O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Xenofobia no Brasil

A questão da xenofobia no século XXI é uma problemática recorrente no Brasil e no mundo pelo seu alto índice de incidência. No livro " A Metamorfose", Kafka explora a quebra de estereótipos através do personagem Gregor que acorda transformado em barata, fato que faz com que sua família crie aversão ao homem que não é mais visto dentro dos padrões. De modo análogo, a xenofobia é derivada de concepções da sociedade que agem de forma excludente e hostil e potencializada com a atual crise imigratória.
Antes de tudo, é válido ressaltar que esse preconceito é um estereótipo negativo associado à nações e culturas diferentes, de forma a inferiorizá-los. A título de exemplo, o governo americano declarou guerra ao terror após o 11 de setembro e a imagem do árabe foi extremamente vinculada à terrorismo e fundamentalismo. Assim, o meio político associado à mídia muitas vezes legitima e incentiva a aversão contra outros povos por meio da generalização, como acontece com os seguidores do islamismo.
Além disso, a crise de refugiados vigente no mundo atual foi pretexto para aumentar a discriminação e por conseguinte a exclusão. Diante dessa panorama, é notório que esses indivíduos fogem de seu país para terem chances de uma vida melhor, livre das guerras. Porém, de maneira oposta, essas pessoas que já veem de situação vulnerável passam por dificuldades em outros países e no Brasil sem poder estudar ou trabalhar, além de serem tratados de forma desumana muitas vezes por estarem "roubando" o emprego do brasileiro, por exemplo.
Fica claro, portanto que medidas fazem-se necessárias para ao menos atenuar a problemática. O poder legislativo pode criminalizar os discursos xenofóbicos dependendo de seu teor com punições que variem desde trabalho comunitário até a privação de liberdade, a fim de diminuir a vinculação de preconceitos, principalmente no contexto midiático, para que esse meio passe a disseminar as dificuldades enfrentadas pelos estrangeiros, especialmente os refugiados. Além da implantação de cotas em universidades e empresas como medidas paliativas. Assim, aos poucos os estereótipos serão quebrados e a aversão ao diferente explorado por Kafka possa ficar somente nos livros.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!