O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Durante os primeiros séculos da colonização brasileira, os negros sempre estiveram desprivilegiados por motivo do preconceito sustentado há muitos anos. Na atualidade, o preconceito racial continua sendo um problema notório no Brasil, fazendo-se necessário medidas para resolver a questão.
O ativista Martin Luther King ficou encarregado de defender o direito dos negros com sua campanha de "não violência" e "amor ao próximo". Assim, ele conseguiu diversos direitos aos negros e diminuir o preconceito racial. Por outro lado, no Brasil, o racismo continua existindo mesmo após a abolição da escravidão em 1888 e a Constituição Federal considerar racismo como crime de Injúria Racial, a exemplo da permanência do impasse pode-se citar a atriz Taís Araújo que há pouco tempo fora ofendida na sua rede social com ofensas de cunho racista, comprovando a existência do problema.
No entanto, algumas atitudes que ainda não foram tomadas contribui com a permanência da problemática. A inexistência de uma lei específica para punir quem comete injúria racial contribui com a perpetuação da questão. Além disso, a falta de ensino da história dos negros nas escolas contribui para que o preconceito continue existindo.
Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. Dessa forma, o Poder Legislativo deve criar nova lei para punir especificamente os casos de injúria racial, aumentando o tempo de prisão do ofensor. Ademais, segundo Immanuel Kant: "O ser humano é aquilo que a educação faz dele". Assim sendo, o MEC deve inserir, nas escolas, aulas sobre a história da escravidão a fim de esclarecer os desafios dos negros desde o início da colonização do Brasil. Ainda, a mídia pode contribuir criando propagandas relatando os casos de injúria racial no Brasil com o intuito de incentivar a sociedade repudiar o preconceito racial e denunciar.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!