Texto 1

Camarotização. A gourmetização do espaço. A palavra ganhou força na última semana depois de aparecer no tema da redação do vestibular da USP, o mais concorrido do país, mas já faz tempo que o camarote faz sucesso ao prometer fazer do cidadão um ser diferenciado – para usar uma palavra cara ao público adepto.

De comícios políticos à farra do Carnaval, quem está no camarote não quer ser qualquer um. Em Salvador, no maior Carnaval do mundo, participa quem paga – e caro- para ter direito a uma camiseta estampada com diversos logos dos patrocinadores.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, para ter acesso ao espaços exclusivos no Carnaval é preciso desembolsar até mais de 1.000 reais.  A promessa é viver a festa rodeado de celebridades rodeadas de jornalistas. Os famosos mais trendy, porém, ficam em um cercadinho ao qual quase ninguém tem acesso. É a camarotização do camarote.

Fonte: https://www.politize.com.br/pichacao-arte-ou-vandalismo/

Texto 2

O índice de desigualdade social no Brasil ficou estagnado em 2017. É a primeira vez que isso acontece nos últimos 15 anos, apontou a Organização Não Governamental (ONG) Oxfam Brasil no relatório “País estagnado: um retrato das desigualdades brasileiras”, divulgado nesta segunda-feira (26/11/2018).

Com isso, o Brasil subiu uma posição no ranking que mede os países mais desiguais do mundo, passando da 9ª para a 10ª posição. A lista, divulgada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), conta com 189 países diferentes.

Em nota, a diretora-executiva da ONG, Katia Maia, afirmou que “o país estagnou em relação à redução das desigualdades, e quem está pagando essa conta são os mesmos de sempre: as pessoas em situação de pobreza, a população negra e as mulheres.”

Fonte: https://economia.ig.com.br/2018-11-26/desigualdade-social-no-brasil.html

Texto 3

Fonte: https://i1.wp.com/www.seligabarreiras.com.br/wp-content/uploads/2015/10/chargePVH_157.jpg?resize=500%2C322

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Camarotização da sociedade brasileira e a desigualdade de classes sociais”.

QUERO USAR ESSE TEMA!


Leia também:

Tema de redação: Desigualdade social no Brasil e no mundo – Um desafio a ser superado

Tema de Redação: O preconceito linguístico em questão no Brasil

Tema de Redação: Demarcação de terras e impactos na cultura indígena

Tema de Redação: Pichação, grafite e os limites da arte urbana

Comentários do Facebook