. Porém, há alguns desvios que são mais comuns do que se imagina e acabam quase virando regras (mas daquilo que NÃO se deve fazer). Então, neste post separamos os 10 erros gramaticais que quase todo mundo comete para você ficar atento(a) a eles. Afins Se você não está a fim de perder pontos na competência 1 do Enem, por exemplo, precisa saber disto aqui. Muita gente confunde a fim (separado) e afim (junto). Os significados são bem distintos, então o uso de um ou outro muda completamento o sentido da frase – ou mesmo deixa ela sem sentido. Não se esqueça mais: A fim (separado) usa-se sempre quando se fala de finalidade ou desejo (Ela está a fim de tirar 1000 na redação). Afim (junto) usa-se para indicar afinidade,

Leia mais »
estudante fazendo o enem
Dicas de Redação
Claudia Bechler

Erros na redação: Saiba o que fazer quando isso acontecer

Erros na redação acontecem até nas melhores. Conheça quais desvios prejudicam o participante do Enem e saiba como consertá-los enquanto há tempo! Você já sabe da importância da redação no Enem, pois ela representa 20% da sua nota final nas provas. Assim, um mau desempenho na escrita do texto faz a sua média despencar. Além disso, já comentamos aqui que a nota da redação é importante para usufruir de programas governamentais como Prouni e Sisu. Ainda, ela pode carimbar seu passaporte para estudar em universidades portuguesas. Por isso, evite ao máximo os erros na redação. Hoje mostraremos o que fazer caso você cometa erros na redação. Acompanhe! Quantos erros na redação não prejudicam minha avaliação? Tratando-se dos erros gramaticais e ortográficos, para que você ainda receba 200 pontos na competência 1, é permitido até dois desvios. Também pode haver uma falha de estrutura sintática para manter o nível 5. Caso você não lembre como se avalia essa competência, lembre-se de que escrevemos um post no blog só sobre esse assunto. Vale a pena conferir de novo! Porém, mesmo que você estude muito sobre a língua portuguesa, pode acontecer de você escrever algo errado. Se você já estiver na fase de

Leia mais »
Competências
Claudia Bechler

Competência 1 da redação ENEM: Tudo que você precisa saber

Na Competência 1 da Redação ENEM os participantes são avaliados quanto ao domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Saiba como se dar bem nesse critério! Recentemente, publicamos aqui os erros ortográficos e gramaticais mais comuns nas redações submetidas ao ENEM. Hoje, você vai saber um pouco mais sobre os critérios de correção da Competência 1. Na matriz de referência das correções, divulgada pelo Inep, consta o que será alvo do escrutínio dos avaliadores: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa   Na competência 1 da redação ENEM, os corretores atribuem notas considerando se o estudante demonstra desconhecimento (nível 0) até o excelente domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa e de escolha de registro (nível 5). Nos níveis intermediários (1, 2, 3 e 4), os textos podem apresentar domínio precário, insuficiente, mediano ou bom, respectivamente. Mas como é decidido em qual nível o texto do candidato se encaixa? Vamos ver na sequência! Avaliação objetiva Em 2019, quase 4 milhões de pessoas realizaram a prova de redação, e pouco mais de 5 mil professores foram selecionados para as correções. Assim, como uma avaliação de larga escala, que envolve atores (participantes e avaliadores) de todo o país,

Leia mais »
Ortografia
Claudia Bechler

Redação ENEM: Erros ortográficos e gramaticais comuns

Identifique quais os erros ortográficos e gramaticais mais comuns encontrados na redação ENEM. Aprenda quais aspectos da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa aprimorar para se dar bem nas avaliações. Em maio deste ano, o Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pelas provas do ENEM, disponibilizou as apostilas usadas para capacitação dos corretores de redação. Assim, pela primeira vez, estão acessíveis a qualquer interessado os critérios utilizados pelos avaliadores para atribuir as notas nas cinco competências do exame. No Módulo 3, são descritos os critérios de correção da Competência 1. Aqui, é possível conhecer os erros ortográficos e gramaticais mais comuns nas redações, com alguns exemplos. O objetivo da divulgação desse material – até então sigiloso – foi auxiliar os estudos dos candidatos para a redação ENEM e o  aprofundamento de professores e comunidade em geral sobre a prova. Na primeira competência, avalia-se o domínio quanto à modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Portanto, tanto o aluno ao escrever quanto o corretor ao corrigir deve pautar-se pelo que dispõe a norma-padrão. Considerando isso, é necessário ter em mente dois aspectos: estrutura gramatical e desvios. Como o material do Inep é bastante extenso, vamos sinalizar

Leia mais »