O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Violência nos estádios



O filme Jogos Vorazes retrata uma realidade em um futuro distante, que por honra a seu distrito, dois representantes batalhavam até a morte por sua ascensão. Dessa forma, assim como no filme, a violência nos estádios é uma "batalha" entre torcidas de determinados clubes, causadas pelo fanatismo insustentável e a cultura agressiva dentro dessas organizações (torcidas organizadas).
Segundo o psicólogo e escritor Augusto Cury, vivemos em uma geração de "mendigos emocionais", em que baseamos nossas emoções e sentidos em causas insustentáveis. Nesse sentido, o fanatismo por um determinado clube exemplifica essa teoria, visto que é comum vermos torcedores que não apenas torcem para seus times, mas sim, os idolatram.
Outrossim, assim como afirma Jhon Locke, o ser humano é como uma tela em branco preenchida por influências e experiências. Com isso, esses torcedores que são influenciados por uma cultura violenta, que, em sua grande maioria, e proveniente de torcidas organizadas que incentivam o repúdio ao adversário, tornando-o inimigo. Elencado a isso, o aumento nos casos de racismo e xenofobia com jogadores adversários tem crescido, evidenciando a violência supracitada e a necessidade de seu combate.
Entende-se, portanto, que há uma cultura violenta enraizada nas torcidas organizadas. Sendo assim, o Ministério da Segurança deve, por meio de operações policiais, impedir a entrada de torcidas organizadas nos estádios em jogos contra rivais. Aliado a isso, os clubes devem através de propagandas e campanhas evidenciar o repúdio a qualquer tipo de violência, pois, como afirma Immanuel Kant, o ser humano é o que a educação faz dele. Só assim, impedindo a violência e educando contra essa cultura, a realidade "Jogos Vorazes" ficará na ficção.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!