ENTRAR NA PLATAFORMA
Turismo e seus impactos socioambientais

Na música “Aluga-se”, escrita por Raul Seixas, os versos “A Amazônia é o jardim do quintal, e o dólar dele paga o nosso mingau” retratam uma dura crítica à postura do governo em relação a falta de preocupação com os brasileiros e o meio ambiente. Mesmo após décadas do lançamento da canção, o país ainda enfrenta descaso governamental referente ao turismo mal planejado, que deprecia culturas e prejudica a fauna e flora locais.


A priori, é necessário evidenciar que o caráter lucrativo do turismo faz com que a cultura local fique em segundo plano. Conforme dados da pesquisa realizada pela Oxford Economics, o turismo corresponde a 8,1% do produto interno bruto do Brasil, e cada vez mais gestores e empresários buscam desenvolver esse setor, sem se atentar ao impacto social gerado à comunidade, alterando a convivência e hábitos das pessoas. Dessa forma, características culturais são perdidas em consequência da adaptação necessária para a realização de atividades turísticas.


Paralelo a isso, a natureza é cada vez mais degradada e explorada pelo elevado crescimento do turismo. Estes impactos ambientais -muitas vezes não percebidos ou ignorados por motivos financeiros-, causam grandes danos a biodiversidade, como poluição das águas e praias, desmatamentos e distúrbios a vida selvagem. Ademais, a fim de satisfazer os turistas, diversos animais são retirados de seu hábitat natural e aprisionados em parques e zoológicos, sendo mantidos em péssimas condições para fins meramente comerciais. Segundo a organização Proteção Mundial Animal, cerca de 550 mil animais são mantidos nessas circunstâncias, o que evidencia a necessidade de se repensar as atrações turísticas com animais.


Infere-se, portanto, os vários impactos negativos do turismo. Logo, o Ministério do Turismo deve incentivar, no país todo, o turismo sustentável, por meio de planejamentos turísticos que visem a valorização da cultura local e suas necessidades, para que os costumes sejam reconhecidos e valorizados. Além disso, as ONG’s e a mídia tem papel fundamental em alertar os turistas sobre os problemas ambientais, através de campanhas que busquem a conscientização, com intuito de explicar os malefícios da exploração dos animais e da natureza. Assim, os jardins, como a Amazônia, citada por Raul, e outros pontos turísticos serão apenas contemplados, e não mais explorados.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde