ENTRAR NA PLATAFORMA
Voto facultativo no Brasil
Durante muito tempo,houve no país um forte anseio popular por participação política, como na época do Império em que o voto era censitário ou como os anos antes da legalização do sufrágio feminino na década de 1930. Diferentemente,nos dias de hoje a maior parte da população prefere não votar,mas se vê obrigada a isto.
Na natureza da ação,o voto é o pleno exercício da cidadania,é um direito inalienável. No entanto,com uma errônea construção social e política,o povo brasileiro o vê mais como um dever do que como uma forma de mudar os rumos do país,o que se torna cada vez mais difícil no Brasil pelo aumento da descrença na classe política que não se altera ou renova há anos.
Somando-se,então, o sentimento de obrigatoriedade do voto com a falta de instrução de boa parte dos eleitores e a saturação popular com a classe política,tem-se eleições feitas "de qualquer jeito",apenas para preencher uma lacuna social e eleger os mesmos políticos de sempre,e a maior prova disso é o grande número de eleitores que votam branco,nulo ou não votam. Com a instituição do voto facultativo esses números tendem a diminuir pois votar não seria mais uma obrigação e votariam aqueles que tivessem realmente um candidato de confiança,a exemplo dos países desenvolvidos.
Vê-se,portanto, a necessidade de se repensar o exercício da cidadania brasileira,que feito de forma obrigatória causa muitas insatisfações,enquanto o voto facultativo poderia ser uma solução para tais entraves. A execução de plebiscitos e discussões nacionais sobre o tema,com explanações e esclarecimentos,é uma boa forma de se iniciarem as mudanças necessárias no país.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde