O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Turismo e seus impactos socioambientais

No evento Globo de Ouro de 2019, um marco histórico aconteceu: o longa-metragem sul coreano "Parasita" recebeu a estatueta de melhor filme do ano, isso pavimentou ainda mais o evidente sucesso da política de investimento cultural da Coréia do Sul, principalmente nos setores de turismo e entreterimento. Porém, o investimento cultural, principalmente o turístico, pode possuir uma dualidade, podendo ajudar ou prejudicar social e ecologicamente uma região. Essa problemática pode ser explicada por conceitos sociológicos e uma análise do sistema econômico.


Em primeiro lugar, é importante notar o crescimento do consumismo e seu impacto social. Desde a Primeira Revolução Industrial, o mercado aprendeu a desenvolver novas maneiras de acumular capital. Desse modo, os sociólogos Adorno e Horkeimer fundamentaram a teoria de que um sistema econômico explora sua cultural com o intuíto de adquirir ainda mais riquezas. Paralelamente, outro sociólogo chamado Émile Durkheim explica esse comportamento: o ambiente molda o indivíduo. Portanto, se uma sociedade gera dinheiro com turismo e outras explorações culturais, a econômia irá se voltar cada vez mais para este setor.


Diante disso, é evidente o enraizamento desses conceitos na sociedade atual, tendo como produto diversos modos em como os governos exploram o turismo. Por exemplo, a Coréia do Sul é um dos governos mais bem sucedidos nas políticas de turismo devido ao seu investimento saudável na cultura. Porém, caso um governo investir erroneamente em alguma área visando o crescimento do turismo - como a construção exagerada de shoppings, estádios ou parques - acontecerá o prejudicamento do meio ambiente devido à um expansionismo exacerbado, desencadeando fenômenos como o efeito estufa, desmatamento e aquecimento global. Assim, acaba se criando um ciclo de consumo e expansão, com o desapego da estrutura ecológica em prol da antropologia.


Portanto, fica claro, que o turismo possui boas intenções, mas que pode acarretar complicações ambientais caso mal administrado. Como solução para este problema, os ministérios da cultura por todo o mundo devem, por meio de mudanças de leis e propostas do governo, prezar pela preservação ambiental e um investimento saudável na cultura, com a finalidade de criar um ambiente propício para o turismo, ao mesmo tempo em que possui uma relação mutualística com o meio ambiente. Desse modo, a Coréia do Sul pode se tornar, felizmente, um exemplo comum entre vários outros.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!