O que é um tema de redação?

O tema é uma proposta que exige um posicionamento do participante. É sobre ele que a redação deve ser desenvolvida, por meio de uma argumentação consistente. É importante saber que tema e assunto são termos que se referem a coisas diferentes quando estamos tratando de redação. Desconhecer essa diferença pode fazer com que você tangencie ou simplesmente fuja do tema proposto, o que pode comprometer muito a correção da redação. Então, preste atenção e anote:

  • Tema – é definido por uma frase temática apresentada na prova. Trata-se de um recorte de um assunto mais amplo. Por exemplo, na edição do Enem 2019, a frase temática foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Portanto, esperava-se redações que abordassem o tema de forma completa e, assim, era preciso, além de falar de cinema, discorrer sobre algum aspecto de sua democratização, seja em relação ao consumo ou à produção.
  • Assunto – é mais geral, amplo, global, envolvendo diferentes temas. Ainda usando como exemplo a edição 2019 do exame nacional, textos que não fizeram corretamente o recorte da proposta podem ter fugido ao tema se trataram de aspectos da cultura em geral, por exemplo, e não de cinema.

Abordagem completa do tema, tangenciamento e fuga

Com base no que vimos anteriormente, abordar completamente um tema significa tratar da frase temática específica, contemplando todos os seus aspectos. Trata-se de um critério de avaliação dos mais importantes, pois dependendo disso as notas das demais competências poderão ou não ser afetadas. Isso porque o tangenciamento limita a atribuição de notas mais altas nas competências III e V, o que pode “puxar” a nota geral para baixo.

Mas o que significa tangenciar o tema? Então, uma redação que apenas tangencia o tema é aquela que trata do assunto mais amplo, sem chegar ao recorte solicitado pela banca. É como se o participante passasse muito perto de falar sobre o tema, mas apenas esbarra de leve nele. O motivo de o tangenciamento limitar uma melhor avaliação no Enem é porque ele demonstra que o participante apresenta dificuldades de leitura e de interpretação. Portanto, é fundamental que você consiga compreender bem o que está sendo pedido em cada prova de redação.

A fuga do tema, por sua vez, ocorre quando o participante sequer compreendeu o assunto, quanto mais o tema propriamente. Em 2019, de acordo com o Inep, 40.624 foram zeradas por fuga do tema. Há vários motivos que levam a isso, um deles é ler apressadamente a proposta e os textos motivadores. Por isso, é necessário que, ao fazer a prova do Enem – ou de qualquer outro processo seletivo – o participante reserve um tempo para ler atentamente esse material. Desse modo, evita-se colocar um ano inteiro de estudos fora…

Como interpretar um tema de redação?

Considerando o que você já leu até aqui, fica evidente que a interpretação do tema é crucial para um bom desempenho. Sem isso, as chances de insucesso são bastante altas. Assim, anote as nossas dicas para não errar mais na hora de interpretar o tema:

  • Encontre o foco a ser tratado. Para isso, é necessário analisar a frase temática. Em “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, temos duas palavras-chaves: democratização + cinema. Era necessário falar a respeito desses dois termos para que a abordagem fosse considerada completa. Ainda, veja que a democratização deveria estar vinculada ao acesso a esse bem cultural específico. Por fim, delimita-se o local sobre o qual a reflexão deve recair (Brasil). A leitura dos textos motivadores reforçava o recorte dessa proposta de redação.
  • Perceba, portanto, que as palavras que complementam a frase temática (do acesso/ no Brasil) dão o direcionamento que deve ser seguido pelo participante em sua redação. Ou seja, é necessário que você analise a frase temática e consiga separar a questão central (tema) da ênfase que deve ser dada a ela.
  • Identifique termos sinônimos que podem ser usados para falar do tema, sem prejuízo da abordagem. Assim, reescreva-o e veja se ficou mais claro sobre o que você precisa tratar no seu texto dissertativo-argumentativo. Esse exercício auxiliará a encontrar palavras que poderão ser usadas no seu texto, evitando a repetição e, além disso, permite avaliar o tema por um novo ponto de vista. Dessa forma, você garante que fará uma abordagem completa do tema.

