O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: Alimentação irregular e obesidade no Brasil

Após a Guerra Fria, com o avanço do capitalismo, o processo de globalização intensificou-se, bem como seus efeitos. Diante disso, com a ascensão desse sistema econômico, a alimentação irregular e a obesidade intensificou-se no Brasil. Destarte, tal questão alimentar torna-se preocupante, uma vez que provoca danos negativos à saúde do brasileiro. Ademais, há também, a questão da obesidade infantil, a qual também é crescente no país.
Mormente, ao analisar a questão da alimentação irregular e obesidade no Brasil, é perceptível que com o avanço do capitalismo e da globalização pelo mundo, muitas empresas de restaurantes de comida rápida, barata e com alto teor calórico começaram a entrar no Brasil. Com isso, a população, devido à falta de tempo diariamente, começou a fazer uso de tais alimentos prejudicando a saúde. Dessa forma, doenças como diabetes melito tipo 2, além de doenças cardiovasculares, as quais são originarias da obesidade, estão cada vez mais presentes na sociedade brasileira, podendo levar o indivíduo ao óbito.
Outrossim, é válido salientar que a má alimentação das crianças está provocando a obesidade infantil, uma vez que os infantes são cada vez mais estimulados pela mídia e sociedade a fazer ingestão de alimentos não saudáveis e com alto teor calórico, o que acaba impactando de maneira negativa na saúde da crianças, fazendo com que ela desenvolva diversas enfermidades crônicas. Segundo Rousseau, "o homem é bom por natureza. É a sociedade que o corrompe". Diante disso, a criança não nasce com seu próprio paladar, ele é desenvolvido ao longo dos anos, sendo influenciado pela sociedade à fazer uso de alimentos ruins para a saúde.
Torna-se evidente, portanto, que a questão da alimentação irregular e obesidade no Brasil precisa ser atenuada. Para isso, é mister que o Ministério do Trabalho, aliado ao Poder Legislativo, crie leis obrigando os empregadores de todo o país oferecer comida saudável aos seus empregados, a fim de que eles não saiam para consumir comidas rápidas, baratas e com alto teor calórico nos horários de almoço e/ou janta, para diminuir o índice de doenças derivadas da má alimentação. Ademais, cabe ao Ministério da Educação, aliado ao Ministério da Saúde, fornecer palestras sobre alimentação saudável nas escolas, públicas e privadas, de todo o país, para que as crianças tenham o senso crítico estimulado e a capacidade de discernimento entre o certo e o errado, com o fito de o infante não ser influenciado a comer certos alimentos prejudiciais à saúde. Assim, alcançar-se-á uma sociedade brasileira mais saudável.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!