O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Teste em animais na fabricação de cosméticos

   Durante a Guerra Fria, ocorrida no século XX, a URSS, com o intuito de demonstrar superioridade, fez um experimento ao enviar para o espaço a cadela Laika, que morreu pelo estresse do aquecimento da aeronave. Todavia, apesar de vários anos de desenvolvimento, os testes com animais, sobretudo na fabricação de cosméticos, estão presentes na conjuntura hodierna, o que é preocupante, devido à retirada do bem-estar, bem como ao individualismo. 


  Diante desse cenário, os experimentos inviabilizam os direitos dos bichos. A esse respeito, a Declaração Universal dos Direitos dos Animais- promulgada em 1978 pela ONU- assegura às espécies o tratamento com dignidade e respeito. Contudo, tal garantia se torna uma utopia na atualidade brasileira, uma vez que tais princípios são fragilizados pelos abusos cometidos nos testes,pois, no Brasil, é apenas aconselhado não utilizar os animais na fabricação dos produtos, mas não é proibido. Dessa forma, enquanto a utilização dos procedimentos continuar, a segurança das espécies será tristemente corrompida.


  Ademais, o egoísmo humano de só pensar em si prórpio favorece a ocorrência da problemática. Nessa perspectiva,o caráter antropocêntrico, levou os homens a colocarem outras espécies em situações deploráveis- análogas à tortura- para averiguar se um determinado produto apresenta riscos à saúde, mesmo que traga malefícios aos bichos.  Acerca disso, uma pesquisa realizada pela agência reguladora dos EUA evidenciou que 92% dos medicamentos aprovados nos animais falharam nos humanos. Assim, a cultura de superioridade é ineficaz, porque não apresenta tamanha eficácia, como abordado pelos EUA, e ainda maltrata os animais. Sendo assim, é imprescindível que tal prática comercial não ocorra, para acabar com os sofrimentos dos bichos. 


  Infere-se, portanto, que a circunstância é grave e exige medidas a fim de mitigar os testes em animais na fabricação de cosméticos. Para tanto, o Ministério do Meio Ambiente- órgão responsável pela preservação da biodiversidade - deve proibir o uso dos bichos na utilização dos produtos. Isso ocorrerá, por meio de um projeto de lei entregue à Câmara dos Deputados, com punições graves para as empresas que descumprirem e propagarem tal crueldade. Com tal implementação, o bem-estar das espécies será restaurado e testes cruéis, como o de Laika, não serão mais vistos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!