IMPORTANTE: Se além do Enem você participar de algum processo seletivo ou vestibular, é possível que você se depare com temas subjetivos. Eles podem causar uma certa dor de cabeça naqueles estudantes que estão acostumados com a objetividade das propostas de redação Enem. Não se preocupe! Assista a este vídeo

Quais temas de redação já foram cobrados no Enem?

Aplicado desde 1998, o Enem já botou milhões de pessoas a pensar, todos os anos, sobre diversas demandas sociais do nosso país. Ao longo do tempo e de troca de bancas, as propostas foram amadurecendo e, hoje, muitos arriscam adivinhar qual será o tema da próxima edição. Se você era muito novinho ou nem era nascido na época da primeira edição do Exame Nacional do Ensino Médio, veja a lista de temas de redação que já caíram no Enem, até 2019. Como a ideia é sempre surpreender os participantes, com base nela você já pode eliminar da sua lista algumas ideias de possíveis temas. Acompanhe todos os temas de redação do Enem!

  • 1998: "Viver e aprender"
  • 1999: "Cidadania e participação social"
  • 2000: "Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional?"
  • 2001: "Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar interesses em conflito?"
  • 2002: "O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita?"
  • 2003: "A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo?"
  • 2004 "Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação"
  • 2005: "O trabalho infantil na realidade brasileira"
  • 2006: "O poder de transformação da leitura"
  • 2007: "O desafio de se conviver com a diferença"
  • 2008: "Como preservar a floresta Amazônica"
  • 2009: "O indivíduo frente à ética nacional"
  • 2010: "O trabalho na construção da dignidade humana"
  • 2011: "Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado"
  • 2012: "Movimento imigratório para o Brasil no século 21"
  • 2013:"Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil"
  • 2014: "Publicidade infantil em questão no Brasil"
  • 2015: "A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira"
  • 2016 "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil"
  • 2017: "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil"
  • 2018: "Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na Internet"
  • 2019: "Democratização do acesso ao cinema no Brasil"

Perceba que nos dois primeiros anos ainda era possível encontrar temáticas mais amplas e subjetivas, porém, conforme o tempo passou, as demandas sociais de diversos grupos e em áreas diversificadas começaram a ser privilegiadas para as discussões. Isso aconteceu porque cada vez mais o que se espera do estudante que conclui o Ensino Médio é que ele consiga mostrar uma leitura crítica sobre a sociedade, marcando sua posição como cidadão.

EXERCITE SEU CÉREBRO: Com base nas dicas anteriores sobre como interpretar um tema de redação, encontre o foco que deveria ter sido trabalhado em cada uma das edições do Enem até aqui, apenas analisando as suas frases temáticas.

Como usar os textos motivadores na redação Enem?

Toda proposta de redação vem acompanhada de textos que podem ser chamados de “motivadores” para a sua escrita. Eles podem aparecer como trechos de notícias, gráficos, charges, enfim, diversos gêneros textuais que estão ali para direcionar seu pensamento para a abordagem a ser tratada.

Não se trata necessariamente de mostrar como o tema deve ser desenvolvido. No entanto, eles abrem o leque de possibilidades sobre o que pode ser abordado depois de você ter conseguido interpretar o tema. Um olhar atento para esses excertos dará a dica (ou será a inspiração) para você decidir qual caminho tomar na tese, desenvolvimento e proposta de intervenção.

Frequentemente, os textos motivadores trazem dados estatísticos, tabelas, infográficos que estão ali para demonstrar a relevância do tema. Mas não é só isso: se você souber interpretar essas informações, estará um passo à frente para a abordagem completa do tema. Uma coisa é certa: eles não foram escolhidos por acaso. Portanto, relacione-os com a frase temática e faça algumas anotações que ajudem a pensar nos seus próprios argumentos e repertórios sobre o tema.

Outros gêneros bastante comuns de aparecerem como motivadores nas propostas de redação são as charges ou as tiras. Elas representam, em geral com bom humor, um aspecto do tema que pode ser trabalhado na sua redação. Portanto, se você não tem o hábito de ler e interpretar esses tipos de texto, comece agora mesmo. Na grande mídia e nas redes sociais eles são bastante utilizados, pois eternizam um instante da atualidade ou refletem sobre questões mais profundas que nos atingem enquanto sociedade.

