O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A exploração do trabalho infantil não é um problema atual. Desde o século XVIII, com o advento da Revolução Industrial, crianças passaram a trabalhar nas fábricas durante muitas horas por dia. Ainda hoje, o problema continua bastante intenso no mundo, e no Brasil não é diferente. Destarte, torna-se necessário a tomada de novas medidas que combatam definitivamente a questão.
Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, menores de idades não devem ser submetidos a nenhuma forma de exploração. Apesar da classificação do trabalho infantil como um crime, são mais de 4 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos que trabalham no Brasil. Entre as regiões brasileiras, o Sudeste é a que mais se destaca nessas estatísticas. Diante disso, é notório que esse problema persiste.
Entretanto, muitos problemas dificultam a resolução do impasse. Por falta do desrespeito aos direitos humanos, onde esses direitos não são reconhecidos a essas crianças e adolescentes, por a sociedade. Além disso, por falta de mais delegacias especializadas, principalmente nas pequenas cidades, onde ocorre com frequência esse problema. Ademais, por desconhecerem de como preceder diante desse crime, acabam não denunciando, perpetuando assim, a exploração infantil.
Em vista dos argumentos supracitados, medidas são necessárias para resolução do impasse. A Polícia Civil deve criar ouvidorias públicas online que facilitem o meio de denúncias. A sociedade deve se mobilizar nas redes sociais, para que a exploração infantil deixe de perpetuar-se no corpo social. Os órgãos competentes responsáveis pelos direitos humanos devem punir com mais rigidez, pessoa que violam o Estatuto da Criança e do Adolescente, por meio de criações de delegacias especializadas, com o fito de erradicar o problema.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!