O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Xenofobia no Brasil

O país da cultura de retalhos
Desde a colonização, o Brasil é um país que recebeu muitos imigrantes europeus, como italianos, alemães e holandeses, e, nos últimos anos, pessoas provindas de países em conflito, como Haiti e Angola, buscam no território brasileiro uma nova oportunidade para recomeçar suas vidas. Embora seja vista pela comunidade internacional como uma nação receptiva, parte da população brasileira possui receios e controvérsias perante as diferentes culturas e seus respectivos representantes recém chegados, causando, dessa forma, muitos casos de xenofobia.
Em primeiro lugar, é necessário compreender a realidade atual dos expatriados. Conflitos, guerras civis e crises políticas/econômicas estão afetando os países de maneira que sua população é obrigada a procurar abrigo em terras estrangeiras, muitas vezes pondo em risco a vida ao atravessar lugares impróprios para chegar às fronteiras vizinhas - os povos sírios, por exemplo, tentam atravessar o Mar Mediterrâneo para chegar na Europa devido as intensas disputas contra o governo ditatorial de Bashar Al-Assad e muitos não completam a travessia vítimas dos naufrágios.
Ao desembarcarem em países próximos, os refugiados esperam uma recepção acolhedora dos nativos, entretanto, a realidade do tratamento recebido é diferente. Em 2017, por exemplo, milhares de venezuelanos vieram ao Brasil à procura de asilo e em alguns lugares foi tida uma recepção que não condiz com a fama de cordial do país, em virtude dos ataques preconceituosos e ofensivos causados pela população canarinha. Estes atos desrespeitosos são fruto de um pensamento extremamente patriótico, no qual procura-se "proteger" a cultura nacional, além dos serviços públicos, alegando que os novos habitantes iriam destituir as características e transformá-las em algo seu, o que reforça a intolerância com o desconhecido.
É essencial, portanto, que medidas sejam tomadas para resolver o impasse. O Ministério da Educação pode promover, nas instituições de ensino, aulas extracurriculares aos alunos, em parceria de estrangeiros, para melhor entendimento dos jovens da situação atual das migrações e o porquê destas ocorrerem. Ademais, a mídia, como grande influenciadora da massa populacional nacional, é capaz de denunciar casos xenofóbicos e evidenciar, em campanhas de conscientização, a importância do respeito e da empatia no que tange o amparo de humanos necessitados. Desta forma, ao reeducar a mentalidade dos brasileiros, pode-se gerar, como disse a escritora Helen Keller, o resultado mais extraordinário da educação: a tolerância.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!