O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Violência nos estádios

No final do ano de 2013, na última rodada do campeonato brasileiro, as torcidas de Vasco e Atlético Paranaense protagonizaram uma das cenas mais lamentáveis do futebol. Na ocasião, alguns atleticanos rumaram em direção à área do estádio destinada à torcida vascaína, que em parte aderiu à provocação, transformando a arquibancada em um cenário de guerra. Contudo, vários anos se passaram mas violência nos estádios ainda se mostra como um problema bastante recorrente, devido a fatores como a falta de policiamento e a radicalidade de alguns torcedores.


É importante atentar-se, em primeiro lugar, ao policiamento muitas vezes insuficiente nos estádios de futebol. No ano de 2017, quando o Flamengo recebeu o Independiente no Rio de Janeiro pela final da Copa Sul-Americana, milhares de torcedores sem ingresso furaram o bloqueio policial, quebraram as catracas e invadiram desenfreadamente o Maracanã. Dessa forma, é notório que as partidas de futebol passam uma falsa sensação de segurança, que revelam a sua deficiência após o mínimo princípio de tumulto. Sob esse ponto de vista, é evidente a necessidade de um maior contingente policial nos estádios.


Sincronicamente, em segundo lugar, é fato que o extremismo está presente em uma minoria de torcedores. Segundo o filósofo iluminista francês Denis Diderot, o fanatismo está a menos de um passo da barbárie, e esse pensamento é pertinente, visto que uma parcela da torcida leva o amor aos seus clubes a um nível extremo, culminando muitas vezes em cenários de violência. Nesse sentido, essas pessoas prejudicam bastante o cenário esportivo, tendo em vista que muitas famílias deixam de frequentar os estádios em decorrência da violência ali presente. Por conseguinte, é imprescindível a busca por meios de controlar esses radicais.


Em suma, é mister que providências sejam tomadas para amenizar o quadro atual. Para conter o fanatismo de alguns torcedores, urge que Órgãos ligados ao esporte, como o Ministério do Esporte no caso do Brasil, estabeleçam, por meio de alterações no regulamento esportivo, medidas que visem combater a violência nos estádios, como a implementação do sistema de torcida única em jogos de maior rivalidade, a fim de tornar esse local receptivo a todos os cidadãos. Somente assim, será possível evitar novas cenas de barbaridade, como as presenciadas no campeonato brasileiro de 2013, e garantir um ambiente esportivo seguro.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!