O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Voto facultativo no Brasil

É incontrovertível que a obrigatoriedade de voto no Brasil é um problema que afronta a democracia. Nesse sentido, é imperioso analisar as consequências dessa questão. Desse modo, dois aspectos fazem-se relevantes: estratégias do Estado e participação da sociedade.
Em primeira análise, conforme o filósofo Aristóteles, a política deve ser utilizada de modo que, por meio da justiça, o equilíbrio seja alcançado na sociedade. Nesse contexto, a falta do voto facultativo no Brasil é o reflexo da má administração do Estado nas questões tangentes à democracia. Dessa forma, o equilíbrio entre o direito e o dever do cidadão com o Poder Público é prejudicado, haja vista que a sociedade civil necessita ter a possibilidade de escolha assegurada.
Além disso, sob a perspectiva filosófica de Durkheim, o fato social é uma maneira coletiva de agir e de pensar, dotada de generalidade, exterioridade e coercitividade. Sob esse viés, além da inserção do voto facultativo, o Estado deve criar mecanismos de inserção do cidadão comum nas atividades e processos políticos. Não obstante, com o seu direito de escolha assegurado, a população não deve se acomodar perante essa conjuntura tão importante para a nação.
Ante o exposto, visando um país mais justo, é mister implementar essa questão. Assim, o Ministério da Educação e o Ministério da Justiça Eleitoral devem, após aprovar o projeto facultativo, criar um projeto dentro das escolas, por meio de palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas a respeito da importância do voto e de suas consequências para o país -uma vez que ações culturais coletivas têm imenso poder transformador- com o fito de incentivar atitudes democráticas na comunidade escolar e, por conseguinte, na sociedade geral. Com isso, a população poderá ter um país mais justo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!