O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

O desenvolvimento do capitalismo, no contexto da Guerra Fria, culminou em grandes desastres ambientais. No século XXI, a corrida pelo desenvolvimento e ascensão econômica, acaba por deixar a questão ambiental em segundo plano, deixando a mercê da sorte os indivíduos dependentes do meio ambiente.
Entre tantos motivos, a busca pela riqueza estimulada pelo capitalismo é a maior causa do problema. No Brasil, o extrativismo mineral em busca de lucro exorbitante, trouxe a tona o que já era previsto: o desastre de Mariana, em Minas Gerais. A empresa, ao explorar demasiadamente, sem se preocupar com o futuro e não buscar a prevenção do desastre foi negligente, devendo assumir a responsabilidade do desastre.
Origina-se daí os problemas do cenário atual. Os grandes desastres ambientais afetam não só o ecossistema, mas também a população que depende deste para sobreviver. Em Minas Gerais, o Rio Doce foi o mais afetado pelo desastre, que dizimou milhares de espécies que ali habitavam. Além disso, grande parte da população que dependia da pesca, bem como do turismo para sobreviver, ficou sem perspectiva de vida após o acontecimento.
Portanto, o modelo desenvolvimentista da atualidade tem agravado os desastres ambientais, tornando necessária medidas para combater a problemática. É preciso que o Poder Legislativo crie novas leis de proteção ao meio ambiente, visando à melhoria do espaço em que vivemos e ainda, o Ministério do Meio Ambiente deve reforçar a punição em casos de não cumprimento das leis ambientais. Além disso, a mídia, com seu amplo alcance, deve criar campanhas publicitárias de conscientização populacional, reforçando os efeitos causados pelos desastres. Assim, será possível desenvolver um ambiente melhor para a sobrevivência de todos os seres vivos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!