O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

LGBT Fobia
Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS), na década de 90, retirou a homossexualidade da condição psiquiátrica, a comunidade LGBT ( Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) vem unindo forças para combater o preconceito e reivindicar igualdade de direitos. O preconceito, por parte de muitas brasileiros, faz do Brasil o país que mais ceifam vidas de membros da comunidade LGBT. Quais providências tomar para combater o preconceito e diminuir a taxa de homicídio de membros LGBT?
A educação escolar é uma das principais ferramentas para combater o preconceito a orientação sexual homoafetivas, biafetivas e a transexualidade. Mas se tratando desse assunto muitas pessoas se mostram resistentes em discuti-los principalmente com crianças e adolescentes, pois acreditam que tais assuntos possam às estimular a mudar sua orientação sexual. Entretanto, deve considerar que discutir sobre a homoafetividade, biafetividade e a transexualidade no ambiente escolar e familiar não tem a intenção de mudar a orientação sexual das pessoas, mas sim ensiná-las a respeitar as diferenças de como cada um se vê sexualmente e se relacionam afetivamente, e que ser diferente dos padrões da heterossexualidade não deve ser motivo para discriminação, exclusão social e agressões físicas.
Vale ressaltar que em relação a homicídios de membros LGBT, no ano de 2016, segundo dados divulgados pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), foram registrados aproximadamente 350 assassinatos, quase um homicídio por dia. Tais dados evidenciam o motivo pelo qual o Brasil faz parte da lista de países que mais matam gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais no mundo. Em parte, a culpa cabe as pessoas conservadoras que vem apenas na violência o caminho para erradicar a diversidade de gênero, mas em outra parte à ausência de uma política de ensino que incentive a respeitar as diferenças.
Em virtude do que foi mencionado, a educação é o instrumento que transformará a sociedade. Ensinar as pessoas a respeitar a orientação sexual e identidade de gênero de cada um é um passo importante para combater o preconceito e dar aos membros LGBT a oportunidade de exercer sua cidadania. Faz necessário a criação de leis que punam a pessoas que praticam atos de violência para afirmar sua heterossexualidade sobre pessoas que não se enxergam dentro do mesmo padrão, para que assim tenhamos uma sociedade mais ética e justa.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!