O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

No Brasil, assim como na maioria dos países, vivemos uma democracia representativa, na qual o poder político é exercido pelo povo, através da escolha de representantes. Há, no entanto, uma crise de legitimidade e representatividade ocorrendo nos últimos anos, evidenciada pela existência de uma população que, muitas vezes, não se lembra em quem votou na eleição anterior e pela falta de interesse na política vigente. É necessário então, analisar os porquês desse fenômeno que coloca em risco a democracia brasileira.
Em primeiro lugar, deve-se verificar a influência da lei e do sistema eleitoral nesse processo. Em nossa conjuntura política, os representantes são escolhidos pela maioria, logo não há como agradar toda a população, nas eleições de 2014, por exemplo,segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), apenas 3 pontos percentuais separaram os dois candidatos à presidência no segundo turno, o que demonstra que quase metade dos eleitores não saíram satisfeitos. Há, também, a questão da obrigatoriedade do voto e a falta de novos concorrentes políticos, o que faz com que muitas pessoas votem nos mesmos políticos de sempre que não conseguem representá-las ou votem em branco , nulo ou abstenham-se, medidas essas que chegaram a 32,5%, de acordo,também , com o TSE.
Além disso, há o problema da corrupção existente no país. Segundo o procurador da república Vladimir Aras, ?corrupção no Brasil é endêmica?, essa frase é corroborada pela grande operação Lava Jato, que vem descobrindo diversas fraudes no meio político. Essa situação gera descrença e falta de credibilidade em um futuro melhor. Prova disso, é a presença constante em manifestações nas ruas de frases como ?eles não me representam? e a ideia de que ?todo o político é corrupto?.
Fica evidente, portanto, que as causas desse problema precisam ser tratadas para que essa crise seja resolvida. Dessa forma, o legislativo deve reorganizar as leis do eleitorado brasileiro, com medidas como o voto facultativo e a candidatura obrigatório de pessoas diferentes a cada quatro anos. Ademais, a mídia e a sociedade devem pressionar o governo para que mais referendos e plebiscitos sejam feitos. Talvez assim, com uma participação mais direta da população, a política seja mais bem vista pelos brasileiros.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!