Agora, uma pergunta que todos fazem é se o participante do Enem pode usar a coletânea para fundamentar a sua argumentação. Embora não seja o recomendado, você pode fazer uso das informações desses textos na sua redação. Porém, nesse caso, é preciso muita cautela. Ao decidir por seguir esse caminho, lembre-se de que:

  • é fundamental apropriar-se das informações, ou seja, entendê-las de modo crítico e relacionando-as com seus conhecimentos prévios a respeito da questão central a ser trabalhada. Portanto, use a sua forma de dizer e não apenas reproduza o que já está dado.
  • jamais faça cópias de partes desses textos. Dependendo da quantidade de cópia, a redação pode até mesmo ser zerada. Seja capaz de usá-los apenas como um suporte para o desenvolvimento de suas próprias ideias.
  • caso você tenha algum argumento autoral que se encaixe com algum assunto tratado nos textos motivadores, pode usá-los. Mas não se esqueça de também trazer elementos externos e legitimados para enriquecer a sua argumentação.

O que fazer quando não souber nada sobre o tema?

Certamente, um dos grandes pesadelos de qualquer pessoa que fez a inscrição no Enem é estudar uma porção de temas ao longo do ano e no dia da prova cair algo desconhecido. É sabido, também, que muitas pessoas, por diversos motivos, não podem ou não conseguem se preparar bem para as provas, não leem com regularidade ou não se informam sobre tudo o que está acontecendo no país. Nesses casos, ser pego de surpresa com relação ao tema é bastante comum.

No entanto, não há motivo para entrar em desespero. Caso isso aconteça com você, respire fundo e seja racional. A primeira atitude é fazer aquele exercício para “destrinchar” o tema e descobrir possibilidades de tratá-lo na sua redação. Como já foi mencionado aqui, de alguma forma é quase impossível que o tema seja 100% desconhecido por você, pois deverá tratar de alguma demanda social que pode afetá-lo ou a alguém que você conhece. Além disso, os avaliadores do Enem não estão esperando que ninguém produza um artigo científico ou uma tese de doutorado. Eles sabem que os participantes são egressos, na sua maioria, do Ensino Médio, portanto serão exigidos conhecimentos condizentes com esse nível de educação.

Se você tiver clara pelo menos a estrutura do gênero dissertativo-argumentativo isso ajudará muito a desenvolver qualquer tema, pois permite delimitar o que dizer na introdução, no desenvolvimento e na conclusão da sua redação. Se você conseguir seguir essa estrutura, é bem provável que consiga uma nota boa ou no mínimo mediana, desde que faça a abordagem completa do tema.

Vamos relembrar?
  • Na introdução, apresente o tema e mostre o seu ponto de vista, a tese que será defendida ao longo dele.
  • O desenvolvimento pode ser dividido em dois parágrafos de mesma extensão, nos quais você trará argumentos para defender seu ponto de vista. No caso de não saber nada, use as informações dos textos motivadores, mas não se esqueça das dicas anteriores sobre como fazer isso corretamente.
  • Faça um parágrafo de conclusão propondo alguma solução para a questão tratada no texto. A proposta de intervenção – nome dado para essa parte do texto no Enem – deve conter cinco elementos obrigatórios: ação, agente, modo/meio, efeito e detalhamento. Gabaritando só essa parte da redação você já garante 200 pontos na redação!

Evite o uso de redações prontas

A divulgação dos métodos utilizados para corrigir as redações Enem fez crescer na internet um verdadeiro comércio de redações prontas. Elas são mostradas como a verdadeira fórmula mágica para obter uma nota no Enem. O que acaba acontecendo de fato é que nem todas essas redações-modelo que são compartilhadas de fato conseguem ser eficientes com qualquer tema. Como último recurso, talvez elas sejam válidas como uma maneira de você assimilar a estrutura do texto e se inspirar, mas elas não devem pautar todas as suas redações.

O modo genérico como tratam os temas e o fácil acesso a elas permite que muitas pessoas façam uso do mesmo artifício, o que pode ser considerado plágio. Para além dessa questão, tratar o tema com o uso de repertório aleatório diminui a chance de você atender a premissa da pertinência ao tema e do uso produtivo das informações. Portanto, você talvez até consiga entregar algo, mas dificilmente a sua nota será elevada.

