O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Ressocialização Utópica
Superlotação. Rixas internas. Assassinatos. Rebeliões. Torturas. Essas são cenas da realidade do Sistema Prisional Brasileiro, na qual, tende à agravar todos os anos à medida que as práticas de crimes aumentam nas grandes cidades. Isso ocorre em função da negligência do Estado e o obsoleto sistema carcerário.
A resignação dos órgãos públicos, corrobora para o cruel estado carcerário. Fruto de uma política com certas medidas equivocadas, na qual tem por obrigação cuidar e assegurar a ressocialização dos presidiários, que no entanto, não o faz. Prova disso, são os altos índices de crimes por parte de criminosos que detém certa 'autoridade' nas celas, sendo esses, inclusive, líderes de grandes facções criminosas.
Outro ponto a destacar, é a precariedade de condições mínimas das celas, além da superlotação. Por consequência desses maus tratos nos cárceres, os presos, muitas das vezes, acabam não ressocializando-se; um paradoxo, visto que vai de encontro com os princípios da maior função de um presídio, que é a reintegração do presidiário. Nesse sentido, por falhar em seu objetivo, o sistema prisional acaba gerando mais mortes internas, rebeliões e novos ou os mesmo criminosos, que, inclusive, poderão voltar à sociedade.
Fica evidente, portanto, que a resignação do Estado e a ineficácia do atual sistema carcerário, afeta diretamente na ressocialização do indivíduo. Cabe ao próprio Estado, investir na extensão de cadeias para assim evitar a lotação, como também no aumento da fiscalização, com maior número de câmeras de segurança e na contratação de mais agentes prisionais. Além disso, as ONG'S podem ter um papel fundamental, através de palestras que podem conscientizar ou propor práticas esportivas a fim de dar a reinserção social aos detentos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!