O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Visibilidade indígena em questão no Brasil

Segundo o sociólogo Claude Lévi-Strauss qualquer agrupamento humano possui uma base em com os outros, assim não existe civilização superior a outra. No Brasil hodierno, entretanto,os povos indígenas são tratados com distinção e invisibilidade, o qual se ocasiona diversas mazelas, seja por uma perpetuação histórica, seja por negligência governamental. Dessa forma, convém analisar suas causas e consequências.
Em primeira análise, o Lévi-Strauss foi um dos primeiros sociólogos a empregar o termo etnocentrismo na sociologia. Nesse viés, a visão etnocêntrica é uma das responsáveis da invisibilidade indígena, haja vista que desde o período colonial, os colonizadores perpetuaram perante os povos nativos uma marginalização na sociedade, algo que na contemporaneidade se mantém. Tal conjuntura, é inadmissível, pois no senso comum por herança colonial os nativos são tratados com indiferença ou até mesmo inferiorização.
No entanto, vale salientar que a negligência governamental corrobora na problemática, em vista dos direitos desse público na Constituição Federal de 1988, não são plenamente exercidos. Nesse sentido, a demarcação de terras é motivo de conflitos entre índios e ruralistas, o que restringe ainda mais os espaços que vivem por uma apropriação ilegal dessas terras. Isso é alarmante, tendo em vista a inércia do poder público nessa situação que enaltece o fenômeno segregando os indígenas de seus próprios espaços.
É evidente, portanto, que para uma sociedade igualitária entre os indígenas e demais brasileiros as mazelas necessitam ser resolvidas. Desse modo, o Ministério da Justiça deve implementar medidas de proteção nas áreas de reserva indígena, através de monitoramento policial e por meio de um canal de denúncias exercer a punidade contra os apropriadores desses territórios, a fim de cumprir os direitos dos nativos promulgados na Constituição. Espera-se, com isso, a médio e longo prazo tornar os nativos visíveis à sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!