Confie no seu potencial e nos seus estudos

Todo mundo que chega ao Enem passou pelo menos 12 anos da sua vida frequentando a escola. Mesmo aqueles que não puderam ou não souberam aproveitar essa fase de estudos, de alguma maneira leram, aprenderam e participaram de discussões que podem ajudar na hora de escrever a redação. Isso é o que chamamos de “mobilizar os conhecimentos adquiridos ao longo de sua formação”, e acredite: ninguém termina o Ensino Médio sem saber nada.

Além disso, a escola não é a única responsável pela sua formação cidadã: a família, os colegas de trabalho (se você já está nesse mercado), as atividades culturais, os meios de comunicação e a própria convivência em sociedade nos ensinam muita coisa. Certamente você sabe muito mais do que imagina, por isso confie e, na medida do possível, pratique a escrita de redações.

Possíveis temas de redação Enem 2020

Acertar o tema de redação é o desejo de 10 entre 10 professores de cursos preparatórios para a prova. Existe uma ansiedade relativa a esse momento, pois sempre o objetivo é que os alunos consigam praticar antes o que poderá ser cobrado amanhã. Uma forma de conseguir estar mais bem preparado para esse momento é pensar em apostas por eixos temáticos. Assim, você conseguirá adquirir repertório que seja pertinente a mais de um assunto que pode virar tema. Veja algumas de nossas apostas:

  • Tecnologias: pense nas possibilidades que o uso de ferramentas tecnológicas promove na educação (ensino remoto, ensino à distância, avanços científicos), bem como a sua ausência escancara a desigualdade social (exclusão digital, por exemplo). E as tecnologias são sempre usadas para o bem? Nem sempre. Pense nos diversos tipos de golpes virtuais que elas ajudam as pessoas a cometer…
  • Saúde: conheça o SUS – Sistema Único de Saúde, reflita sobre a importância das campanhas de vacinação e dos perigos sanitários da ascensão de grupos antivacina. Em tempos de pandemia, cabe pensar na importância dos profissionais da área e também na necessidade de investimentos no setor. Outro tema que pode ser abordado é a saúde mental. Com o aumento dos casos de depressão, síndrome de burnout e uma cada vez mais frequente medicalização da vida (qualquer transtorno é resolvido com medicação, mesmo em crianças), esse assunto tem grandes chances de ser abordado, ainda mais depois de ter sido tão comentado com a pandemia de coronavírus e seus efeitos com o distanciamento social. Em nosso blog você encontra alguns desses temas de redação para treinar.
  • Meio ambiente: efeitos da ação humana na Terra, queimadas, aquecimento global... Tudo isso pode ser assunto, mesmo que sejam questões já “batidas”. Além da redação, podem ser cobrados em Ciências da Natureza.
  • Cultura e educação: discussões recentes sobre esses dois eixos que podem surgir vão desde o ensino em casa (homeschooling) até a democratização do acesso aos livros, a alfabetização, a alimentação escolar e os déficits dos brasileiros com relação à leitura e à interpretação de texto.

Dicas do Inep e do Ministério da Educação

Há quem acredite que nas redes sociais desses dois órgãos governamentais são dados spoilers sobre o tema de redação Enem. Por via das dúvidas, recomendamos que você os siga no Instagram, no Twitter e no Facebook. Além de estar ciente dos assuntos mais comentados nas áreas de educação e pesquisa, algumas postagens são voltadas a ensinar regras de gramática, dar dicas de redação e mesmo de repertório. Vale a pena ficar de olho bem aberto!

Bom, depois de todas essas informações esperamos que você consiga ficar mais tranquilo(a) com relação ao(s) tema(s) de redação, especialmente no Enem. O conhecimento é uma poderosa arma, e quanto mais você estudar sobre todos os aspectos da prova, maiores serão as chances de obter um bom desempenho. Portanto, estude, leia muito e pratique todas as dicas que encontrou aqui. Assim, estará cada vez mais perto do seu objetivo.

Precisa de ajuda nessa caminhada? Conte com a nossa plataforma de correção! Conheça nossos planos e envie seus textos para a nossa equipe. Juntos, conseguiremos desenvolver suas habilidades de interpretação, escrita e reescrita, e quem sabe conseguir até produzir uma redação nota mil. Conversa? Não mesmo! Aqui no site você pode ter acesso a alguns casos de sucesso de nossos alunos. Seja um deles! Venha para o Redação Online!