O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Visibilidade indígena em questão no Brasil

Na obra romantista Iracema, José de Alencar pontua sobre o ideal romântico do ser indígena, apresentando características da Primeira Geração do Romantismo Brasileiro. Assim, a partir do envolvimento de Iracema com Martim, o autor mostra a dura realidade do povo indígena e do combate civilizatório que se travou naquele momento, que resultou na destruição das tribos. No século XXI, a problemática não sofreu diferentes mudanças: ainda hoje o povo indígena é prejudicado pela proximidade com os outros povos.
É primordial dizer que os nativos sempre foram vistos, numa imagem preconceituosa, como inferiores. Isso porque, quando se iniciou a colonização portuguesa, sua forma de cultura era diferente a dos europeus, causando estranhamento, logo, exclusão. Para isso, o povo que ali chegou tentou dizimar esses valores e impor sua própria, através da catequização. Além disso, ainda vistos como inferiores, muitos bandeirantes praticaram a dizimação e escravidão desses povos, chamado de bandeirismo de preação.
Em detrimento dessa questão, muitos latifundiários se sentem no direito de desrespeitar o espaço do indígena. Como resultado, invadem as terras e muitas vezes praticam violência contra o povo ali presente, com a pretensão de conseguir tais terras em nome do agronegócio. Tal problemática é tão frequente que ainda é visto muitos casos, com predominância no Mato Grosso.
Fica evidente, portante, que medidas precisam ser tomadas. Para isso, a Funai (Fundação Nacional do Índio) juntamente ao Governo precisam retomar a discussão da demarcação de terras e fiscalizar o cumprimento de leis já existentes, como o Estatuto de 1973, para reconhecer o povo indígena como povo brasileiro. Já as escolas tem papel fundamental na formulação dos pequenos cidadãos e é imprescindível rever a disciplina de História do Brasil para que, assim, os nativos vistos nas idealizações do Romantismo possam ser reais.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!