O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Transporte público no Brasil

Grandes centros urbanos brasileiros, atualmente são sinônimos de inúmeras filas de congestionamento nas vias e estradas nacionais. Isso é um reflexo de um aumento significativo nas frotas individuais, causada principalmente pela insatisfação com o trasporte público.
A Primeira Revolução Industrial marcou a implementação de vias ferroviárias para agilizar e otimizar o transporte de mercadorias, mão de obra e matéria prima. Depois de alguns séculos, os mesmos países que viveram essa revolução ainda investem nas vias ferroviárias também como transporte público a fim de garantir segurança e agilidade. Porém, outros lugares ainda se apoiam em meios não tão eficientes para fins de transporte, clássico exemplo é o Brasil.
A lista de problemas com o sistema público nacional parece infindável. As empresas privadas responsáveis pelo serviço, cobram preços na maioria das vezes exorbitante; as condições das vias públicas são precárias e o tempo perdido entre a espera e o trajeto em si causam ainda mais pertubações aqueles que dependem do serviço. Uma das soluções encontradas por muitos brasileiros foi a compra de automóveis individuais, reflexo de um recente aumento no poder aquisitivo de classes baixas e médias, resultando em um pulo de 29% em 1977, para 51% em 2005, de frotas de veículos individuais em relação ao transporte público. Acarretando não somente no aumento da poluição, mas também nos níveis de acidente do país. Segundo pesquisas, os brasileiros preferem correr um risco seis vezes maior de sofrer um acidente no transporte individual do que optar pelo transporte público.
Por fim, é fácil detectar que o sistema de transporte coletivo no Brasil precisa de renovação. Algumas soluções devem ser tomadas de forma urgente pelo Ministério de Transporte junto ao DENATRAN como a reestruturação de vias urbanas mal planejadas e otimização das linhas férreas já existentes, a fim de reaproveitar a estrutura já presente, cortando custos e o aumento das frotas dos ônibus a fim de otimizar o tempo. É necessário também a adoção de métodos mais eficientes na cobrança, por exemplo tarifas cobradas de acordo com a distancia, como ocorre no Japão. Além implementação e manutenção de outros meios de transporte como metrôs, trens balas, bondes, bicicletas e até balsas. Esses são alguns passos para que o país adquira um sistema de transporte eficiente e seguro.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!