ENTRAR NA PLATAFORMA
Voto facultativo no Brasil
Ao analisar o tema sobre voto facultativo, vê-se que existem problemas que envolvem o voto no Brasil desde a Proclamação da República, em que o conhecido Voto de Cabresto se tornou uma forma de perpetuar a corrupção e marcar todo período da República Velha. Após décadas desses acontecimentos, o meio político do Brasil ainda é alvo de escândalos de corrupção, tal situação leva a refletir sobre maneiras de mudar essa realidade.

Um ponto que ocasiona a descrença na política brasileira é o voto ser visto como dever e não como direito, o que leva a abstenção de milhões de pessoas, dados do TSE divulgam que mais de 27 milhões de eleitores não compareceram às urnas em 2014, junto com votos brancos e nulos somam 30% de votos inválidos. Percebe-se que o voto facultativo já é uma prática no Brasil, pois diversos eleitores invalidam o voto de alguma forma, cabe à Justiça Eleitoral tornar válida essa prática.

Ao visar tal realidade, nota-se que o Brasil é um dos poucos países no mundo em que o voto é obrigatório, já que em quase todo o continente americano o voto é facultativo. Nesse contexto, percebe-se que o voto não obrigatório é um dos caminhos para atingir uma democracia plena, visto que, seria uma maneira de fomentar a consciência política na população, pois veriam o voto como um direito inerente ao indivíduo.

Dado o exposto, chega-se ao impasse de que é necessário o Tribunal Superior Eleitoral propor uma emenda constitucional, que vise a instauração do voto facultativo no Brasil, assim, os eleitores poderão exercer seu direito ao voto de forma consciente. Por outro lado, debater em escolas e universidades, através de palestras promovidas pelo MEC, é essencial para que os estudantes tenham conhecimento pleno do direito ao voto, que é tão importante para a democracia.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde